Cassie faz analise sobre a personagem Annabel em “Os Artifícios das Trevas”

Livros, Queen of Air and Darkness, The Dark Artifices, The Shadowhunter's Chronicles

Respondendo uma pergunta em seu tumblr, Cassie respondeu sobre ver Annabel, uma das personagens centrais e que está na capa do último livro da trilogia “Rainha do Ar e da Escuridão” (você pode ver a capa AQUI), como uma vilã. A analise é bastante interessante, mas, claro, contem SPOILERS de “Senhor das Sombras” – então só continue lendo se você não se importa com spoilers ou se você já leu o livro.

Pergunta e Resposta – Annabel

waterlilyvioletfog: Oi Cassie! em seu mais recente pergunta&resposta você disse que a Annabel é a vilã de “Rainha do Ar e da Escuridão”, no lugar da pessoa que nós esperávamos, a Rainha de Seelie. Eu havia assumido que em LM e LOS Annabel era a vítima de tudo isso, que suas ações no fim de LOS foram suas devido a situação com a espada mortal. Eu lí a cena errado, ou existe algo mais aí? Annabel estava manipulando Malcolm ou algo assim? Eu estou um pouco confusa. Obrigado!

Annabel é uma personagem complicada, e eu concordo que é redutivo chama-la de vilã e parar aí. Uma das coisas interessantes a respeito de Malcolm e Annabel é que eles um dia foram pessoas boas que foram mudadas e transformadas em algo diferente, algo perigoso, pelas circunstancias trágicas de suas vidas. Mas as coisas terríveis que aconteceram com Malcolm não justificam todos os assassinatos que ele cometeu, e da mesma forma, os desafios que Annabel enfrentou (e que a mataram) não desculpam o fato de que ela assassinou Livvy e Robert. Esse é o tipo de ação que é muito, muito difícil de superar. Annabel fará qualquer coisa em “Rainha do Ar e da Escuridão” que a moverá mais perto de uma redenção? Você terá de esperar para ver. O que eu direi é que Annabel possui suas próprias motivações que são bem diferentes de quaisquer outros personagens nos livros, e em “Rainha do Ar e da Escuridão” você chegará a ver mais do que essas motivações são.

Alguém poderia fazer o mesmo argumento para a Rainha de Seelie, em questão de vilania – ela faz o que pensa ser certo para o seu povo, e ela está trabalhando para libertar um refém do Rei de Unseelie. Não é como se ela nunca fizesse nada sem uma boa motivação ou razão compreensível, enquanto isso não desculpa suas ações, ela é uma perosnagem tão complicada quanto Annabel de sua própria maneira. É verdade que a Rainha de Seelie é um tipo de vilã que tende a manipular as pessoas pelas sombras, o que é em diferente das atitudes de Annabel no fim de LOS. A rainha nunca terá suas mãos sujas de sangue, ela prefere manipular outras pessoas para ter seu trabalho sujo feito. Ela e Annabel são dois exemplos de dois tipos de antagonistas, qual delas você vê sendo “mais” vilã é subjetivo.

Eu entendo sua questão, no sentido de que não parece que Annabel seja a principal vilã de TDA. Isso acontece pois ela não é. TDA é uma história que não possui um vilão principal, como TID ou TMI tiveram Mortmain, Valentin e Sebastian tomando o posto de vilão principal por três livros cada. TDA é estruturado de um jeito diferente – é uma história que têm diversos vilões: Malcolm, a Tropa, o Rei de Unseelie, a Rainha de Seelie, e sim, Annabel.

A primazia de Annabel na capa tem muito a ver com sua importância para os Blackthorns e sua significância para o tema dos livros. Annabel e Malcolm estiveram lá desde o princípio, modelando um relacionamento que espelha o de Emma e Julian. Eles se apaixonaram, mas esse amor foi proibido e teve terríveis consequências. Tristeza levou os dois a cometerem atos extremos. Esse é o POTENCIAL para a história de Emma e Julian, dependendo de como eles escolherem agir referente ao fim de LOS, e dependendo de como a maldição agirá. A Rainha Seelie não é mais vilã aqui do que ela sempre foi: ela se intromete, bagunça coisas para nossos personagens, ela os coloca em perigo, ela possui sua própria agenda. Ela não é, contudo, um espelho temático dos nossos protagonistas – apenas Annabel é.

Para saber tudo sobre “Os Artifícios das Trevas”, basta vir AQUI.

Fonte