22.08

padrao_magnus

Cassie respondeu dois fãs sobre uma questão que gera dúvidas entre os shadowhunters: Qual era a forma de amor que Magnus sentia por Will Herondale? Confiram sua resposta:

Então, ontem no Twitter alguém me escreveu dizendo que Magnus não amava, de forma alguma, William Herondale. Eu acredito fortemente que eles estão errados. Mas eu só queria perguntar qual é a sua opinião sobre o assunto. Eu não estou dizendo que Magnus amava Will, da mesma forma que ele amava Camille, Etta, ou Alec (porque ele amava/ama a todos de diferentes maneiras), mas sim, eu acredito que ele o amava. Eu não estou dizendo isso porque eles são lindos juntos, mas porque Magnus realmente parece apaixonado por Will. Há muito mais do que está escrito, e o que ele fez e o que ele ainda pensa sobre Will (nas Crônicas, na Promessa de Magnus) deixe-me acreditar que ele o amava. Então… Eu só queria perguntar o que você pensa. Talvez eu esteja errado, mas eu acho que há muitas maneiras de amar, e do seu jeito Magnus totalmente amava William. -rivalandro

Oi Cassie! Desculpe incomodá-la, mas há uma espécie de guerra de fã, acontecendo aqui, e eu acho que você é a única pessoa que poderia pará-la: por favor, você poderia nos dizer sobre o sentimento de Magnus por Will em TID? Ele estava apaixonado por Will ou não? Acho que foi uma espécie de amor, não da mesma forma que ele ia sentir por Alec, mas ainda um tipo de amor. Amo você e seus bebês. -nadirbane

Veja o que é interessante sobre isso, é que é realmente uma discussão sobre a natureza do amor. O que é o amor? Qual é a diferença entre amor e estar apaixonado? Existe até mesmo uma? Como você compara um amor por outro? Você deveria comparar um amor com outro?

O que significa amar outra pessoa?

Estas são perguntas que filósofos têm debatido por séculos. Algumas pessoas podem até argumentar que a ficção é mais sobre como lidar com essas questões. Não respondê-las, apenas enfrentá-las: a ficção não é suposta a lhe dar respostas definitivas para as maiores questões da vida. Só deveria iluminá-las, um feixe de luz na escuridão.

Talvez o único conselho que eu possa dar é que ler é uma experiência subjetiva. Leitores diferentes algumas vezes vão ter experiências bem diferentes depois de lerem um livro, baseados em quem eles são, em como eles estão se sentindo e o que estava acontecendo ao seu redor enquanto estavam lendo. Não assuma que outras pessoas se sentem da mesma maneira que você sobre certos personagens, mas também não pense que a sua leitura é inválida só porque não é o que a maioria leu. É válido para você.

Minha opinião pessoal é que Magnus amava Will seja qual for o valor amoroso que você queira considerar. Desconsidere o fato deles estarem vivendo em uma época onde Shadowhunters aceitavam menos os membros do Submundo, Magnus saiu muito do seu caminho por Will em diversas ocasiões, por basicamente nenhum outro motivo do que simplesmente gostar dele e se preocupar com ele. Ele nunca o esqueceu. Mas pessoas diferentes vão chamar isso de amor ou não, ou tentar descobrir que tipo de amor isso foi. E está tudo bem. Parte do que faz de um livro um bom livro é que as pessoas podem tomar impressões diferentes dele, ter argumentos sobre como os personagens se sentiram ou o que queriam, e todos eles podem ser válidos. Às vezes isso significa concordar em discordar de pessoas que amam os mesmos livros que você mas interpretam de maneiras diferentes. E está tudo bem.

Fonte

Arquivado nas categorias: As Peças Infernais , Cassandra Clare com as tags:
Postado por:
Você pode gostar de ler também
01.07
Conforme anunciado em sua newletter (leia clicando AQUI), Cassandra Clare revelou a capa de “Chain...
25.05
A live de Cassandra Clare aconteceu hoje e foi um sucesso: mais de 1.900 pessoas assistindo simultan...
25.05
A pré-venda do box da trilogia “As Peças Infernais”, com as novas capas e lombada que formam u...
20.05
A Editora Galera Record anunciou que fará uma live em seu Instagram na próxima segunda-feira, dia ...
13.05
Em uma resposta longa sobre uma pergunta sobre como se deve construir um mundo, já como construiu o...
06.05
Pegando todos de surpresa, o site The Cinema Spot postou com exclusividade que a trilogia “As Peç...

Deixe seu comentário



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Siga @idrisbr no Instagram e não perca as novidades
Facebook