Cassandra Clare posta longo texto sobre Kieran!

Cassandra Clare, Lady Midnight, Lord of Shadows, The Dark Artifices

Em uma pergunta relembrando ações de Kieran em “Dama da meia-noite”, Cassie respondeu longamente sobre quem Kieran é e como ele é foi criado – como ele se relaciona como uma fada, já como é uma, e não como humano, além de falar também sobre o triangulo do qual ele faz parte.

Apesar de não ter spoilers chocantes, o texto abaixo contêm contextualização de toda trilogia “Os Artifícios das Trevas” e SPOILERS de “Senhor das Sombras“.

Perguntas & Respostas: Kieran

princekierz disse:
Oi, Cassie. Isso é sobre “Dama da meia-noite”, não sobre “Senhor das Sombras”, então eu posso estar um pouco atrasada, mas de qualquer maneira: as pessoas que odeiam Kieran estão constantemente trazendo o fato de que ele tentou convencer Mark de que estar com sua família novamente não era real naquela mensagem que ele enviou e eu realmente não consigo entender por que ele fez isso? Qual foi o verdadeiro propósito dessa mensagem? Você pode me dizer? Eu amo Kieran, e não gosto quando as pessoas são injustas com ele. Obrigada.

Isso é interessante – eu tenho que admitir que nunca me ocorreu que as pessoas ficariam confusas com o que aquele bilhote significava/era sobre. Abaixo contém spoilers, mas não os principais, então pule se você estiver evitando até mesmo spoilers suaves.

Primeiro devo dizer que tudo bem não gostar de um personagem. Não há nenhum personagem que escrevi ou leio sobre que alguém não goste por algum motivo. Se esse personagem estiver em um triângulo amoroso, multiplique isso por 100,000,0000000. (Esse pode não ser um número real, mas vocês entendem o ponto.) Eu tenho pensado muito sobre gostar e ou não de personagens e o ato de ler com empatia, que vou chegar ao final deste texto. Agora, vou falar sobre o significado dessa mensagem, e a forma como Kieran é um tipo de personagem complicado no geral.

Lemos por muitos motivos. Para ver nossa própria experiência refletida (uma experiência de leitura “espelhada”) e também para ver experiências que não são nossas. (Uma experiência de “janela”.) Uma das coisas interessantes sobre ver os julgamentos sobre Kieran é a expectativa de que ele deve agir como um ser humano mundano (aquele que leu obedientemente não apenas muitos livros de ajuda de relacionamentos, mas também todos os Livros sobre os Caçadores de Sombras – obrigado, Kieran! – e está bem familiarizado com os Blackthorns, apesar de nunca tê-los conhecido). Por último, espera-se que ele aja como um Caçador de Sombras, e não como uma Fada – apesar do fato de que ser uma Fada é o que ele é, e como Fada, ele não é *como nós*. Ele não tem crenças culturais humanas típicas sobre o amor (de maneiras boas e ruins) ou compromisso – ele não se importaria se Mark tivesse relações sexuais com outras pessoas – ou o que promessas significam, ou o que é espaço pessoal (uma ideia ridícula para uma Fada.)

Principalmente, o que eu vi em relação a reclamações sobre Kieran é que ele é manipulador, o que é verdadeiro apenas na medida em que ele cresceu com as Fadas, onde todos são manipuladores. Porque eles não podem mentir, eles criaram uma sociedade complexa de direções erradas e manipulações, e Kieran, crescendo como um Príncipe, teria sido criado no centro disso. Ele não conheceria nenhuma outra maneira de se comportar, e, de fato, apenas aprendia, lentamente, diferentes padrões humanos de comportamento. Ele realmente é terrível em ser manipulador – não um fragmento de Julian, por exemplo – e na maior parte do tempo, ele não é bom nisso e nem faz isso com frequência. Mas certamente podemos ver o que ele fez.

Então, na mensagem e as vagas seis palavras que contém. (Eu realmente não entendo o que “*ele tentou convencer Mark de que ele estar com sua família novamente não era real*”, porque Mark estava obviamente com sua família e não, digamos, dando uma volta em um balão na Capadócia. Acho que nem mesmo a Rainha Seelie teria tentado convencê-lo de outra coisa, porque isso não é manipulação, isso é agitar os braços ao redor gritando “Mark! Eles estão te dando tranquilizante de cavalos! Esse não é realmente Ty! É um coelho enorme!”, o que não vai funcionar e ninguém pensa razoavelmente que funcionaria.) Então, vou juntar alguns objetivos sinistros implícitos aqui e falar sobre *por que* Kieran enviou a mensagem.

Lembrem-se que nada disso é real. Por que Kieran disse isso? Porque ele estava preocupado com Mark e pensou que era verdade. Não por outro motivo. Eu acho que há uma suposição de que a frase “lembre-se de que nada disso é real” é de alguma forma sobre a família de Mark, mas não era. Se Kieran quisesse dizer “não confie em sua família” ou o que for, ele teria dito isso. A mensagem era sobre o mundo Nephilim inteiro. Nem era nada que Kieran não pensasse inteiramente ser verdade.

Nem ele estava completamente errado.

Kieran foi cortado da Corte do Rei porque ele era benquisto e o Rei o viu como uma ameaça. Ele esteve anos na Caçada Selvagem assistindo Mark com o coração quebrado toda noite enquanto contava as estrelas com os nomes de sua família. Ele sentiu a agonia de Mark quando esse viu Simon e pensou que ele estava ali pra levá-lo de volta aos Nefilins, apenas pra descobrir que os Caçadores de Sombras o abandonaram como lixo. Experimentar a agonia de alguém que você ama é pior que sentir dor você mesmo. Após presenciar o horror do desespero e esmagadora perda de Mark, é particularmente surpreendente que Kieran seja cuidadoso com Mark se reconectando com a família somente pra ser arrancado deles mais uma vez – e não é fato que todo mundo pensou que isso fosse acontecer em Dama da Meia Noite? Tipo, ninguém imaginou que a oferta despropositada do Povo das Fadas ia acabar bem. Julian estava apavorado com como isso ia afetar as crianças e chegou a pensar que talvez fosse melhor se Mark nunca tivesse voltado? Kieran pouco provavelmente teria uma visão mais positiva da gentileza e honestidade da Clave (ou das Cortes das Fadas) do que Julian.

Aqui está o que Kieran entende como fato:

Caçadores de Sombras odeiam Fadas.

Mark foi abandonado pelo seu povo. Com certeza pelos Nephilins e talvez pela sua família. Kieran sabe que eles nunca tentaram entrar em contato com Mark, e ele está alheio às circunstâncias complicadas em que se encontram os Blackthorns; que eles foram proibidos de procurar por Mark, e precisavam proteger Helen. Não há como ele saber dessas coisas, a não ser que ele tivesse lido os livros. (Leia os livros, Kieran!)

Ele sabe que os Caçadores de Sombras promulgaram a Paz Fria, uma série de leis racistas que pune as Fadas. Ele sabe que Mark estará em perigo devido a essas leis.

Ele não tem motivos para não pensar que quando Mark retornar pra o mundo dos Nefilins, usando sua família como isca, eles irão cortar sua droga de cabeça fora.

É isso que Kieran está implorando pra Mark não achar que é real. As promessas nefilins. A ideia de que ele estará a salvo fora do mundo das Fadas no mundo dos Caçadores de Sombras. E Kieran não está exatamente errado. Nós todos estamos felizes que Mark voltou para sua família… e se a Cohort ganhar poder eles podem mesmo cortar sua droga de cabeça fora. Talvez ele estivesse melhor com a Caçada Selvagem.

Kieran não pode mentir – e ele não pode mentir escrevendo também. Ele disse o que disse no bilhete porque estava apavorado por Mark, e ele o quer a salvo. Em nenhum momento ele quis dizer “sua família não te ama”, porque se ele pensasse assim, ele diria exatamente isso em algum momento, ao invés de ser incrivelmente vago num bilhete que, desde que ele não disse nada nem remotamente parecido com “sua família não te ama” pro Mark, Mark acharia incompreensível. Mark entende perfeitamente o recado, porque a ideia de que nefilins são um grupo em que não se pode confiar não é nova pra ele nem uma grande surpresa o fato de Kieran pensar assim. (Também há várias numinosidades sobre o que ‘real’ e ‘não real’ significa para as fadas, num sentido mágico, mas não há espaço aqui pra isso). Kieran tem muitas oportunidades de dizer coisas ruins ao Mark sobre sua família se ele quisesse, mas ARGH ele nunca diz.

Estar enganado não é o mesmo que manipulador. Ser manipulador significa que você está usando as esperanças e medos de outra pessoa para alcançar propósitos egoístas sem nenhuma preocupação com o bem estar dela. Mas a ideia de que Kieran é um bastardo sem coração que não acredita numa palavra do que escreveu (apesar de ele na verdade não poder mentir) e que é um ótimo ator não exatamente bate com tudo que nós sabemos ou observamos sobre Kieran. Muito longe de ter as habilidades de Julian para manipular os outros como cordas de um violão, na maior parte do tempo, Kiean deixa escapar o que ele sente quando ele sente e nunca tenta fingir outra coisa. Ele consegue ser petulante como o diabo e irritante, aparecendo pra ver Mark qdo ele não deveria e ficando mal humorado quando Mark demonstra gostar de qualquer outra pessoa. Ele pode ser manipulador em como as vezes ele beija Mark quando Mark está tentando ser racional porque ele é inseguro mas confia no desejo que Mark sente por ele mesmo quando ele não consegue nem convencer a si mesmo que Mark o ama (mas isso não funciona de verdade, o que reitera meu argumento de que Kieran não é muito bom em manipulação.) Ele muito idiotamente mexe com os sonhos de Mark em Senhor das Sombras porque ele quer conversar e pensa que dando a Mark um sonho em que os dois estão tendo uma conversa amigável significa que ele vai descobrir o que Mark está escondendo. (Outro exemplo de que ele claramente não entende o jeito humano. Tudo que ele quer fora do sonho é conversar –“Porque você não está sendo sincero comigo. Seu coração está fechado e encoberto. Eu não consigo vê-lo”, Kieran diz. “Pensei que em sonho, talvez…” – e o sonho começa com eles sentados e conversando enquanto um coloca bandagens no outro, e Kieran dá um jeito de colocar a ideia de que sabe que Mark está mentindo pra ele. As coisas tomam um rumo sensual, mas não por causa de Kieran. Ele não pode controlar os sonhos de Mark em todos os detalhes: se pudesse, teria literalmente nenhum momento do sonho onde ele esperasse que Mark voluntariamente lhe dissesse a verdade. Mark tem que ser livre em seus sonhos ou não tem sentido no que Kieran literalmente diz que o sonho é para, e de novo, Kieran não pode mentir de cara lavada. E Kieran está certo – Mark está mentindo pra ele, de fato toda a família está enganando-o, e por isso dói em Mark quando Kieran relembra a frase “lembre-se que nada disso é real”. Porque nada, nesse é caso, É REAL. Kieran está sendo enganado por TODOS. No entanto, Mark ainda está certo que Kieran não deveria estar mexendo nos sonhos dele – e não deveria mesmo. Kieran, como fada, não entende isso exatamente: sonhos não são privados para ele, e no mais, Mark já havia deixado-o entrar em seus sonhos antes, então Kieran assumiu que está tudo bem fazê-lo agora, já que Mark disse que podia anteriormente. Mas é aí que Kieran precisa aprender a não fazer suposições, e a valorizar a privacidade de Mark mesmo quando ele não entende o conceito. Ou será que entende? Ele parece que: ouve o que Mark diz, e nunca mais toca nos seus sonhos novamente. De fato, eles têm a conversa muito útil e saudável sobre isso, mas teremos que esperar até QoaAD para ver quais as consequências dessas desconstruções feitas em LoS.

Então sim, Kieran consegue fazer péssimas decisões espetaculares, com a pior delas sendo quando ele achou que arrastar o Mark de volta para a Caçada Selvagem por uma infração seria uma boa ideia e não resultaria em nenhum dano colateral. E Kieran merece ser culpado e se sentir culpado por isso, não que eu queira desculpá-lo por isso – e eu não tenho nenhum interesse em fazê-lo; esse mal que ele fez é uma parte essencial de seu caráter com falhas. Como eu vi alguém dizer no twitter outro dia, o que significa que vocês já devem ter visto diversas vezes, personagens não são todos essas coisinhas fofas ou monstros problemáticos. Como pessoas, pois eles têm a missão de imitar pessoas, eles existem em uma continuidade de comportamentos: Alguns falham e aprendem, alguns falham e nunca aprendem, alguns possuem boas intenções e outros más intenções, alguns crescem e mudam e outros são mudados por luto, choques ou maturidade, alguns não conseguem crescer e são figuras trágicas. Cometer um ato de manipulação não o condena para sempre, a menos que você continue comentendo atos manipulativos para sempre. Se pessoas (e personagens) forem finalizados como lixo por erros passados, não haveria necessidade para terapia ou livros, já que ambos são sobre como pessoas aprendem e mudam.

Como o Kieran diz: “Todos são mais do que uma coisa. Nós somos mais do que os atos singulares que cometemos, sejam bons ou ruins.” Isso foi em Dama da Meia Noite, e é possivel que ele estivesse pensando sobre o fato de ele nunca ter dito para Mark nesse livro que a razão para que ele quisesse o Mark de volta na Caçada Selvagem tão desesperadamente – o motivo pelo qual ele dedurou o Mark, esperando que ele fosse arrastado para longe do mundo dos Nephilim – não foi para que ele pudesse namorá-lo, e sim pois lhe haviam dito que o Mark seria morto. Que a cabeça do Mark seria cortada fora AGORA. Isso não desculpa seu comportamento, mas isso o faz bem menos manipulativo em dois jeitos: Ele realmente não estava agindo por um motivo egoísta, e sim para proteger o Mark da morte, e ele nunca conta isso em Dama da Meia Noite, deixando que o Mark o culpe. Ele deixa que o Mark termine com ele e se afaste dele com apenas resignação como resposta. Ele não faz nada para tentar mantê-lo e não tenta manipular nada, e também não é manipulativo quando ele aparece para ajudar salvar o Tavvy – Ele oferece ajuda, ajuda e não espera nada em retorno. Apenas quando Kieran está em choque por terem mentido para ele, e sua súbita recordação de seus próprios erros, que ele conta que estava com medo pela vida do Mark – o que faz uma grande diferença para o Mark, que é capaz de reconhecer o que significa sobre o porque do Kieran ter feito o que fez.

[Kieran diz] “Lartath havia dito que você não estaria a salvo no mundo dos Caçadores de Sombras. Que eles estavam planejando te trazer de volta, apenas para executá-lo sob alguma acusação ridícula. Eu fui um tolo em acreditar nele. Eu sei disso agora.

Oh,” disse Mark. O conhecimento desabrochou nele, realização em conjunto com alívio. “Você achou que estava salvando minha vida.

Kieran assentiu. “Isso não faz diferença. O que eu fiz foi errado.

(Ênfase Minha) Kieran têm falhas, ele ferra as coisas. Ele também é capaz de atos de grande nobreza – sua disponibilidade de testemunhar para proteger os Blackthorns no fim de Senhor das Sombras sendo uma delas. Kieran passa Senhor das Sombras sendo alvo de mentiras e manipulação por todos em volta dele enquanto sua memória está sumida. Ele está preso no instituto, um lugar tão cheio de de magia Anti-Fadas que isso deixa ele tão doente que ele mal consegue comer. Ele suspeita que o Mark está sendo babaca com ele em alguma forma, ele acaba por estar certo, e ainda sim está disposto a testemunhar pela defesa dos Blackthorn. Ele é também capaz de saber identificar que estava errado, e reconhecer isso. Nada disso faz dele uma pessoa perfeita, mas certamente complicada ele para fora da leitura simplificada de que ele é um show de horrores manipulativo e que esse é o fim da história – especialmente quando uma imensa parte da história ainda está para ser contada.

Minha suspeita, desde que tem vários outros personagens com falhas nesses livros, tropeçando e estragando tudo, é que o verdadeiro crime de Kieran é ser parte de um triangulo amoroso. Tendo passado por isso antes, eu lembro bem desses grandes textos sobre como Will era uma pessoa terrível e como Wessa era tóxico e Jem era uma pessoa terrível e que aquele relacionamento era toxico porque pessoas que estão morrendo deviam saber mais do que incomodar outras pessoas com seus sentimentos (sério). É assim que as pessoas falam sobre triangulo amoroso esses dias; parece ser um concurso sobre qual relacionamento é o mais saudável, qual pessoa é a melhor e que merece mais o premio (Tessa, ou nesse caso, Mark). Tem vários problemas nisso: um é que um relacionamento não saudável pode se tornar saudável. (Obviamente depende do relacionamento, algumas absolutamente não podem e não devem ser arrumadas, mas teria pouco uso em ter psicólogas para casamentos se relações não pudessem ser endireitadas.) A segunda é que se você quer odiar um personagem, você pode convencer a você mesmo que eles são ruins, mesmo se eles passem um livro inteiro salvando coelhos, freiras e o salmão que não consegue encontrar o canhão de salmão, então os argumentos ficam um tanto circulares depois de um tempo. Certamente eu passei por vários textos sobre como Cristina é terrível e devia ir embora porque Kieran não gosta dela (ele gosta dela) e Mark não quer ela (não é verdade) e que ela não é tão maravilhosa (eu acho que ela é maravilhosa e eles também.)

Então eu vou dizer três coisas:

1) Kieran não é o que está mantendo Mark e Cristina separados mais do que Cristina é o que está mantendo Mark e Kieran separados. Kieran e Mark tem um relacionamento que precisa ser trabalhado para se tornar saudável, e Cristina e Mark tem que se conhecer melhor além do feitiço de ligação. Essas coisas são a verdade, independente de qualquer coisa.

2) Eu sei que esse texto vai significar que as pessoas vão dizer que eu shippo Mark e Kieran ou que eu estou apaixonada pelo Kieran, e eu sei disso porque isso acontece sempre que eu posto algo sobre eles, ou um pedaço de fanart deles, mesmo se eu postar um pedaço de fanart de Cristina e Mark logo em seguida. Eu só posso dizer o que eu tenho dito por dez anos, que é: eu não shippo meus personagens ou amo eles de um jeito que um fã ama um personagem — todos os personagens são uma parte de mim mesma de um jeito ou de outro e então isso seria bem estranho. Eu sei que tem autores que se sentem diferentes, mas eu não posso “shippar” um casal quando eu estou primeiramente interessada em seus relacionamentos em termos de tema, construção e escrever a melhor história que eu puder — eu preciso da distancia de ser uma leitora, não uma escritora, para “shippar” algo. (Eu também notei que autores masculinos raramente tem pessoas falando como eles estão apaixonados por seus personagens ou que escrevem sobre eles em algum tipo de fetiche ou que eles se excitam com isso: apenas mulheres recebem essa narrativa, mas isso é para outro post.)

3) Eu lembro de ler online que escritores deviam escrever com uma “empatia selvagem”. Eu sempre pensei que esse é um excelente conselho, já como isso nos lembra de sempre ter simpatia com os personagens e escrever de um lugar que lembre a humanidade deles, em toda a vasta capacidade humana para a complexabilidade: para a mesma pessoa ser capaz de ser uma imensa egoísta e imensa nobreza, ou de uma profunda gentileza e grande crueldade. Isso nos lembra que nós nos esforçamos para refletir o que é humano mais do que o que é inteiramente perfeito ou inteiramente maldoso. Eu acho que esse também é um bom conselho para mim como leitora. Me lembra de olhar as coisas do ponto de vista dos personagens, de não esperar que eles saibam o que eu sei,* para lembrar das circunstancias da vida deles e que o jeito que eles lidam com as coisas é diferente de como eu faria porque eles foram criados de outro jeito ou a cultura deles prioriza outro jeito. Me ajudou a ser menos julgadora dos personagens e embora eu não ache que tenha me deixado menos inconsciente das coisas problemáticas, eu acho que me fez uma leitora mais feliz. Mesmo quando eu não perdoo, eu posso entender e aquela lembrança da eterna complexabilidade da alma humana e sua capacidade de mudança e redenção, enriqueceu minha vida de leitora. É maravilhoso perceber que você pode aproveitar sua leitura ainda mais do que você fez antes, e eu posso apenas esperar o mesmo para meus leitores.

*Por isso é sem sentido ficar com raiva da namorada do super herói quando ele está fora salvando a cidade, e você sabe que ele está, mas ela não sabe, então ela apenas fica braba que ele não foi ao bar mitzvah da pequena Márcia.

Senhor das Sombras”, o 2º livro da trilogia “Os Artifícios das Trevas”, será lançado aqui no brasil dia 04 de setembro próximo e virá com cards dos personagens, além de um capitulo especial, em sua 1ª edição. Para saber tudo, basta vir AQUI.

Para ler a sinopse de “Senhor das Sombras” e saber tudo sobre “Os Artifícios das Trevas”, basta vir AQUI.

Fonte