31.08

Olá Shadowhunters! Enquanto essa falta de fotos das filmagens de “Os Instrumentos Mortais: Cidade dos Ossos” nos mata, aqui vai uma entrevista que a nossa diva do mal rainha Cassandra Clare deu.

Nessa entrevista, postada por ela mesma em seu tumblr, como você pode conferir aqui, para a revista Fortune, ela estava acompanhada de seu pai, então se prepare para conhecer um pouco mais sobre essa pessoa genial e sobre sua vida pessoal.

E ah, o pai dela é incrível!

Aposto que você não sabia que nossa incrível Cassie Clare nasceu como Judith Rumelt, e chamada de Judy pelo seu pai? Esta foi uma entrevista fascinante feito pela Fortune / CNN Money. Eu aprendi muito sobre criação de Cassie e senso de negócios pervesamente inteligente!

Richard Rumelt, 69, é o pai. Ele esteve no UCLA Anderson School of Management desde 1976. Sua Boa Estratégia/Má estratégia foi nomeado para os Financial Times de 2011 e Goldman Sachs Business Book of the Year. Cassandra Clare (nascido: Judith Rumelt), 39, tem escrito a série Instrumentos Mortais desde 2004 – após uma década de escrever para revistas de entretenimento e os tablóides, e ocasionais postagem on-line de fanfics. Situado na moderna cidade de Nova York, o centro da série sobre as aventuras dos Nephilim contra demônios (também chamados Caçadores de Sombras). Clare já vendeu mais de 10 milhões de livros e recentemente assinou multi-ofertas de livros por US $ 10 milhões. O primeiro filme de Instrumentos Mortais, Cidade dos Ossos, está sendo filmando em Toronto e será lançado no próximo verão pela Sony Pictures (PND).

Rumelt e Clare conversaram com David A. Kaplan nos escritórios da Fortune neste verão sobre criatividade, marketing e influência dos pais. Abaixo está uma transcrição editada da conversa.

Richard, você é um acadêmico bem conhecido e já vendeu dezenas de milhares de livros. Cassandra, você é uma autora bem conhecida para um determinado segmento do mercado em massa e tem vendido livros cada vez mais. Existe uma conexão entre as duas carreiras?
Rumelt: É tudo genética [risos]. Estou muito orgulhoso dela. Ela desabrochou fantasticamente.
Clare: Meu pai é um grande crente na natureza sobre a criação.

Ele pensava desse jeito quando você tinha 13 anos?
Rumelt: Quando ela tinha 13 anos, eu pensava que não era genética – ou, ao menos, não do meu lado da família.
Clare: Eu acho que meu pai influenciou bastante na minha carreira. Nós, como artistas, somos ativamente encorajados por outros autores, o seu agente, editora e pela sociedade, para não pensar sobre estratégia, dinheiro, como gerenciar sua carreira, como criar uma marca, porque devemos nos focar na arte.

Assim, seu pai ajudou você a pensar em si mesmo como, bem, uma corporação?
Clare: Sim! Eu cresci ouvindo-o falar sobre estratégia e gestão. Eu li seu livro, obviamente. E ele está sempre me pressionado que a pessoa que tem uma estratégia vai prevalecer sobre a pessoa que não tem. Então, quando eu entrei em uma situação, a minha pergunta imediata é: “Bem, qual é a estratégia?” E eu acho que é incomum para um escritor.
Rumelt: Um tipo de estratégia ruim é onde as pessoas têm aspirações, mas não há planos. E Judy leu um dos meus capítulos ainda em rascunho. Algumas semanas depois, ela me disse: “Bem, meu editor disse: ‘Nós temos grandes esperanças para seu próximo livro.” E ela disse: ” E você vai -?'”
Clare: Nós estávamos na sala de reuniões. A editora [Simon & Schuster] disse: “Nosso plano é elevar a visibilidade e aumentar as vendas.” E eu disse: “Quais são seus planos concretos para alcançar isso?” Eles disseram: “Bem, nós dar mais atenção ao livro e vender mais cópias. ”

Ao contrário de um plano para vender menos cópias?

Rumelt: Eles estavam nomeando objetivos em vez de ações. Ela tem a sensibilidade de distinguir entre os dois.
CLARE: Pedi-lhes para voltar em uma semana ou duas, com uma lista de coisas que eles iam fazer como propaganda, tiragem, promoções especiais, lojas de terceiro nível como a Costco (COST) que eram o alvo. Para Target (TGT), perguntei se estávamos no planograma. Eles olharam para mim como se eu fosse uma alienígena. “Você não deveria saber essas palavras!” … Mas eles fizeram o que eu pedi.

Richard, confesso que não entendo o campo da estratégia de negócios, porque soa redundante. Se você estiver executando alguma coisa, você não tem que ter alguma estratégia global?
Rumelt: Você pensaria que sim.

Mas?
Rumelt: Os Estados Unidos têm uma estratégia de segurança nacional que tem 12 pontos. Presidente Obama criou. Um ponto é “Nós falhamos com a educação.” Portanto, parte da estratégia de segurança nacional é (a) reformar escolas públicas e (b) ter o maior percentual de graduados universitários do mundo.

Tem um pouco de sarcástico em seu tom.
Rumelt: Isso é um absurdo. Primeiro de tudo, por que isso é uma questão de segurança nacional? Não é. Segundo, não há diagnóstico de porque temos ficado para trás na educação. A menos que você compreenda a natureza do problema, você não pode resolvê-lo. Ter mais graduados universitários, mais pessoas estudando história da arte vai resolver o nosso problema de segurança nacional? Isso é o que passa pelas estratégias dos mais altos níveis de governo e de muitas e muitas corporações. Corporações que seriam ainda mais vazias. “Queremos ser a empresa que é premiada por qualquer coisa!”

Existe um romance a ser escrito sobre a intriga entre empresas e sua incapacidade de criar estratégias?
CLARE: Só se alguém for assassinado durante uma das reuniões do conselho.
Rumelt: Então teria que ter um pouco de sexo e violência.

Judy, quantos livros você já vendeu?
Clare: Mais de 10 milhões.
Então J.K. Rowling está em segurança por mais um ano ou dois?
Clare: Ninguém vende livros como J.K. Rowling. Nós temos uma regra na editora: Nunca compare nada com Harry Potter porque é como engarrafar um relâmpago.
Rumelt: É como comparar o Steve Jobs. O livro do Walter Isaacson é brilhante. Mas você não pode esquecer que a estratégia do Job era, ter alguns dos elementos mais simples. A primeira coisa que ele queria fazer era sair debaixo da Microsoft e da Intel. E a única maneira que ele poderia fazer isso era ir para plataformas móveis, onde a intel não tinha chip nem a Mirosoft tinha sistema operacional. E para entrar nesse espaço, primeiro foi com a música, depois com o telefone e em seguida com o tablet.

Vocês dois discutem estratégias para os livros da Judy?
Clare: Eu falo com o meu pai sobre coisas que posso fazer como empreendedora. Nós tivemos apenas uma conversa interessante sobre a publicação digital. E eu tenho um grande desejo da editora disponibilizar meu primeiro livro da série online porque eu acho que pode ser um lider de perdas. Existem sete livros da série. Se você dá o primeiro de graça, esperançosamente as pessoas vão querer o resto e vão comprar os outros. É publicidade. Meu pai perguntou: “Não há um modelo para esse tipo de coisa?”
Rumelt: O modelo Doom [videogame] que deu muito certo.

Então você vai fazer isso?
Clare: Há uma grande resistência da editora com a idéia de doar livros. Eu vou lutar por isso … Eu acho que uma grande coisa com Simon & Schuster é que ao longo dos anos eles estivetam abertos as idéias que eu tenho gerado. Algumas têm sido um enorme sucesso, e muitas eu tenho discartado conversando com o meu pai.
Rumelt: Eu disse a Judy durante o almoço, quando ela mencionou isso que eu escrevi uma pesquisa em 1985 sobre a pirataria de software e como para certos tipos de software provavelmente é melhor deixar as pessoas roubarem isso porque constrói a base de usuários, e então criar a demanda corporativa. As corporações não vão roubar… Aconselhei ao CFO de uma empresa em 1981 dar cópias de um programa de banco de dados, eles olharam para mim e disseram: “Puxa, vamos vender por US $ 700 vezes 10 mil. Veja o quanto perderíamos.” Esse é o tipo de lógica míope você está lutando.

Você poderia ser assessor de traficantes de drogas ou fabricantes de lâmina de barbear.
Rumelt: Eles não precisam de conselho. É CFOs que precisam.
Clare: Eu estou pensando em outra coisa que também me ocorreu com meu pai. Quando o meu quarto livro saiu, que foi chamado de Cidade dos Anjos Caídos, nós estávamos tendo nossa reunião de marketing [na editora]. E eles estavam dizendo que eles estavam preocupados com a diminuição das vendas de impressão para todos os livros. E eu disse: “Vamos fazer algo experimental, colocar algo nos livros que você não pode encontrar em ebooks.” Na parte de trás do livro que fixamos uma carta escrita por um dos personagens para outro personagem. Vai parecer uma carta, com um selo de cera pequeno, uma coisa que os fãs vão querer colecionar. E como um objeto análogo que você pode segurar em sua mão, é algo que você atrai pelo sentimento.

Então?
Clare: Tentamos [na Barnes & Noble]. Foi um enorme sucesso. Eles tiveram que reorganizar. Eventualmente, eles se esgotaram… Eu estava apenas no conselho de administração de reuniões para a Barnes & Noble (BKS) como um interlocutor. O CEO disse para mim: “Você sabe, aquela coisa que vocês fizeram para o Cidade dos Anjos Caídos foi uma estratégia brilhante. O sucesso foi tanto para nós que agora temos pedido para dezenas de outros autores para fazer a mesma coisa. Nós o chamamos de abordagem Cidade de Anjos Caídos”.

Richard vai ter uma participação especial no filme?
Clare: Não, mas há um pai vilão no filme.
Rumelt: Eu prefiro ter meu próprio filme. Na verdade, estou começando um projeto de tentar vídeos para os CEOs sobre questões estratégicas certas.
Clara: Eu pedi especificamente que incluíssem meu gato.

E então, shadowhunters, o que vocês acharam?
Não deixem de comentar!

Arquivado nas categorias: Cassandra Clare , Entrevistas com as tags:
Postado por:
Você pode gostar de ler também
26.06
Cassie enviou uma newsletter nova, onde ela fala sobre a viagem que fez a Paris para pesquisas e tam...
05.05
Algumas semanas atrás, Cassie abriu uma caixinha de pergunta em seu Instagram @CassieClare1 e agora...
16.04
Cassie enviou a newsletter especial de “Sword Catcher”, cheia de novidades sobre o livro adulto ...
03.04
Cassie enviou uma newsletter bem pequena e sem muitas novidades, só pra falar sobre o atraso da new...
28.12
Nós, do Idris, estamos fazendo um Sorteio Solidário para doar para a cidade de Itabuna, que sofreu...
18.12
Cassie enviou uma newsletter onde ela fala sobre “Segredos da Mansão Blackthorn” e manda de nov...

Deixe seu comentário

9 comentários em “Cassandra Clare e seu pai em uma nova entrevista!”



  1. ynara disse:

    gosto muito d linha de pensamento da Cassie, principalmente em relação as comparações com HP.

  2. Bianca disse:

    adorei a Cassie!vejo que ela tem respeito por HP ^^

  3. Theodore Jabs disse:

    I simply want to tell you that I am just beginner to blogging and site-building and absolutely loved you’re web blog. Almost certainly I’m planning to bookmark your blog . You amazingly come with superb articles and reviews. Kudos for revealing your blog site.

  4. Robert Preth disse:

    The first time in a long while I tried Google for a query and … got a relevant website. Thanks so much!

  5. Click here disse:

    I delight in, cause I discovered exactly what I was taking a look for. You’ve ended my 4 day long hunt! God Bless you man. Have a great day. Bye

  6. gambling law disse:

    I’m not sure exactly why but this website is loading incredibly slow for me. Is anyone else having this problem or is it a problem on my end? I’ll check back later on and see if the problem still exists.

  7. Idol Lash disse:

    As soon as I found this site I went on reddit to share some of the love with them.





Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Siga @idrisbr no Instagram e não perca as novidades
Facebook