25.06

padrao_cassie1
&nbsp
AVISO: ESSE POST CONTEM SPOILERS DE CIDADE DO FOGO CELESTIAL

É isso mesmo! Cassie respondeu em seu Tumblr algumas perguntas dos fãs que tem curiosidades a respeito de Sebastian, ou Jonathan. Confira a seguir as perguntas e respostas traduzidas pela nossa equipe:

“Eu sempre amei o personagem de Sebastian, porque a história dele é tão complexa e tem tanto que nós não sabemos sobre ele. Eu queria que nós tivéssemos tido mais tempo de ver o que ele poderia ter sido… Isso é possível? Saber o que poderia ter sido? Também, Jem acreditava em reencarnação. Isso é verdade na história?”

Eu não gostaria de me comprometer a um específico “O que poderia ter sido”. Existem muitos fatores que fizeram Jonathan ser quem ele é. Um Jonathan com sangue de demônio, mas sem ter sido criado por Valentim é uma coisa. Um Jonathan sem sangue de demônio, mas tendo sido criado por Valentim é outra coisa. Um Jonathan sem sangue de demônio e sem ter sido criado por Valentim poderia ser o que nós vimos no sonho de Clary — isso é o mais perto de um “O que poderia ter sido” que nós vamos chegar.

Quanto ao Jem estando certo — Eu não posso te dizer o que acontece quando você morre. Eu não sei. Os personagens no livro não sabem. Jem acredita no que ele acredita. Mas nenhum deles, mesmo eles sendo Shadowhunters, têm as respostas para a vida depois da morte.

“Em CoLS, Clary (vê as marcas de chicote de Sebastian) se pergunta por que Valentim “chicotearia um garoto e não outro.” Eu não acho que isso já tenha sido respondido. Sebastian diz que isso é uma lição sobre o preço da obediência, mas eu não acho que isso já tenha sido explicado mais a fundo. O que exatamente ele quis dizer? E por que ele foi o único a ser chicoteado? E por que o Valentim ficou com Sebastian, mas levou Jace embora?”

Fazer a conexão das chicoteadas e o fato de Valentim ter ficado com Sebastian e não com Jace é esperto. Valentim explica por que ele fez isso em “Cidade de Vidro”:

“Não era um filho que eu precisava,” disse Valentim. “Era de um soldado. E achei que Jonathan pudesse ser esse soldado, mas ele tinha demais da natureza demoníaca nele. Ele era muito selvagem, muito imprevisível, não era sutil o suficiente. Eu temia, mesmo assim, quando ele tinha acabado de sair da infância, que ele nunca pudesse ter a paciência ou compaixão para me seguir, para liderar a Clave em meus passos. Então eu tentei de novo com você. Você era muito gentil. Muito empático. Você sentia a dor dos outros como se fosse a sua; você não podera nem suportar a morte dos seus animais de estimação. Entenda isso, meu filho — eu o amei por essas coisas. Mas eram exatamente essas coisas que eu amava em você que o faziam não ter utilidade para mim.”

Luke explica por que Valentim ficou com Jonathan e mandou Jace embora:

“E se você me perguntar, eu acho que Valentim te enviou aos Lightwoods porque ele sabia que essa era a sua melhor chance. Talvez ele tivesse outras razões também. Mas você não pode fugir do fato de que ele o enviou para pessoas que ele sabia que te amariam e te criariam com amor. Essa pode ter sido uma das poucas coisas que ele realmente fez para alguém.” (CoG)

Jace fala com Sebastian sobre os sentimentos de Valentim:

Sebastian ainda estava sorridente, mas era um sorriso ricto, como o de uma caveira. “Você o menino anjo. Eu tive que ouvir tudo sobre você. Você com esse seu rosto todo angelical e as suas boas maneiras e delicadeza, seus sentimentos delicados. Você não poderia nem assistir um pássaro morrer sem chorar. Nem imagino por que Valentim tinha vergonha de você.”
“Não.” Jace se esqueceu do sangue em sua boca, esqueceu da dor. “Você é de quem ele se envergonha. Você acha que ele não te levaria com ele para o lago porque ele precisava que você ficasse aqui e abrisse os portões à meia-noite? Como se ele não soubesse que você não conseguiria esperar. Ele não te levou com ele porque ele tem vergonha de ficar de pé em frente ao Anjo e mostrar a ele o que ele fez. Mostrar a ele a coisa que ele vez. Mostrar a ele você.” Jace contemplou Sebastian — ele podia sentir uma terrível e triunfante pena ardente em seus próprios olhos. “Ele sabe que não há nada de humano em você. talvez ele te ame, mas ele também te odeia.” (CoG 473-474)

Valentim chicoteava Sebastian porque 1) ele tinha um sentimento diferente com ele do que ele tinha com Jace, e a forma como tratamos as pessoas depende de como nos sentimos sobre elas. 2) Sebastian era uma lembrança viva do mal que Valentim cometera. 3) Talvez ele o amasse, mas ele o odiava também. 4) Sebastian estava inclinado a fazer coisas horríveis que requeriam disciplina (abuso, no caso de Valentim) e Jace não. Ele também enviou Jace embora quando ele tinha dez anos e ficou com Sebastian, e ele seria mais provável de chicotear um menino mais velho do que um mais novo.

“Por fim, ao longo de TID, é discutido como a prole de um demônio e um Caçador de Sombras será natimorta (a não ser, é claro, que o Shadowhunter não tenha marcas). Então eu acho que a minha última questão é, como Sebastian ao menos sobreviveu ao nascimento? Como eu disse, ele é um dos personagens mais fascinantes que eu já encontrei. De fato, essa é provavelmente a razão de eu querer mais esclarecimento do por que ele é do jeito que é e como ele se tornou isso. Eu gostaria de saber como você criou um personagem tão complexo.
P.S: Acho que seus restos mortais derem depositados no Lago Lyn/Espelho Mortal significa bastante coisa. Tem alguma possibilidade de ele voltar anos depois e se redimir, ou isso é só uma esperança de fã?”

Sebastian não é o filho de um demônio com um Caçador de Sombras.

Estou encantada com o seu fascínio pelo Sebastian, mas não penso nele com um mártir, ou como alguém que ressurge das cinzas. O simbolismo de suas cinzas serem jogadas no Lago Lyn pode ser interpretado de várias maneiras. Por que devolver as cinzas de um menino que criou uma raça de Caçadores de Sombras sombrios para o lugar onde os Caçadores de Sombras foram criados? Por que não?

“Amei os comentários sobre a diferença que existe entre os sentimentos de posse e de amor de verdade que aconteceram na dinâmica da Clary e do Sebastian, mas fiquei um pouco confusa sobre a mensagem que você quis passar no fim do arco dele. O Jonathan Morgenstern que vimos no fim de CoHF é aquele que ele teria sido sem o sangue de demônio, mas eu queria saber como a criação do Valentim teria afetado esse Jonathan sem sangue de demônio. Ele teria se tornado mau (como se tornou com o sangue de demônio) ou alguém tipo o Jace?”
Bom, pense sobre o Valentim, e como ele era diferente do Sebastian. Valentim não era uma pessoa boa. Ele não tinha sangue de demônio. Ele era apenas um fanático disposto a sacrificar tudo por uma causa. Ele acreditava, porém, que estava fazendo o certo (e ele não estava de todo errado sobre a Clave ser horrível, mas não pelas razões que ele achava.)
Sebastian, por outro lado, é quase um monstro de história de terror. Ele quer atear fogo no mundo, ele ataca sexualmente a irmã, ele mata feliz e aleatoeiamente e tem a intenção de causar dor e destruir vidas, para ele isso não é só dano colateral. Em Cidade de Vidro, descobrimos que Sebastian era tão terrível que até o Valentim ficou horrorizado com ele.
Isso é o sangue de demônio.
Provavelmente Jonathan teria sido afetado pela criação do Valentim até sem ter sangue de demônio, mas ele não seria basicamente um demônio em forma humana. Seb/Jonathan é uma mistura de maus impulsos e uma criação ruim. Eu nunca tentei implicar que se ele não tivesse sangue de demônio ele seria um anjo: nós não sabemos como ele seria, e nunca saberemos.
A mensagem que eu quis passar com o arco dele foi simplesmente de potencial desperdiçado. Jonathan mesmo diz que ele não é uma pessoa de verdade depois que a Gloriosa queima o sangue de demônio dele, ele é tipo o sonho da Clary dele, um Jonathan que poderia ter existido mas que nunca o fez. Quando Clary o enterra, está chorando especificamente pelo irmão que nunca teve a chance de viver, não pelo Sebastian. Eles são duas pessoas diferentes, um simplesmente não conseguiu viver fora de Edom, onde as coisas são diferentes e os sonhos – tanto bons quanto maus – tomam forma.

“Você considerou não matar o Jonathan/Sebastian no final, deixando ele viver tendo sido curado pela Gloriosa?

De jeito nenhum. Não sou contra deixar um vilão que se redime viver em alguns casos, mas as coisas que Sebastian fez estavam além de qualquer redenção. O que sobrou, o restinho de bondade, mal foi suficiente para mantê-lo vivo por alguns minutos. Você pode argumentar que são dois Jonathan, o Jonathan do bem e o do mal, e eu concordo, mas o Jonathan do bem ainda é na maioria uma probabilidade. As consequências de deixá-lo viver seriam horríveis, a Clave não iria considerá-lo uma pessoa diferente e ia sentenciá-lo a morte e ninguém do Time do Bem conseguiria olhar para ele normalmente, exceto a Jocelyn. Izzy e Alec teriam que olhar para o rosto do espectro que assassinou seu irmão e coitada da Clary, Jesus.
Além disso, coitado do Jonathan do bem imaginário. Uma das minhas partes preferidas da cultura pop de TV foi a maldição em Buffy que devolveu a alma do vampiro Angel, porque a punição pelos seus anos de maldade foi simplesmente a agonia de ter que sofrer lembrando dos crimes que cometeu. Isso o enlouqueceu e ele acabou nas ruas comendo ratos. Deixar Jonathan viver não seria um favor, seria uma punição.

fonte

Arquivado nas categorias: Cassandra Clare com as tags: , , , .
Postado por:
Você pode gostar de ler também
15.10
“Cidade de Vidro”, de Cassandra Clare e o 3º livro da série “Os Instrumentos Mortais”, ent...
02.09
Cassie deu uma entrevista para o site booktopia, respondendo 10 perguntas que eles fizeram pra ela! ...
17.08
Cassie anunciou hoje em seu twitter que estará no festival internacional do livro de Edimburgo, no ...
01.07
Conforme anunciado em sua newletter (leia clicando AQUI), Cassandra Clare revelou a capa de “Chain...
25.05
A live de Cassandra Clare aconteceu hoje e foi um sucesso: mais de 1.900 pessoas assistindo simultan...
20.05
A Editora Galera Record anunciou que fará uma live em seu Instagram na próxima segunda-feira, dia ...

Deixe seu comentário

4 thoughts on “Cassandra Clare responde perguntas sobre Sebastian/Jonathan em seu Tumblr”



  1. Alan Andrade disse:

    Sobre o sangue demoníaco
    do Sebastian, me faz levantar uma dúvida:
    A Tess das peças infernais, era filha de uma caçadora das sombras com um demônio, então ela também tinha sangue de demônio em suas veias. Então por que Sebastian era mal por natureza ( fora a influencia do Valentin) e Tess, não?

    1. Carine Allen disse:

      acho que a Tessa está mais para os Feiticeiros,assim como eles tem sangue demoníaco e a personalidade/humanidade deles não é afetada a dela tb não é,acho que foi a forma como o Sebastian recebeu o sangue,ele já era uma “vida” quando passou a ter o sangue demoníaco,assim acho que o afetou de uma forma diferente

      1. Alan Andrade disse:

        Não sei, então porque ele também não seria um feiticeiro???

        1. Phellipp Jared Johnson Whallys disse:

          Vamos lá:
          A Tessa é filha de uma Nephilim com um demônio e só pôde ficar viva porque a mãe dela usou o Anjo Mecânico. Já com o Sebastian, ele não era um ‘meio-Caçador de Sombras’; Jocelyn e Valentim têm sangue Nephilim. O que aconteceu a Sebastian foi que Valentim implantou sangue de demônio nele enquanto ainda era um feto.
          Só pode ser feiticeiro quem é filho de um demônio, e Sebastian não era filho de Lilith.
          O assunto é bem complicado mesmo. hahaha





Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Siga @idrisbr no Instagram e não perca as novidades
Facebook