24.04

padrao_codex

Cassie respondeu algumas dúvidas de fãs em seu tumblr agora há pouco. Algumas runas e momentos em que elas foram usadas em Os instrumentos Mortais foram assunto de algumas delas, assim como os tipos de magias dentro do mundo Shadowhunter. Ela também falou do relacionamento de James Carstairs e Jace Herondale e mais! Confiram a tradução feita por nossa equipe:

Hernameisbri disse: No novo conto de TSA um demônio estava no instituto. Eu pensei que os Institutos estavam em lugares sagrados e demônios não poderiam entrar. Poderia explicar isso por favor? Obrigado!

Demônios podem estar dentro de Institutos, eles simplesmente não podem entrar (ao contrário de vampiros.) É por isso que Mortmain tem um plano de como fazer seus demônios mecânicos entrarem no Instituto, não de como eles ficam lá.
“Tessa”, disse Jem imediatamente. “Mas ela está segura no Instituto, e o seu exército mecânico explodiu e não pode entrar. Mesmo sem nós lá- “
Com uma voz lisonjeira Sra Dark disse: “Uma vez, quando eu estava na confiança do Magistrado , ele me falou de um plano que ele tinha para invadir o Instituto. Ele planejou pintar as mãos de suas criaturas mecânicas com o sangue de um Caçador de Sombras, permitindo assim que ele abra as portas “.
Sabemos que o demônio em TSA pode se transformar em uma névoa – está implícito que Bridget provavelmente abriu a porta, pensando que ninguém estivesse lá, e o demônio como névoa, entrou.

everythingismorethanfine disse: Eu absolutamente adoro seus livros – eles são um prazer de voltar e reler (assim como chocolate é minha comida de conforto), então obrigada! Eu queria perguntar sobre a runa da Aliança. Ela foi revolucionaria em Cidade de Vidro, então porque não virou um “padrão” para quando Caçadores e Membros do Submundo lutassem juntos? Teve muitas ocasiões onde poderia ser usada (um exemplo seria Cidade do Fogo Celestial, onde se teve tempo para preparar para a batalha). Obrigada!

Claro, exceto que não teve batalhas onde Caçadores e Membros do Submundo lutaram juntos em CoHF. Não teve nenhum Membro do Submundo na batalha da Citadel, e nenhum Caçador na Praetor Lupus. Até onde sabemos, nenhum Membro do Submundo nos Institutos que foram atacados (exceto as fadas traidoras). Durante o livro, os Nephilim estavam isolados em Idris e os Membros do Submundo fazendo suas próprias coisas (Maia tomando conta da matilha e juntando forças com Lily).
Os únicos Membros do Submundo que estavam em Edom era Luke (que não teve nenhum Caçador perto dele até o final, quando ele se junta com Jocelyn e os outros), Magnus (que não estava em condições de lutar), Raphael (que estava morto) e Simon. Simon é o unico no qual teria sentido juntar uma runa de aliança com um Caçador, mas apenas teve um Caçador, e não teria ajudado muito, já como se separaram na Citadel.
Eu gostaria de pensar que a runa da Aliança foi usada, mas as coisas estão muito incertas com Membros do Submundo e Caçadores depois da Paz Gelada.

how-to-be-an-idiot-for-dummies disse: Eu amo todos os seus livros. Eu os lí em ordem cronológica, não de publicação e é ótimo cada vez que eu voltei e vi outra conexão entre eles. Jem é irmão Z, eu acho que foi em COLS que ele disse que tinha mantido o controle da genealogia de seu parabatai. Por que ele não lhes disse mais cedo quem o Jace é? Teria economizado um monte de problemas. Muito obrigado Eu amo seus trabalhos e espero que você continue.

Tenho certeza de que Jem teria dito a eles … se ele soubesse, o que ele não sabia. A linhagem dos Herondale terminou com Stephen, tanto quanto Tessa, Jem e qualquer outra pessoa interessada teria se preocupado. Valentine manteve o seu “roubo do bebê” em segredo. Celine se matou, e Valentine fez com que todos pensassem que o bebê morreu junto com ela. Não é nem uma questão de por que o Jem não disse pro Jace e aos outros que Jace era um Herondale (se soubesse), é que se ele soubesse, ele também saberia que Valentine estava vivo, e onde ele estava, etc. Por que ele não teria dito a Clave? Ele teria.
Jem nunca sequer conhecia Jace até COFA. Ele diz isso, quando o irmão Zacariah reconhece que ele não sabia que Jace era um Herondale até que eles se conheceram COFA:
Se eu tivesse estado aqui, ele disse, com a voz inesperadamente suave, enquanto você estava crescendo. Eu teria visto a verdade em seu rosto, Jace Lightwood, e saberia quem você era.
Mas ele não o fez.

Olá eu sou Ariana! Eu amo seus livros, mas eu tinha uma pergunta sobre o sonho da Clary onde ela estava prestes a cortar a runa que Lilith colocou nele [lace]? Fiquei me perguntando se que runa mantinha Sebatian e Jace ligados por que eles não a cortaram?

O Jace possuído não iria quer a runa danificada, então Clary estaria por conta própria ao mutilá-la. Por causa da conexão, Sebastian teria sabido imediatamente o que estava acontecendo e parado eles.
Quando a runa foi cortada por Magdalena e Jace estava livre, nem Jace nem Clary quereriam cortar um pedaço gigante de pele do peito do Jace. A ferida de Magdalena só foi eficaz porque uma arma mágica muito poderosa a fez. Jace já estava se curando. A qualquer momento, a ligação poderia ter se restabelecido. Se eles tentassem fazer a lesão pior, eles estariam fazendo isso com armas normais, sem as propriedades que permitiram a adaga de Magdalena quebrar a conexão sem Seb sabendo.
Se eles tivessem escolhido por isso, eles poderiam ter cortado um grande pedaço de pele de Jace fora antes que a conexão fosse restabelecida, libertado ele? Possivelmente. Mas teria sido uma aposta, e se Sebastian pegasse eles no ato ou logo após, com Jace sangrando de um ferimento enorme no peito, as probabilidades não seriam boas para que eles pudessem fugir com a taça mortal ou lutar seu caminho para fora.
Se Clary tivesse deixado Jace ir, e eles realizassem a operação na Cidade do Silêncio, também poderia ter funcionado. Nós nunca saberemos ao certo, porque diferentes escolhas foram feitas. Clary pensou que a Clave mataria Jace, por isso ela não o deixou ir. Ela sempre recebe críticas por isso, mas ela estava certa. Se ela o deixasse ir, ele estaria morto, e nada teria acabado melhor.
Timing, tudo é timing!

theinsidebookjoke disse: Hey! Eu amo seus livros, todos eles. Você é ótima na forma de caracterizar todos e manter suas personalidades. Você tem um dom e usa ele sabiamente. Obrigada! Enfim, eu li tudo que foi lançado até hoje na ordem cronológica e de publicação. Eu, é claro, tenho perguntas. Começando com a cicatriz em forma de estrela dos Herondales porque isso me incomodou desde que eu li CP2 em 2012. Como que Will conseguiu a cicatriz por tocar no anjo por apenas algumas horas quando Tessa que usou por anos não tem nenhuma marca? E como a marca se tornou algo genetico, passando de pai para filho? – Hallie S.

Oi, Hallie.
Tem dois tipos de mágicas nos livros Shadowhunters. Baseado em regras e divina.
Tem a magia baseada em regras dos Caçadores de Sombra e feiticeiros. As runas funcionam de um jeito especifico, e sempre daquele jeito. Feitiços são feitos de um certo jeito, e seguidos como uma receita. O laço Parabatai funciona de certa maneira. Colocar a Marca em um mundano te dá um certo resultado. (Renegados.) Seguir runas requer algo que é da pessoa que está sendo seguida. Etc.
E tem também a magia divina de anjos e demônios (e por extensão, das fadas.) Por que fadas não podem mentir? Elas apenas não podem. Por que a Marca de Caim devolve sete vezes os machucados que tentam fazer no seu portador? Apenas faz. Por que Will enterrou a faca com o sangue dele e de Jem debaixo de um carvalho? Porque pareceu certo. Isso é emoção e espírito baseado em mágica. Acontece porque é emocionalmente certo, ou espiritualmente certo.
NK Jemsin tem um post interessante sobre magia divina contra o sistema de magias aqui. [http://nkjemisin.com/…/but-but-but-why-does-magic-have…/]
De qualquer forma, esses dois tipos de magia existiram nos livros Shadowhunters desde o inicio. O colar de Tessa pertence firmemente no campo de mágica divina. É um anjo. Um anjo com uma consciência. Por que decidiu marcar Will da forma como fez?
Eu acho que muitas pessoas tem uma intuição de que isso teve algo a ver com a forma que o anjo se sente pela Tessa, e por extensão aos sentimentos sobre Will e o que Will significa para Tessa. E a marca passa pela geração masculina dos Herondales porque é como o anjo deixa marcado a família que ele presumidamente quer acompanhar.
Você pode buscar por razões científicas ou genéticas no porque a marca funciona do jeito que funciona, mas como Jem diz, eu acho que em certo ponto isso significa que você deixa a ideia de que esses livros são fantasia e você está lendo como se fossem ficção científica. E mesmo que eu ame ficção científica, sci-fi e fantasia são coisas diferentes. As duas chamam atenção, mas de formas diferentes: fantasia serve como uma metáfora, onde mágica e seus resultados são um espelho dos significado do amor, da morte, da culpa, do pesar… o leque da experiência humana. Varíola demoníaca é uma doença, mas também a marca de que você se envolveu intimamente com algo que é puro mal. Funciona das duas formas.
O anjo não marcou Will porque tocou em Will. Ele marcou Will porque ele quis. Marcou Will por causa do amor, da morte, da culpa, do pesar. Não existe genética aqui: tem apenas mágica, a magia da mágica, a ideia de uma família sendo marcada para sobre por um amor especifico se concretizando.

Fonte: 1,2,3,4 e 5

Postado por:
Você pode gostar de ler também
30.06
Algum tempo atrás, Cassie abriu uma caixinha de perguntas em seu Instagram. Avisamos no twitter (ve...
26.06
Cassie enviou uma newsletter nova, onde ela fala sobre a viagem que fez a Paris para pesquisas e tam...
05.05
Algumas semanas atrás, Cassie abriu uma caixinha de pergunta em seu Instagram @CassieClare1 e agora...
16.04
Cassie enviou a newsletter especial de “Sword Catcher”, cheia de novidades sobre o livro adulto ...
03.04
Cassie enviou uma newsletter bem pequena e sem muitas novidades, só pra falar sobre o atraso da new...
28.12
Nós, do Idris, estamos fazendo um Sorteio Solidário para doar para a cidade de Itabuna, que sofreu...

Deixe seu comentário

1 comentário em “Cassandra Clare fala sobre relacionamento de Jace e Jem, demônios nos Institutos e mais!”



  1. J. A. Herondale. disse:

    Gente, isso foi simplesmente incrível porque acabei de ler A Princesa Mecânica agorinha.





Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Siga @idrisbr no Instagram e não perca as novidades
Facebook