20.03

cp2

Princesa Mecânica, o último livro da série As Peças Infernais, da autora Cassandra Clare, chegou às livrarias ontem (19/03). Mas se você preferir ouvir a narração do livro Princesa Mecânica, seus ouvidos estão com sorte: a versão de livro em aúdio, narrada por Daniel Sharman (Os Imortais, Teen Wolf) também está disponível.

Sharman se une a nomes como Jennifer Ehle e Ed Westwick e Heather Lind, que narraram as versões de livro em aúdio de Anjo Mecânico e Príncipe Mecânico, respectivamente. A própria Cassandra aprovou a atuação de Sharman. “É maravilhoso ouvir o Daniel lendo o aúdio do livro – ele traz cada personagem à vida com sotaques e entonações diferentes”, diz Cassandra. “O livro se passa unicamente em Londres, eu queria alguém britânico para lê-lo, mas ele realmente me impressionou com os sotaques de Yorkshire e do País de Gales.” Neste vídeo exclusivo, Cassandra faz perguntas excitantes a Sharman a respeito da narração e de Princesa Mecânica. Há um spoiler: a voz dele é bem maravilhosa.

Abaixo a tradução do áudio. Para escutar, acesse esse link. Há pequenos spoilers de As Peças Infernais.

 

Cassandra: Oi, como vai, Daniel?
Daniel: Bem, como vai você?
C: Estou bem! Muito obrigada por ler Princesa Mecânica.
D: Sem problemas. Tem sido um prazer.
C: Então, eu tuitei sobre você ler e então vou te perguntar as top 5 questões.
D: Claro
C: Como foi ler todas aquelas línguas estrangeiras como mandarim e galês? Meus fãs sabem que os livros são cheios de latim ou romano, ou galês.
D: Sim!
C: Mandarim, alemão. Todas essas línguas misturadas. Como foi isso?
D: Sim! Você escolheu bem, né? Você teve que pegar as duas que eram quase impossíveis de acertar.
C: Eu sei.
D: Minhas família é galesa. Eu não sou de lá, mas eu tenho um pouco de galês em mim. Eu achei que seria melhor do que fui. É difícil pegar o “Rra” de lá. Mas tem sido bem divertido. Nós vamos de sílaba por sílaba e tentamos pegar o fluxo disso. Tem sido muito bom. O mandarim é mais difícil. Mas, como eu disse, você não poderia ter pegado duas coisas mais difíceis. Eu ficava “Meu Deus! Aqui vamos nós.”
C: Eu pensei nisso, na verdade. Pois tenho que ler os livros em voz alta. E o que eu geralmente faço é começar o livro e eu digo– Will diz algo em galês. E vira bagunça.
D: É. Will xinga em galês!
C:Se tiver um filme dos Instrumentos Mortais, você gostaria de interpretar o Will ou outro personagem. Se você pudesse ser qualquer um.
D: Honestamente, eu queria interpretar Josiah Wayland.
C: Mesmo? Você gosta dele?
D: Eu adoro ele! Eu sinto que–
C: Ele é um vilão, sabia?
D: Eu sei. Eu faço isso. E eu sinto que eu preciso de mais alguns anos e mais, você sabe, peso. Mas, eu acho que adoraria interpretar Josiah Wayland. Eu adoro a sua…completa ignorância e sua atitude estranha.
C: Você prefere finais felizes ou finais trágicos?
D: É engraçado, porque todos os meus filmes favoritos tem finais tristes. Mas, eu acho que, quanto mais velho eu fico, mais eu prefiro finais felizes. Mas, eu sou meio viciado para finais trágicos. Eu gosto de um pouco de choro. Então–
C: Se for pra ter final feliz você tem que sentir que os personagens fizeram por onde.
D: Sim, extamente. Eu quero que eles passem por períodos difíceis, os quais têm neste livro.
C: Você já foi um deus, você já foi um lobisomen. Você preferia ser um lobisomem, um deus, ou um caçador de sombras se você pudesse ser qualquer coisa?
D: Bom, eu diria ser uma combinação, também. Gostaria de ser de ser Woolsey Scott.
C: É, ele é divertido.
D: Então, ele é tipo um lobisomem, dentro do mundo dos caçadores de sombras e um tipo de deus, de uma certa forma.
C: Ele tem muito poder e muita diversão.
D: É, eu gosto dele. Eu acho que ele e Josiah Wayland. EU gosto deles igualmente.
C: Eu acho que eles são um pouco opostos.
D: Eles são. Eu fui um lobisomem. Então, eu posso fazer isso.
C: E a questão que eles perguntaram, os leitores querem saber: Você acha que eles gostarão de Princesa Mecânica?
D: Eu acho que eles vão. Quero dizer, eu me diverti lendo. Digo, eu sempre me divirto mais lendo o último livro da série. Porque você sente, você sabe, você diz adeus aos personagens, os finais verozes. Você sabe–
C: Eu sei. É o mais difícil a escrever, mas–
D: É o mais difícil? Eu penso que você, meio que poderia fazer todas as coisas que queria no processo todo e resolver todas as coisas que você queria resolver.
C: É, mas você leu todo esse texto nos livros anteriores, sabe.
D: Sim.
C: Construir o estado emocional que você deu aos personagens por todo o processo. Você sabe. O peso para viver. Mas, você sabe, tudo tem que terminar de um jeito satisfatório.
D: Sim. Sim, eu acho. Mas, quando você termina isso, você se sente, muito bem. A história foi contada de maneira satisfatória.
C: Então, muito obrigada por falar comigo. Isso foi muito bom e eu agradeço que você leu Princesa Mecânica.
D: Olha, eu espero que você goste de eu ler isso.
C: Eu tenho certeza que vou.
D: Obrigado, Cassie.
C: Tchau, Daniel.

 

FONTE

 

Arquivado nas categorias: As Peças Infernais , Cassandra Clare , Entrevistas , Princesa Mecânica com as tags:
Postado por:
Você pode gostar de ler também
26.06
Cassie enviou uma newsletter nova, onde ela fala sobre a viagem que fez a Paris para pesquisas e tam...
05.05
Algumas semanas atrás, Cassie abriu uma caixinha de pergunta em seu Instagram @CassieClare1 e agora...
16.04
Cassie enviou a newsletter especial de “Sword Catcher”, cheia de novidades sobre o livro adulto ...
03.04
Cassie enviou uma newsletter bem pequena e sem muitas novidades, só pra falar sobre o atraso da new...
28.12
Nós, do Idris, estamos fazendo um Sorteio Solidário para doar para a cidade de Itabuna, que sofreu...
18.12
Cassie enviou uma newsletter onde ela fala sobre “Segredos da Mansão Blackthorn” e manda de nov...

Deixe seu comentário



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Siga @idrisbr no Instagram e não perca as novidades
Facebook