26.03

Sinopse: Daisy Patel is a software engineer who understands lists and logic better than bosses and boyfriends. With her life all planned out, and no interest in love, the one thing she can’t give her family is the marriage they expect. Left with few options, she asks her childhood crush to be her decoy fiancé.

Liam Murphy is a venture capitalist with something to prove. When he learns that his inheritance is contingent on being married, he realizes his best friend’s little sister has the perfect solution to his problem. A marriage of convenience will get Daisy’s matchmaking relatives off her back and fulfill the terms of his late grandfather’s will. If only he hadn’t broken her tender teenage heart nine years ago…

Sparks fly when Daisy and Liam go on a series of dates to legitimize their fake relationship. Too late, they realize that very little is convenient about their arrangement. History and chemistry aren’t about to follow the rules of this engagement.

Como vocês já sabem, essa resenha é em parceria com a Random House Internacional, de quem recebemos esse eARC (Advance reading copy: algo como “uma cópia de leitura avançada, ou seja, o livro ainda pode sofrer alterações antes de ser publicado). Também lembrando que essa resenha terá um formato diferente: por ser um ARC, não haverão quotes, já como os livros podem sofrer mudanças em seu texto antes de serem comercializados. Gostaríamos de agradecer profundamente a Editora pela oportunidade de parceria.

Imagine que você teve uma grande decepção amorosa anos atrás e depois disso nunca teve um relacionamento satisfatório e agora sua família que é sempre tão presente e que não te deixa em paz sobre isso, está tentando fazer de tudo para que você arrume um relacionamento e se case antes que “seja tarde”. Juntando isso também tem um ex-namorado e uma ex-chefe que se envolveram e estão lá na mesma conferência que você. É assim que começa a história de “The Dating Plan”.

Daisy Patel está tendo um dia infernal, tendo que apresentar o produto da startup que ela faz parte para conseguirem um empréstimo que vai tirar a empresa do vermelho, dando de cara com seu ex-namorado que a trocou pela sua ex-chefe, e ainda juntando a isso tem uma tia que foi até a conferência “por coincidência” para apresentar a ela um possível futuro namorado. E então que Daisy esbarra com ele. Liam Murphy. O cara que partiu seu coração anos atrás na noite do baile, aquele que ela amava profundamente e que simplesmente sumiu sem dar noticias.

Ao mesmo passo que Daisy está passando por tudo isso, Liam descobre que seu avô deixou para ele em seu testamento a destilaria da família para que ele pudesse dar continuidade ao legado, porém, conhecendo o neto que tem, ele estipulou uma regra: para a destilaria pertencer a Liam, ele teria que estar casado no dia do aniversário dele já (que estava apenas alguns meses de distância) e também teria que continuar casado para provar que era um relacionamento real.

É aí que Liam vê a chance da vida dele: ele não quer um relacionamento verdadeiro, tudo que ele quer é apenas a chance de salvar o legado da família, então porque não pedir ajuda de Daisy, a única garota no mundo que ele tem certeza absoluta que o odeia o bastante para não querer se relacionar com ele e não exigir dele um amor que ele definitivamente não está disposto a dar?

Daisy, é claro, se vê encurralada, mas aí chega a chance dela mudar tudo: como Liam trabalha em uma empresa de investimentos, ela casando com ele pode não só tirar sua família de suas costas, para que parem de tentar casar ela com qualquer homem que cruzasse seu caminho, mas também tinha a oportunidade de tirar sua empresa do vermelho. E é assim que ela aceita entrar nesse falso namoro, com todo um plano de encontros para fazer parecer crível a relação deles, mas também com MUITAS regras. O que pode dar errado, não é mesmo?

Eu já falei várias vezes que clichês são coisas que não me incomodam, pelo contrário. Apesar de preferir suspense e terror, eu gosto de às vezes ter aquele quentinho no coração de uma boa comédia romântica e é exatamente isso que “The Dating Plan” entrega. Recheado de uma boa dose de “childhood friends” para “enemies-to-lovers” e “fake dating”, os melhores e maiores quadros do clichê, se você me perguntar, tudo que esse livro faz você sentir é amor e vontade de ler ainda mais.

Daisy é uma personagem tão boa de acompanhar. A forma com a qual ela pensa e ela se apresenta o livro todo, é muito difícil não entender porque ela carrega tanta mágoa de Liam mesmo anos depois (porque claro que muita gente pode imaginar que ser abandonada na noite do baile é algo que não tem tanta importância, ainda mais considerando que aqui no Brasil não existe exatamente esse costume de bailes escolares), vendo tudo que ela já passou até ali e os motivos que levam ela a pensar que não é boa o bastante, você consegue compreender bem o que se passa na cabeça dela.

Liam, no início, eu estava confusa porque não queria acreditar que ele tinha simplesmente sido um imbecil que tinha abandonado ela no passado, mas é óbvio que tudo sempre tem um motivo e o dele só me fez gostar dele ainda mais. Ele é bem aquele tipo de cretino que todos nós amamos enquanto lemos, cheio de gracinhas e de vontade de quebrar regras e tira Daisy total de sua bolha de segurança.

O relacionamento dos dois vai se desenvolvendo enquanto o livro passa e você simplesmente não consegue não torcer para que eles se entendam e fiquem juntos. Você deseja que eles simplesmente CONVERSEM e coloquem em palavras os sentimentos e confusões que sentem e a conclusão é muito maravilhosa.

Se você tem apreço por uma boa dose de todos os tipos de clichês, de piadas inteligentes e um romance de aquecer o coração, esse com toda a certeza do mundo é o livro certo pra você!

Thanks for the free book, Penguin Random House International.

Para comprar “The Dating Plan” basta clicar no nome da livraria:

Amazon, capa dura.
Book Depository, capa brochura.

Arquivado nas categorias: Blog , Livros com as tags:
Postado por:
Você pode gostar de ler também
01.03
“Escuridão Total Sem Estrelas” Stephen King Tradução: Viviane Diniz Suma – 2023 – 39...
27.02
Sinopse:E se houvesse infinitos universos — e infinitas maneiras de se apaixonar? Depois de e...
23.02
  Oi pessoal, tudo bem com vocês? Hoje vim falar para vocês sobre uma série que eu de...
20.02
“A serpente e as asas feitas de noite”(Nascidos da Noite #1) Carissa Broadbent Tradução: J...
16.02
Sinopse:No último dia das bruxas, a ex-melhor amiga de Alice Ogilvie foi morta. Se não fosse ...
13.02
Depois de um janeiro que pareceu durar uns 3 meses, finalmente chegamos em fevereiro e no novo post ...

Deixe seu comentário





Siga @idrisbr no Instagram e não perca as novidades
Facebook