03.07

cassie_padrao

Em novo post em seu tumblr, Cassie responde perguntas de seus leitores sobre a relação entre Will, Tessa e Jem, o futuro de alguns personagens, e como foi escrever o final das duas séries. Contém SPOILERS!

Perguntas de Jem, Tessa e Will

teresasmaze disse: Eu tenho uma pergunta que tem me incomodado, e eu não sei se alguém te perguntou isso antes ou não. Mas eu tenho que perguntar de qualquer jeito, desculpe. OK então a Tessa alguma vez tentou se transformar no Will depois que ele morreu? Eu sinto que isso seria algo que aconteceria a ela, e mesmo que provavelmente ela não tenha feito, seria tentador você não acha? Eu acho que isso é uma ideia interessante. Amo seus livros por sinal! Eles estão preenchendo cerca de 75% da minha segunda prateleira na minha estante agora.

Eu acho que na verdade teria sido incrivelmente triste para Tessa fazer isso. Poderia ter sido quase como uma droga, ter esse tipo de quase-contato com Will e depois não tê-lo. Tessa também era muito firme sobre não se “Transformar” em pessoas sem a permissão delas ou alguma necessidade, já que ela considerou isso invasivo e desrespeitoso à privacidade deles – eu não acho que ela faria isso com Will, mesmo depois de sua morte. (Mas por outro lado eu não quero matar os canons mentais de ninguém, embora… tão….)

congratu-freakin-lations disse: Por que o Jem não quis ser mais um caçador de sombras? Ele pelo menos ainda está envolvido no mundo dos caçadores de sombras?

Epílogo de Princesa Mecânica:

“Mas-depois de hoje? Para onde você vai? Para Idris?” Tessa perguntou.

Jem pareceu por um momento honestamente aturdido – e apesar de ela saber a idade dele, tão jovem. “Eu não sei,” ele disse. “Eu nunca tive uma vida para planejar antes.”

“Então… para outro Instituto?” Não vá, Tessa queria dizer. Fique. Por favor.

“Eu não acho que vou para Idris, ou para um Instituto em qualquer lugar,” ele disse, depois de uma pausa tão longa que ela sentiu como se seus joelhos pudessem ceder sob ela se ele não falasse. “Eu não sei como viver no mundo como um Caçador de Sombras sem Will. Eu não acho que eu sequer queira. Eu ainda sou um parabatai, mas minha outra metade se foi. Se eu fosse para algum Instituto e pedisse a eles para me receber, eu jamais esqueceria isso. Eu nunca iria me sentir inteiro.”

“Então o que -?”

“Isso depende de você.”

Cidade do Fogo Celestial:

“…Zachariah? Ele não é mais um Caçador de Sombras ativo,” Jia estava dizendo. “Ele foi embora hoje antes da reunião, dizendo que ele tinha algumas pontas soltas para amarar, e depois um compromisso urgente em Londres no começo de Janeiro,* algo que ele não poderia perder.”

Então não, ele não é mais um Caçador de Sombras ativo, mas isso não é nada que não sabíamos.:)
Se ele decide ter um interesse ativo nos acontecimentos dos Caçadores de Sombras é problema dele – ele está interessado em Emma. Ele e Tessa tem algo de suas próprias agendas também.
*Sim, esse é o epílogo e CP2. É aí que ele se encaixa na narrativa de CoHF – não muito tempo depois do final do último capítulo antes do epílogo.

xo-fairytalespirate-xo disse: Oi Cassie. Eu acabei de terminar de ler Princesa Mecânica e absolutamente amei toda a série. o epílogo em CP me fez chorar., especialmente quando fala sobre o último dia do Will e Jem tocando violino para ele. Mas eu queria saber por que Magnus não foi dizer adeus?? Foi porque ele estava esperando para Tessa ir até ele?? Eu amei ler o desenvolvimento da amizade deles. Sherie

Magnus realmente odeia estar presente quando um mortal que ele se importa morre. Ele fala sobre estar com sua primeira namorada enquanto ela morria e eu acho que ele fará isso em algumas circunstâncias, mas eu também acho que ele teria considerado isso um evento somente para a família. Ele teria ido quando Will estava doente, e depois ele teria voltado para Paris.Eu não acho que ele saberia de certeza que Tessa iria vir, mas ele saberia que ela poderia.

Deve haver uma história, realmente, na última vez que Magnus viu Will, talvez sentou com ele pelas vigílias noturnas, a última vez que eles conversaram.

the-flowers-are-blooming-love disse: Oi Cassandra! Como a maioria das perguntas que você provavelmente recebe, eu quero dizer que você é uma autora maravilhosa e que seus livros realmente tiveram um efeito maravilhoso em muitas pessoas. Eu amei ler todos os seus posts sobre Tessa e Will e Jem, seu argumentos para tudo isso faz muito sentido e é fácil de entender. Eu estava curiosa para saber se Tessa alguma vez sentiu como se ela tivesse que se distanciar de um dos garotos e só porque quando você está nesse tipo de situação, isso poderia ser doloroso para Will e Jem.

Ela se distanciou de Will. Tessa falando sobre Will:
Meses, ela pensou. Meses desde quando eles estiveram juntos sozinhos por mais de um momento. Eles tiveram apenas encontros acidentais em corredores, no pátio, cortesias trocadas desajeitadamente. Ela perdera suas piadas, os livros que ela havia lhe emprestado, os flashes de riso em seus olhar.

e

Por meses eles evitaram um ao outro, haviam mal se falado.

Tudo isso de propósito – Tessa está evitando Will para tentar tornar isso mais fácil para ele e para deixar absolutamente claro que ela não está hesitando entre Jem e Will. Ela fez a sua escolha. Ela não está dando ao Will nenhum incentivo. Ela acredita que tem que fazer isso para libertá-lo para amar outra pessoa.

Talvez dependesse do livro, ela pensou. Mas nesse, o livro de sua vida, o caminho da desonra era só maldade. Mesmo que tivesse machucado Will na sala de desenho, com o tempo, os sentimentos dele por ela desaparecessem, ele um dia iria agradecê-la por mantê-lo livre. Ela acreditava nisso.” – Princesa Mecânica.

Princesa Mecânica é o melhor livros que eu já li principalmente por conta da forma que você o terminou. Foi o final mais triste e feliz de todos os tempos. Então eu queria saber se CoHF terá o mesmo tipo de final? – weleylaworld

Bem, com sorte, agora, você sabe! 🙂 Eu escrevi um pouco sobre perda e tristeza e coisas do gênero quando escrevi sobre o final em CoHF. Enquanto a série das Peças Infernais tem lugar no mesmo mundo que TMI, é história, o que de alguma forma tem questões de gênero diferentes. Enquanto você sempre pode escrever um livro histórico divertido e feliz, às vezes você sente que precisa lutar com o fato de que quase todo mundo sobre quem você está escrevendo, no mundo de hoje, está morto. Eu acho que há um sentimento de elegíaco sobre Princesa Mecânica, um sentimento de tristeza que é sobre enfrentar a mortalidade e morte. Em contraste a perda que está em Cidade do Fogo Celestial é mais específica para as pessoas envolvidas na história e a situação perigosa deles.

Eu espero que isso faça sentido. Esses são apenas os meus pensamentos sobre o motivo que eu escrevi as coisas do jeito que fiz; esperançosamente elas são interessantes, mas se você tem uma leitura diferente isso é legal também.

 

FONTE

Postado por:
Você pode gostar de ler também
16.10
A Editora Galera Record anunciou a volta do box “Os Instrumentos Mortais” com as novas capas met...
15.10
“Cidade de Vidro”, de Cassandra Clare e o 3º livro da série “Os Instrumentos Mortais”, ent...
02.09
Cassie deu uma entrevista para o site booktopia, respondendo 10 perguntas que eles fizeram pra ela! ...
17.08
Cassie anunciou hoje em seu twitter que estará no festival internacional do livro de Edimburgo, no ...
01.07
Conforme anunciado em sua newletter (leia clicando AQUI), Cassandra Clare revelou a capa de “Chain...
25.05
A live de Cassandra Clare aconteceu hoje e foi um sucesso: mais de 1.900 pessoas assistindo simultan...

Deixe seu comentário



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Siga @idrisbr no Instagram e não perca as novidades
Facebook