09.12

Hoje, dia 09/12, Cassie respondeu mais perguntas em seu tumblr sobre “O Portador da Espada” e “As Cronicas de Castellane” num geral.

O livro, que é o primeiro livro de Cassie de fantasia adulta, já foi lançado aqui no Brasil e vocês podem comprar ele clicando AQUI.

Agora podem ler as perguntas e respostas sem medo, que nós assinalamos aqui as perguntas que tem spoiler das que não tem. Confira a tradução feita pela nossa equipe:

[PERGUNTAS SEM SPOILER]

sourlemons262: Oi, Cassie! Eu simplesmente amei “O Portador da Espada” e estou super animada para “The Ragpicker King”! Minha pergunta era mais sobre a inspiração e as diferentes culturas por trás dos diferentes países que estavam na história. Que países ou culturas você usou como inspiração para projetar outros países, como Malgasi, Marakandi, Sarthe, etc?

Muitas dúvidas sobre isso! Eu diria que não há uma exata – Castellane não é a França, mas tem influência francesa. Também tem pedaços de Roma e Veneza.
Malgasi é influenciada pelo império austro-húngaro, Geumjoseon pela antiga Coreia, Shenzou pela China, Kutani por Zanzibar (grande parte das Rotas da Seda marítima), Valderan pela Espanha, Hanse pelo norte da Alemanha, Marakand pela antiga Pérsia, Nyenshantz pela Rússia, Sarthe pela Itália. Eu tenho certeza que há mais também!

ti-bae-rius: Feliz Hanukkah! Espero que esteja bem.

Uma pergunta vagamente relacionada, eu acho. Os paralelos entre Judeus e Ashkari foram uma das coisas que eu mais amei no livro. Não é sempre que você vê um personagem judeu em um livro de fantasia – menos ainda sendo herói. Eu vi nos agradecimentos que você teve um consultor em Hebreu – quais foram os desafios de criar uma linguagem inteira? (Além de Sarthian e dos outros?)

Olá! Sim, nós não vemos judeus ou inspirados em judeus muito (mas existe mais agora do que quando eu estava crescendo e eu me sentia muito excluída de fantasias e mundos fantásticos já como eles sempre pareciam ter uma definitiva, ainda que inconsciente, base Cristã). E geralmente quando nós os vemos, eles são algum tipo de malfeitor ou goblin com nariz adunco.

Eu queria muito aprofundar em minha própria experiência cultural e religiosa para fazer a mitologia que tem em torno dos Ashkar e a magia deles. Gematria é uma ferramenta Cabalística para fazer o amuleto que Kel usa, Judeus podem reconhecer as menções a nomes específicos (Judah Makabi), um pouco de Hebreu (Shomrim, Sanhedrin) entre outras palavras e nomes que foram tirados da história Hebraica e Judaica.

Ashkar não é Hebreu. É uma linguagem “real” imaginaria no sentido de que foi construída para ter um sistema de funcionamento de verbos e pronomes e conjugações e assim por diante. Eu não criei, porque eu não sou Tolkien, que foi um filólogo antes – um professor de linguagens e como elas funcionam. Eu trabalhei com um conlanger*, Matthew AbdulHaqq Niemi, que tem experiência com o Hebreu Bíblico, Hebreu moderno, Arábico e Aramaico. Nós trocamos ideias e ele criou um dicionário e até escreveu poesia em Ashkar. Ele e os outros conlangers que eu trabalhei estão nos agradecimentos no final do livro.

A tradução de “El Nora Alila” para Ashkar, feita por Matthew:

Afaryaš vēmū, Afaryaš hazānū, Oqošakedsā-mav dayn fī tsīa,
Deus de temor, Deus de poder, conceda-nos perdão nesta hora,

Dalī kol Tasī-qēōt oslōg dayn lešex tsīa,
Como Teus portões estão fechados esta noite.

*Nota da tradução: Conlanger é uma pessoa que cria uma língua não existente

[PERGUNTAS COM SPOILER]

lucie-soontobe-thorn: Obrigada, obrigada por este novo mundo incrível!! Nós aprenderemos mais sobre o que está acontecendo com o Rei Markus no 2° livro? Connor sabe mais sobre seu pai do que Kel pensa? Também iremos conhecer o irmão de Lin?

O irmão de Lin, Josit, está ausente por enquanto, mas isso não quer dizer que ele nunca mais voltará…
Eu diria que Conor está mais consciente dos sintomas do Rei (que só pioram no 2° livro) do que a maioria, já que o Palácio se esforça para encobrir. Mas ele não tem ideia da causa e fica desesperado o suficiente em “The Ragpicker King” para pedir ajuda a única médica que conhece.

HarmonyPrincessStuff: Oi! Em primeiro lugar, obrigada por escrever um livro tão maravilhoso! Eu gostei muito do enredo, dos personagens e dos… ships 🤭 Meu favorito é Lin e Connor, quero dizer, a tensão e a dinâmica entre eles???? Apenas atravessou as páginas. Espero ver mais deles ou algum interesse amoroso futuro 😍♥️

Muitas perguntas sobre isso! Você verá mais deles – essa foi uma dinâmica definitivamente inacabada.

luciehercndale: Nós vamos descobrir mais sobre os sonhos de Lin e por que ela os tinha?

Sim. Lembre-se de quando ela começou a ter sonhos. Algo aconteceu para despertá-los.

thepowerfulmushu: O que você pode fazer agora que está escrevendo romances adultos que não poderia fazer em Infantojuvenil?
E a sinopse diz “Pode um amor proibido derrubar um reino?” Isso é sobre Lin e Conor?
Nós veremos os outros príncipes e princesas mencionados?

É sobre Lin e Conor. Kel também tem problemas românticos, mas no momento é improvável que eles derrubem um reino. 🙂 Não escrevi o texto da capa, mas minha suposição é: Conor tem sentimentos por Lin, mas não há nada que ele possa fazer sobre eles. Ele não pode se casar com alguém que não seja da realeza e realmente não pode se casar com uma Ashkar. Ele provavelmente teria que abdicar. E então o que? Ele é o último Aurelian. Sem mencionar que Lin não pode se casar com ele ou mesmo ter um caso com ele; ela seria exilada. Definitivamente falaremos mais sobre isso no próximo livro.
Há mais que você pode fazer em um livro adulto além de uma conversa franca sobre sexo e drogas, sem dúvida. Embora não haja uma cena de sexo em “O Portador da Espada”, eu não poderia colocar meus personagens YA em muitas das situações em que os personagens se encontram em “O Portador da Espada”. E quanto às cenas de sexo que virão no futuro, eu também não faria isso em Infantojuvenil. Eu também acho que o adulto apenas deixa mais espaço para a construção do mundo, a história e a política complexa. Nada disso é negativo sobre infantojuvenil. Infantojuvenil oferece oportunidades para fazer coisas que você não faria se fosse um livro adulto. Depende apenas do que você está tentando fazer em um determinado livro ou série.

Fonte: [1]; [2]; [3]; [4]; [5]; [6].

Arquivado nas categorias: Livros , Sword Catcher com as tags:
Postado por:
Você pode gostar de ler também
21.02
Cassie saiu em uma matéria do site Il Post da Itália, falando sobre “O Portador da Espada”. ...
15.02
Cassie enviou uma newsletter com uma arte nada menos do que maravilhosa neste Dia dos Namorados (lem...
14.02
Cassie respondeu algumas perguntas em seu tumblr onde ela fala sobre “The Wicked Powers”, a ulti...
14.02
Cassie respondeu mais uma ask em seu Tumblr, agora falando sobre Clary. A personagem estará em "...
12.02
Cassie respondeu em seu tumblr sobre a dinâmica dos personagens principais de “The Wicked Powers�...
11.02
Cassie respondeu uma pergunta em seu tumblr falando sobre Kit e os poderes dele em “The Wicked Pow...

Deixe seu comentário





Siga @idrisbr no Instagram e não perca as novidades
Facebook