22.03

Cassie continua respondendo perguntas sobre “Chain of Gold”, o 1º livro da trilogia “As Últimas Horas”, tudo com BASTANTE SPOILERS, então fica aqui o aviso pra vocês.

Continuem lendo tudo traduzido e adaptado por nossa equipe por sua conta e risco!

ateezxz: Como Matthew supeour seus sentimentos por Lucie tão rápido? Se ele teve sentimentos por ela por tanto tempo, como eles desapareceram imediatamente quando Cordelia apareceu?

Antes de Romeu conhecer Julieta, ele amava Rosalina, prima de Julieta. Ele a descreve como maravilhosamente linda: “O sol que tudo vê, viu sua partida desde o começo do mundo”. (…) Mercúcio comenta: “Ora, é aquela dona de coração de pedra, a pálida Rosalina, que o atormenta tanto que ele acaba completamente louco.” Depois que Romeu vê Julieta, seus sentimentos mudam repentinamente: “Meu coração amava até agora? Desista, vista / pois nunca vi a verdadeira beleza até esta noite.” Como o relacionamento deles é repentino e secreto, os amigos de Romeu e Frei Lourenço continuam a falar de sua afeição por Rosalina durante grande parte da peça.

(Link externo sobre Rosalina em inglês)

Quero dizer, se é bom o suficiente para Shakespeare… 😉 De qualquer forma, acho que é cedo para dizer quem sente o quê com grande definição. Não há razão para pensar que Matthew “superou seus sentimentos por Lucie de repente”, em vez de que ele os superou gradualmente. Ele tinha uma queda por ela em 1901, o que significa que ele poderia estar no processo de superar isso há algum tempo. Ele não parece estar desesperado apaixonado mesmo no começo de “Chain of Gold”, antes de Cordelia entrar em cena.

Além disso, seria totalmente normal e humano que Matthew tivesse um crush de infância que depois desapareceu. Isso acontece o tempo todo, tanto na literatura quanto na vida real. É um pouco como perguntar como Alec conseguiu superar Jace quando conheceu Magnus. Como Simon superou Clary, quem ele amara toda a sua vida, e se apaixonou por Isabelle. Como Sophie superou Jem e se apaixonou por Gideon pouco depois de conhecê-lo.

Há histórias em que as pessoas terminam com a pessoa por quem tinham um crush quando tinham quatorze anos (Emma e Julian). E há histórias nas quais elas não ficam (Clary e Simon, agora melhores amigos platônicos). Existe uma infinidade de experiências humanas por aí, e uma das coisas divertidas da ficção é que ela faz o trabalho de representar essa extensão de experiências.

Não estou dizendo que MATTHEW E LUCIE NUNCA ACONTECERÁ. Eu acho que é um pouco… interessante que as pessoas pensem que Cordelia é o obstáculo ao relacionamento deles, quando o grande obstáculo sempre foi que Lucie não tem sentimentos por Matthew. Ela é muito clara e James diz que sabe, o que significa que observou a falta de sentimentos dela ao longo dos anos. Isso parece mais significativo do que Matthew ter sentimentos por alguém que não seja Lucie: Matthew de fato “namorou”* outras pessoas durante os últimos anos, e até teve o que Anna descreve em “Chain of Iron” como “uma paixão sem esperança” por alguém que não foi Lucie (Nenhum dos garotos Caçadores de Sombras que conhecemos, mas sim, um garoto). A ideia de que ele ficou sozinho por Lucie todo esse tempo não é realmente precisa, e é cansativo para alguém ter um crush não correspondido por anos. Os sentimentos das pessoas geralmente se transformam e mudam, e podemos realmente ver os sentimentos de Matthew por Cordelia evoluindo ao longo de “Chain of Gold” – Eu presumi que as pessoas ficariam distraídas por James/Cordelia, e isso é legal, mas esses fundamentos certamente estão abaixo da superfície por toda parte.

Para Matthew e Lucie acontecer, Matthew teria que se preocupar mais consigo mesmo, resolver seus problemas atuais e ele e Lucie teriam que desenvolver (ou desenvolver novamente) sentimentos românticos um pelo outro. Não é de forma alguma impossível, mas Cordelia não é o problema.

*”Namoro” realmente não existia em 1903, então acho que “relacionamentos amorosos” seriam mais precisos.

aterriblebeautyisborn-16 Olá, Cassie. Eu amei “Chain of Gold” e a complexidade do Alastair. Minha pergunta é, quando ele tingiu seu cabelo de volta ao seu preto natural, isso simbolizava que ele se sentiu mais confortável consigo mesmo, já que ele encerra seu relacionamento (indiscutivelmente não-saudavel) com Charles? Isso também tem algo a ver com o tempo que ele passou com Thomas no laboratório? E quando Lucie o encontra chorando no final, é por causa da reação de Thomas ao que Matthew diz ou foi um arrependimento mais geral por seu antigo comportamento?

Thomas não disse nada a Alastair tipo “Eu gostava do seu cabelo antes!”. Eu acho que ele teria pensado que isso era inapropriado. Eu não acho que pintar o cabelo tenha algo a ver com o tempo que Thomas e Alastair passaram no laboratório, exceto que era parte de um processo mais longo de Alastair perceber coisas como Charles o deixou infeliz, e negou aspectos de quem ele é. Quanto ao motivo pelo qual Alastair está chorando no final – geralmente não choramos por apenas um motivo, mas por uma mistura de razões que vêm à tona.

proudnerd7: Olá, Cassie! Primeiro de tudo, eu amei “Chain of Gold”. Só tenho uma pergunta sobre o final: é dito que, já que aquela dimensão foi destruída, James não pode voltar para o mundo das sombras, certo? Mas ele ainda pode se transformar em uma sombra, os poderes dele ainda estão lá? Obrigada! E fique a salvo e saudável!

James não sabe ainda! Claramente ele não pode voltar para o reino de Belphegor, já como foi destruído, mas o que isso significa para ele e para os poderes dele, ele não sabe ainda. Fique tranquila que ele ainda tem os poderes estranhos de sombra dele!

E espero que todos vocês estejam a salvo e saudáveis!

fieidofpoppies: Eu estava esperando conseguir alguma explicação sobre a situação LGBT em “The Last Hours”. Qual é exatamente a posição da clave sobre homossexualidade? Alec tem problemas com a opinião das pessoas em 2008, então eu imagino que em 1900 e tanto as coisas não eram boas, mas a qual extensão? Nós sabemos que ser gay é considerado um crime pelos mundanos em Londres nessa época, e eu estou imaginando que isso não é o caso para o mundo dos Shadowhunters, então quão sério é o problema? O que significa para os personagens serem assumidos?

Okay, eu recebi algumas perguntas desse jeito, me levando a acreditar que é uma conversa que precisamos ter. É um assunto complicado, então vou tentar dividir em partes.

Não tem uma “a posição da Clave sobre homossexualidade” que não mudou: mudou, avançou e regrediu durante a história assim como a história humana normal. 🙂 Se você está perguntando sobre a posição da Clave com Shadowhunters LGBT’s em 1903, nós vamos chegar a isso.

Apenas porque Alec está tendo problemas em 2007 não significa que as coisas eram piores para Anna em 1903. A ideia de que a cultura avança inevitavelmente em direção a tolerância e ao progressivismo é uma grande simplificação. Nós vemos isso sendo assumido por toda parte, por isso é fácil acreditar, quando na verdade é mais dois passos adiante e um passo para trás. Tem sempre períodos de progresso cultural, marcados por períodos de regresso cultural. Se alguém me falasse quando eu era adolescente que o direito de escolha de uma mulher estaria mais atropelado e correndo riscos na América de 2020 do que em 1989, eu não teria acreditado; é, no entanto, a verdade. Nós estamos em um período de regressão cultural maior agora do que há dez anos atrás; os direitos LGBT estão mais em perigo. Essa não é a primeira vez na história que isso acontece e não será a ultima: “Durante os anos dourados da Republica Weiman [Governo Alemão de 1919 até 1933], Berlim era considerada o paraíso LGBT+ onde gays e lésbicas conseguiram um grande grau de visibilidade na cultura popular” — mas em 1934 os LGBT’s da Alemanha eram perseguidos e eventualmente mandados para os campos de concentração com Judeus, comunistas e outros “indesejáveis”.

(Link externo sobre a Alemanha e os direitos LGBT+ em inglês)

Alec está vivendo em uma época em que um grupo regressivo e conservador ao qual seus pais pertenciam quase derrubaram os aspectos mais progressistas da Clave. Ele já vem de uma familia em exilio, durante um tempo em que os aspectos progressivos e regressivos da Clave estão batalhando um com o outro e a situação com os membros do submundo é explosiva. Quatro anos depois que Alec se assume, a Cohort fascista sobe ao poder e divide a Clave no meio. Nada disso estava acontecendo em 1903: tem uma Consul progressista no poder, os ataques demoniacos são menores, eles estão em uma paz generica com o submundo.

É razoavel que Alec teria preocupações em como a Clave em um todo trataria ele, e também preocupação com sua familia e amigos, dado ao passado dos pais dele. Enquanto Anna, Matthew, etc, possam ter preocupações parecidas sobre se assumirem para toda a Clave, o que eles não fizeram, eles não estão preocupados sobre seu grupo particular de amigos, e tem preocupações variadas sobre a familia. (Também, nós temos muitos personagens que se preocupam em se assumir como Alec também se preocupava: Charles, Alastair, Ariadne. Nós ainda não sabemos sobre Thomas. Todo mundo que não se considera um “boêmio” não está levando isso muito a sério, e mesmo Matthew não é assumido para ninguém além de seus amigos. Não é como se os Wentworths soubessem que ele é bissexual.

Nada disso diz que era “facil” ser LGBT durante o inicio de 1900. Não é facil agora. É dizer que “bom, era uma droga antes e agora é maravilhoso!” não é verdade e ignora o significado do contexto da vida dos personagens — e das pessoas. Tem um grande momento no filme Colette (que se passa entre 1890 e o inicio de 1900) que foca em Mathilde de Morny, amante de Colette. Mathilde foi registradx como mulher no nascimento (academicos são muito divididos se Mathilde era transgenero, então vou ser genero-neutro aqui). Mathilde se veste com roupas masculinas, e abertamente se relaciona com mulheres, mas nesse momento em particular, Mathilde fala sobre o fato de que, se Mathilde não fosse ricx ou com titulos, isso seria um problema. Mas dado ao status social e poder de Mathilde e as pessoas boemias com quem Mathilde passa tempo, não é. Colette também se veste com roupas masculinas e é aberta sobre seus romances com o mesmo sexo, até mesmo beijando Mathilde no palco do Moulin Rouge.


(Colette e Mathilde, 1907.)

A artista Romaine Brooks usava roupas masculinas, até se pintou nelas: de acordo com o Smithsonian: “Em 1905, ela havia feito reputação em Paris como pintora de mulheres, algumas das quais eram suas amantes. Seu relacionamento mais visível e duradouro foi com a poeta americana Natalie Barney, que também morava em Paris.” (Há uma razão para os personagens estarem falando sobre Paris ou visitando Paris: ser LGBT+ não era ilegal na França e Paris era uma meca para gays e lésbicas, completa com cafés LGBT+, alta sociedade, celebridades, e muito mais).

Pessoas como Anna existiram no mundo mundano em 1903. É importante perceber; isso não é algo que escrevi porque gostaria que fosse verdade e historicamente preciso, é verdade e historicamente preciso. Também é verdade que, embora a homossexualidade masculina fosse ilegal na Inglaterra em 1903, havia muitos homens gays que eram assumidos para seus amigos e comunidade. Lytton Strachey (parte do Grupo de Bloomsbury, que incluía Virginia Woolf) “falou abertamente sobre sua homossexualidade com seus amigos de Bloomsbury e teve relacionamentos com uma variedade de homens”. O que não quer dizer que ele tenha falado abertamente sobre isso com todo mundo – apenas que sempre houve espaços na sociedade “convencional” onde era seguro ser LGBT+: Anna e Matthew, indo para o Hell Ruelle, se afastando um pouco de seus contemporâneos, salvo aqueles em quem já confiam, habitam esses espaços.

Agora, se a pergunta se torna: o que acontece se todos na Clave descobrirem as sexualidades dos personagens LGBT+ em “As Últimas Horas”? Bem, primeiro, eles não seriam presos; não é ilegal. Mas isso dificilmente cobre toda a questão. Nós observamos o que aconteceu com Oscar Wilde e pensamos, “que horror”, como deveríamos – se ele não tivesse processado o marquês de Queensberry, ele provavelmente teria vivido sua vida na sociedade, que fechava os olhos para os romances dele com homens. O que aconteceu com ele é terrível. No entanto, ainda hoje existem celebridades que permanecem no armário – embora sua sexualidade possa muito bem ser um segredo aberto para seus amigos, familiares e colegas – não porque estão preocupados em serem presos, mas por causa do medo de saber os danos causados em suas carreiras se fossem publicamente assumidos. E como isso é tão diferente da situação em que Charles se encontra? Ele é bastante claro que se as pessoas soubessem que ele era gay, ele não poderia ser cônsul. Ele não conseguiria os votos. Da mesma forma, é provável que os outros personagens LGB+ enfrentem desaprovação social e problemas com suas famílias. Isso não é realmente sobre a “posição oficial da Clave”, assim como um político atualmente que não se assumir não está preocupado em ser preso e sim em perder a carreira. A posição oficial é importante, mas não é o único indicador ou gerador de fanatismo sistêmico e social (”Acontece que um dos piores momentos para ser homossexual – ou seja, em termos de risco com a lei – ocorreu nos períodos que antecederam a liberalização da década de 1960 [quando a homossexualidade foi descriminalizada].”)

(Link externo com matéria sobre a época em inglês)

Então, se você chegou até aqui: o que eu estou basicamente dizendo é que são três coisas: uma, que qualquer comparação com Alec deve levar em conta a situação familiar específica de Alec, a Ascensão e quem são a Clave e o Inquisidor em 2007. E isso eu não posso dizer o que significa para os personagens das “Últimas Horas” serem assumidos porque vai significar coisas diferentes e ter repercussões diferentes para todos eles. Eu posso dizer: “Eles não terão problemas com a lei”, o que é verdade, mas em termos de situações familiares, objetivos pessoais e sonhos, e onde eles estão socialmente, seria diferente para cada um deles.

E terceiro, que não podemos assumir que o progresso é uma marcha inevitável. Que as coisas sempre serão mais tolerantes, menos opressivas no “futuro” simplesmente porque é o futuro. Embora possamos acreditar que “o arco moral do universo é longo, mas se inclina para a justiça”, é importante lembrar que os direitos podem ser abreviados, as liberdades retiradas, os tempos de tolerância e harmonia podem terminar, o fanatismo e o nacionalismo podem aumentar. Pressumir que o progresso é inevitável é, eu me preocupo, esquecer de lutar por ele. E nunca podemos esquecer de lutar.

[Leitura recomendada: “Strangers: Homosexual Love in the Nineteenth Century”, de Graham Robb.]

(Link com sinopse do livro acima em inglês)

thecordeliacarstairs: Magnus vai encontrar alguém enquanto eles estão tendo momentos sensuais? 👀

Bom Deus, pobre Magnus. Quando isso vai acabar?! Só vou dizer que talvez. 🙂

Lembrando que aqui no Brasil, a Galera Record já anunciou que “Chain of Gold” será publicado somente no 2º semestre de 2020 – para ler, venha AQUI. Você pode comprar “Chain of Gold” EM INGLÊS na Amazon com o extra do casamento Wessa, que acabou de ser lançado, clicando AQUI, ou compre a versão digital do livro, também em inglês, clicando AQUI.

Algumas informações adicionais: O segundo livro da trilogia se chamará “Chain of Iron” e o 3º e último livro se chamará “Chain of Thorns”. Já “Fairy Tale of London” é o conto que virá na 1º edição de “Chain of Gold” contando o casamento de William Herondale e Tessa Gray.

O 1º livro da série “As Maldições Ancestrais” foi lançado no Brasil e se chama “Os Pergaminhos Vermelhos da Magia“: para comprar na Amazon com capa metálica e o conto extra com Magnus conhecendo Catarina Loss que virão somente na 1º edição, basta clicar AQUI.

Ainda algumas informações importantes para quem desejar comprar na Amazon: o livro somente é cobrado na sua fatura quando enviado. Se nesse período de tempo o preço baixar, você paga o preço mais barato. E você ainda pode ter frete grátis em todos livros independentemente do valor assinando o Amazon Prime, que também te dá acesso ao streaming Prime Video, músicas no Prime Music, livros e revistas para leitura no Prime Reading, jogos no Twitch Prime e promoções exclusivas, e você ainda pode cancelar a qualquer momento. Para começar a aproveitar, clique a seguir e quando a página abrir, em “Teste grátis por 30 dias”: AQUI.

Para saber tudo sobre a trilogia “As Últimas Horas”, basta clicar AQUI.

Fonte: [1]; [2]; [3]; [4]; [5].

Arquivado nas categorias: Chain of Gold , Chain of Iron , Livros , The Last Hours , The Shadowhunter's Chronicles com as tags:
Postado por:
Você pode gostar de ler também
22.05
[Esse post foi atualizado 11/05 às 20:45] Está acontecendo nessa semana a Geek Week na Amazon: vo...
22.05
Cassie respondeu MUITAS perguntas em seu tumblr onde ela falou de tudo um pouco: sobre coisas que ac...
20.05
A Editora Galera Record anunciou que fará uma live em seu Instagram na próxima segunda-feira, dia ...
19.05
Estamos fazendo 3 sorteios em parceria com a loja Starlight Montra: um no twitter, outro no facebook...
16.05
Cassandra Clare postou em seu tumblr mais um extra: agora é uma dedicatória em um caderno de anota...
15.05
Cassie respondeu perguntas em seu tumblr hoje falando sobre a trama que envolve James e Cordelia dur...

Deixe seu comentário



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Siga @idrisbr no Instagram e não perca as novidades
Facebook