23.04

Sinopse: Conhecida como A Garota Abençoada Pela Morte, Ruying apenas quer sobreviver, mas quando sua magia é descoberta pelo príncipe inimigo, ela precisa decidir se salvar sua família é o bastante para trair seu país.

Desde que Yang Ruying pode se lembrar, o império de Er-Lang foi ocupado pelos Romanos, aqueles com ciencia e com armamento mais avançados que faz deles Deuses. Mas esses Deuses não são bondosos. Seu únicos dons são: crueldade, ópio e destruição.

Quando Antony, o segundo Príncipe de Roma, descobre o poder de Ruying, ela se torna o que sempre temeu: a assassina perfeita. Enquanto a tensão se eleva e a rebelião se agita, Ruying não pode mais negar que a paz é uma sentença de morte para Er-Lang. Uma morte que ela não está disposta a entregar.

Como vocês já sabem, essa resenha é em parceria com a Random House Internacional, de quem recebemos esse e-ARC (Advance reading copy: algo como “uma cópia de leitura avançada, ou seja, o livro ainda pode sofrer alterações antes de ser publicado). Também lembrando que essa resenha terá um formato diferente: por ser um e-ARC, não haverão quotes, já como os livros podem sofrer mudanças em seu texto antes de serem comercializados. Gostaríamos de agradecer profundamente a Editora pela oportunidade de parceria.

Eu estou com um problema muito sério por causa desse livro. Um problema tão sério que só vai se resolver quando eu ler a continuação! Porque nossa, que livro BOM. Seguro dizer que é o melhor livro que li esse ano, pelo menos até aqui.

Mas, vamos por partes:

“To gaze upon wicked gods” conta a história de Ruying, que mora em um lugar que foi invadido por romanos (e, pelo que eu entendi, não é um lugar real, mas é um mundo alternativo onde tem pessoas com poderes, cada uma com um poder diferente, apesar de terem a mesma “base”. É explicado no livro que existe mais de um, por exemplo, usuário de agua. Mas todas as pessoas que são usuárias de água podem fazer coisas diferentes com seus poderes: umas podem usar pra congelar, outras pra criar armas, coisas assim.)

Porém, voltando ao ponto principal: os romanos esgotaram tudo que era possivel de onde eles vieram, então quando descobriram o lugar. decidiram invadir ali e tomar conta do lugar e ter um local novo que eles pudessem cuidar e viver bem, sem estarem com os recursos da natureza esgotados.

O imperador, com medo da retaliação e de como muitas pessoas inocentes morreriam por algo sem sentido, resolveu se ajoelhar e ceder a pressão dos romanos e deixar eles ficarem ali, apesar da pequena guerra de poder e civil que se instaurou no lugar. Muitas pessoas não aceitam viverem sob o jugo dos romanos – e por isso criaram um grupo rebelde para lutar pela liberdade deles.

O que os romanos usam para diminuir o tipo de poder que as pessoas têm, é o vício em ópio. E é aí que nossa personagem principal, Ru, entra. Depois de ter perdido o pai para o vício em ópio, ela se sente na responsabilidade de cuidar de sua irmã gêmea, que também divide o mesmo vício do homem, então ela começa a comprar ópio para ajudar a irmã, na tentativa que ela comece a melhorar.

Durante uma de suas idas até o centro da cidade para buscar a droga que deixaria sua irmã viva por mais tempo, na volta pra casa, ela vê um homem muito abastado dando uma moeda de ouro para uma moça na rua, tipo como uma esmola e, num surto de raiva e desespero, Ru roubou a moeda de ouro e por pouco não saiu com vida – ou sem acabar com a vida de alguém, já como o poder dela é de controlar a morte.

E, por conta disso, ela acaba chamando atenção dos romanos, que a roubam de casa e a levam para o castelo deles, onde eles querem convencer ela a tomar o lado deles – e por eles, eu quero dizer Antony. Ele que era o homem abastado de quem Ru roubou e ele que ficou interessado pelos poderes dela, porque o rapaz tem uma ideia de governar muito diferente do que o irmão mais velho tem e quer manter o povo dele e o povo de Ru a salvo – ou é o que ele diz.

Durante todo o livro, o jeito de Antony é bem dúbio. Nós não sabemos se ele está falando a verdade para Ru, se ele está só tentando conquistar ela para o lado dele com promessas de um futuro melhor, com a promessa de que a irmã e a avó dela vão estar a salvo de qualquer coisa que possa vir contra elas – pelo menos até você ler um único capítulo que tem o pov dele e podemos ver melhor como ele pensa.

E também temos um amigo de infância de Ru, que aparentemente mudou de lado e traiu o povo deles, mas que também quer ela com o poder dela ao lado dele.

Assim, eu não julgo nenhum dos dois, porque eu certamente queria Ru do meu lado. E tenho certeza absoluta que muita gente quando ler esse livro vai odia-la, porque ela toma as decisões que muitas vezes são consideradas duvidosas, mas tudo, absolutamente tudo que ela faz, do início ao fim, tem seu motivo e sua razão. E é apenas um: proteger sua irmã e sua avó. Eu acho que em alguns momentos ela foi bem ingênua, nem vou negar, mas eu deixo passar.

Um ponto que eu amei, mas amei DEMAIS foi o romance. Quando o livro terminou eu fiquei destroçada porque eu preciso saber o que vai acontecer.

O livro é em um inglês bem fácil e simples de ler, então é gostoso de acompanhar e eu, sinceramente, nem conseguia colocar o livro de lado e parar de ler ele.

Eu espero muito que ele seja trazido logo para o Brasil, mas espero mais ainda que saia logo o segundo livro!!!

Thanks for the free e-book, Penguin Random House International.

Para comprar “To gaze upon wicked gods” basta clicar no nome da livraria:

Amazon.

Arquivado nas categorias: Blog , Livros com as tags:
Postado por:
Você pode gostar de ler também
21.05
  Oi pessoal! Hoje vim falar para vocês sobre um livro INCRÍVEL que li recentemente, c...
17.05
“Maud Martha” Gwendolyn Brooks Tradução: floresta Arte de capa: Julia Custódio Prefáci...
14.05
Nesse maio que, desde o inicio, já está nos deixando com os corações apertados com as coisas que...
12.05
“10 Things I Hate About Prom” Elle Gonzalez Rose ARC recebido em formato físico gentilmente...
10.05
“Os Sussurros” Ashley Audrain Tradução: Lígia Azevedo Paralela – 2024 – 352 páginas...
07.05
“Chaos & Flame” e “Blood & Fury” Tessa Gratton e Justina Ireland ARC recebido em formato...

Deixe seu comentário





Siga @idrisbr no Instagram e não perca as novidades
Facebook