28.05

padrao_cohf

A autora Cassandra Clare concedeu uma entrevista ao blog Mundie Moms falando sobre o seu mais recente lançamento, “Cidade do Fogo Celestial”, o sexto e último livro da série “Os Instrumentos Mortais”.

Confiram a entrevista traduzida pela nossa equipe logo a seguir!

h_clarecassandra

Olá Cassie! Obrigada por estar no Mundie Moms hoje. Parabéns pelo lançamento de Cidade do Fogo Celestial hoje. Eu imagino que esse é um dia agridoce para você. É o dia de lançamento do seu livro, e também do último livro de uma série sobre a qual você vem escrevendo há anos. Como você se preparou para dizer adeus a seus personagens em Os Instrumentos Mortais?
Bem, eu estou mais preparada para o fim que qualquer outra pessoa, porque é algo no qual eu venho trabalhando há anos. Finais sempre são agridoces, mas eu trabalhei duro para dar a esses personagens o final que eles mereciam, então também é entusiasmante mandá-los em direção ao resto de suas vidas. Eu acho que me sinto um pouco como uma mão mandando o filho para a faculdade. “Ok, eu fiz o que podia, espero que você esteja pronto para o mundo agora.”

Há tantos personagens fabulosos em Os Instrumentos Mortais, eu adorei ver como cada um deles cresceu e mudou. De todas a série, que personagem ou personagens mais te surpreenderam no sentido de mudarem ou fazerem escolhas desde o primeiro rascunho até a cópia final publicada de Cidade do Fogo Celestial?
Certamente o Magnus, partindo do fato de que ele foi feito inicialmente para ser um personagem pequeno. Ele teve outras ideias sobre isso! Eu acho que alguns personagens zigue-zaguearam pelos planos inicias que eu tinha para eles. Eu diria que o que acontece com Simon em Cidade do Fogo Celestial e as escolhas que ele faz levam-no extremamente longe de onde ele estava inicialmente introduzido, como um garoto realmente infantil, sincero, inocente que exemplificou o quê significa ser humano nesse mundo sobrenatural traiçoeiro. Ele realmente esteve atravessando o fogo!

Eu estou lhe fazendo estas perguntas antes do lançamento de Cidade do Fogo celestial, então eu não li o livro ainda, mas eu preciso saber, qual é sua fala favorita, ou cena do livro, que você pode compartilhar conosco?

Há um pedaço da página 515 da minha cópia, onde Jace e Alec estão interagindo. Eu queria fazer algo para explorar como é ser parabatai quando ambos estão tão mudados desde o começo dos livros. E Alec diz “Obrigado por me enxergar.” Eu gostei disso porque para mim isso é o que há de mais importante nas relações de ficção, sejam elas românticas ou platônicas. Todos nós queremos alguém que nos enxergue.

Vamos falar sobre o final. O final de Cidade do Fogo Celestial é a conclusão que você sempre soube que aconteceria para a série/personagens de Os Instrumentos Mortais, ou o final saiu um pouco dos trilhos enquanto você escrevia Cidade do Fogo Celestial?
É o final que eu planejei quando eu previa três livros. Inicialmente eu tinha uma ideia diferente de como seria o spin-off depois de Cidade de Vidro, mas quando eu percebi que haveria uma segunda trilogia, eu esbocei o final muito cuidadosamente, porque eu queria juntar com a história de As Peças Infernais. E para isso eu tinha que ser muito cuidadosa! Os finais tinham que dar certo juntos tematicamente, e também temporariamente. O epílogo de Princesa Mecânica na verdade acontece durante os eventos de Cidade do Fogo Celestial. Ler Os Instrumentos Mortais tinha que recompensar aqueles que leram As Peças Infernais, mas não punir aqueles que não leram! Então espero que o final consiga fazer ambos, e eu acho que o final de CoHF é o final certo para a série – é certamente o fim que sempre foi planejado.

A Clary sempre terá um lugar especial nos meus personagens fictícios favoritos. Ela foi uma das primeiras heroínas de YA que eu li e pela qual me apaixonei. Como você descreveria a Clary que vemos primeiramente em Cidade dos Ossos para a Clary de Cidade do Fogo Celestial?
Eu amo como a Clary se envolve. Quando eu sentei para escrever TMI, eu queria escrever uma narrativa épica e heroica, onde o herói é uma garota, a e uma garota relativamente comum. A série é estruturada na jornada da heroína até o Submundo – o tema do primeiro livro é essa decida, o tema do segundo é o inferno ou o Submundo, e o do terceiro livro é a ascensão ou paraíso. Para a segunda trilogia, os temas são tentações “Anjos Caídos”, a queda “Almas Perdidas” e redenção “Fogo Celestial”. A Clary que nós conhecemos em Cidade dos Ossos é mais preocupada com o dia a dia de sua vida: sua arte, sua relação com Jocelyn e Luke e Simon. A Clary que nós encontramos em Cidade do Fogo Celestial é uma guerreira. Ela sabe o que precisa fazer e está preparada para grandes esforços e sacrifícios para atingir o que precisa. Mas uma coisa que ambas (as Clarys) compartilham é que nenhuma das duas aceita falhar. As duas estão determinadas a lutar contra todas as possibilidades.

Quem está ansioso para o lançamento do livro aqui no Brasil?

FONTE

Arquivado nas categorias: Cassandra Clare , Cidade do Fogo Celestial , Entrevistas com as tags:
Postado por:
Você pode gostar de ler também
26.06
Cassie enviou uma newsletter nova, onde ela fala sobre a viagem que fez a Paris para pesquisas e tam...
05.05
Algumas semanas atrás, Cassie abriu uma caixinha de pergunta em seu Instagram @CassieClare1 e agora...
16.04
Cassie enviou a newsletter especial de “Sword Catcher”, cheia de novidades sobre o livro adulto ...
03.04
Cassie enviou uma newsletter bem pequena e sem muitas novidades, só pra falar sobre o atraso da new...
28.12
Nós, do Idris, estamos fazendo um Sorteio Solidário para doar para a cidade de Itabuna, que sofreu...
18.12
Cassie enviou uma newsletter onde ela fala sobre “Segredos da Mansão Blackthorn” e manda de nov...

Deixe seu comentário



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Siga @idrisbr no Instagram e não perca as novidades
Facebook