Cassie respondeu algumas perguntas em seu tumblr, onde ela fala sobre Celine e os Montclaires, sobre Cristina em “Queen of Air and Darkness”, sobre os Lightwood-Banes e mais. Confira:

seekingformangoes: Oi, Cassie. Eu amo seus livros e queria saber se vamos ver outro membro da família Montclaire? Nós nunca conhecemos ninguém além de Celine, certo?

Não – nós vamos saber mais sobre Celine em “The Wicked Ones”, e por extensão, nós vamos saber dos pais dela. Eles não eram pessoas boas, ou bons pais, e muito sobre Celine e o porquê ela foi com Valentim é explicado. Em termos de Montclaires distantes, ainda não tem nenhum, mas nunca se sabe!

kathyann17283: Hey, Cassie! Nós vamos saber se Clary realmente morre em “Queen of Air and Darkness”?

De um jeito ou de outro, sim. 🙂

badwcmen: Quantos casamentos tem em “Queen of Air and Darkness”? E funerais?

Um casamento, um funeral, uma execução.

onbinarydragonvampire: Oi, Cassie! Eu amo Cristina, mas muitas cenas dela são entrelaçadas com Mark, Kieran ou Diego. Nós vamos ver mais dela de forma independente? Tipo mais dela e Emma como nós vimos em “Dama da Meia Noite”. Eu amo muito essa série, obrigada!

Eu acho que tem uma distinção importante para ser feita entre cenas que, digamos, tem Mark e Kieran nelas (por exemplo, Cristina está em duas cenas de batalhas gigantes, e nas duas também tem Mark e Kieran) – e cenas que são sobre o relacionamento dela com eles.

Tendo dito isso, esse é um livro longo com várias cenas com muitas pessoas! Cristina tem cenas com muitos personagens, incluindo Julian, Catarina, Emma (é claro), Tessa e uma cena ainda maior com Adaon. Ela fala com Diego, mas eles são apenas amigos, e eles discutem politicas e a vida – assim como ela tem assuntos importantes de família/amizade com Jaime em “Senhor das Sombras”. Ela faz algo que muda a politica das fadas para sempre. Ela espia a Cohort (sozinha.)
Isso para não dizer que ela não tem uma robusta história de amor. Ela tem. Amor e todas suas permutações (românticas, familiares, amizades) é uma grande parte desses livros – e isso é assim para muitos dos personagens, não apenas Cristina.

Parte da razão que ela está quase sempre junto com Mark e Kieran é porque eles todos estão envolvidos no plot de lidar com as politicas das fadas. É bem difícil pra mim dividir o plot de Cristina em “partes sobre romance” ou “partes sobre independência” (sem mencionar que você pode ser uma mulher em um relacionamento e ainda assim ser independente!) porque muitas cenas, contendo ou não Mark ou Kieran ou os dois, são sobre muitas coisas ao mesmo tempo. Esses personagens tendem a ter uma jornada pessoal que é separada, mas também entrelaçada com suas vidas/romances: isso é verdade para Clary, Jace, Emma, Julian, Kit, Diana, Alec, Magnus. Seria estranho se Cristina (que é uma pessoa romântica) não tivesse isso também! 🙂

shadowhuntertwp: Nós vamos saber o que são “Os Artifícios das Trevas”?

Sim!

basket-full-of-dreams: Desculpa te incomodar de novo, Cassie, mas eu tenho mais uma pergunta sobre os Lightwood-Banes. Tem alguma chance de a gente ver alguma cena de Maryse e Robert interagindo com seus netos em “The Eldest Curses”? A morte de Robert em “Senhor das Sombras” quebrou meu coração e eu fiquei curiosa para saber como ele e Maryse eram com esses garotinhos preciosos. Eu sei que nós os vimos em “Born to Endless Night” com o bebê Max, mas agora ele está um pouco maior e tem Rafe também, eu adoraria ver uma cena entre todos eles. Sou grata pra sempre pelo mundo das sombras!

Awn, obrigada! Nós vamos ver Robert e Maryse com Max em “The Lost Book of the White” sim! Maryse cuida de Max algumas vezes, e Robert tem um apelido especial para ele. (Rafe não estava ali ainda.) A morte de Robert foi uma tragédia por muitas razões como vamos ver em “Queen of Air and Darkness”, especialmente por Alec, Isabelle e Jace, mas também porque ele vai perder de ver Rafe e Max crescendo, e ele só pode ser avô de Rafe por pouco tempo.

A vida de Robert, é claro, foi também uma tragédia em uma extensão: ele fez algumas péssimas escolhas, e ele destruiu seu relacionamento com sua esposa e seu parabatai, e fez um dano sério na sua relação com seus filhos que estão vivos. Mas ele tentou muito, especialmente nos últimos anos quando seus filhos mostraram a ele uma diferente forma de viver – e nunca é tarde demais para tentar. Isso não desculpa o mal que ele fez, mas ele queria ser um bom pai, e um bom Inquisidor.
Eu diria que Max adorava seu avô, e em retorno Max foi uma das grandes alegrias da vida de Robert. Tem uma lição nisso: Robert que foi tão preconceituoso de muitas maneiras, encontrando em uma inocente criança feiticeira – um membro das pessoas que ele pensava como menos do que ele – uma luz em seus últimos dias na terra.

Nós vamos ver uma cena bem significativa de Robert em “The Land I Lost”, que vai ser lançado em outubro! Fiquem ligados. 😉

Fonte [x], [x], [x], [x], [x], [x]