12.06

A Tecelã do Céu (Iskari #3)
Kristen Ciccarelli

Páginas: 384
Tradução: Eric Novello
Editora Seguinte

SKOOB

No último volume da série Iskari, uma guerreira e uma ladra não vão medir esforços para encontrar Asha ― mas enquanto uma quer protegê-la, a outra quer matá-la.

O reino de Firgaard passou por tempos turbulentos desde que Dax assumiu a coroa ao lado de Roa, uma garota nascida em território inimigo. Agora, cabe a Safire, prima de Dax e comandante do Exército real, manter a ordem na cidade.

Quando Eris, uma ladra capaz de se deslocar por mundos diferentes, invade o palácio e passa a cometer roubos impunemente, Safire vê diante de si um desafio quase impossível: capturar alguém que consegue desaparecer num piscar de olhos.

O que nenhuma das duas esperava era compartilhar o mesmo objetivo: encontrar Asha, irmã de Dax e namsara do reino. A diferença é que Safire quer garantir sua segurança, enquanto Eris pretende entregá-la a seus inimigos. Em uma corrida contra o tempo, uma vai tentar derrotar a outra a qualquer custo ― mas um sentimento surpreendente entre elas pode mudar tudo.
Leia a resenha dos dois primeiros livros:
A Caçadora de Dragões (Iskari #1)
A Rainha Aprisionada (Iskari #2)

“A Tecelã do Céu” é o terceiro e último livro da trilogia Iskari, da autora Kristen Ciccarelli, lançada no Brasil pela Editora Seguinte. Assim como os outros livros da série, eles foram escritos para serem lidos juntos ou independentes. Não são continuações diretas, e sim “companion books”. Mas, mesmo assim, essa resenha pode conter spoilers dos dois primeiros livros, porque as histórias se completam.

A trilogia Iskari se passa em uma realidade fictícia, onde há reinos, dragões e lendas. O primeiro livro conta a história de Asha, o segundo de Roa e o terceiro de Safire, personagem que aparece como coadjuvante desde o primeiro livro, prima dos irmãos Asha e Dax.

Safire se mostrou uma personagem incrível e forte desde o primeiro livro e acaba se tornando a comandante do seu primo, o Rei Dax. Eu amei que ela tenha tido um livro com a história dela.

A história começa quando uma ladra começa a cometer roubos no palácio do Rei e, aos poucos, o que antes eram roubos com objetivos, acabam virando provocações da ladra, conhecida como “Dançarina da Morte”, para Safire. A dinâmica das duas começa aí e a gente nem imagina o quanto essa história vai crescer, principalmente quando tudo isso vira uma perseguição pela prima de Safire, Asha. Eris é encarregada de sequestrar Asha e Safire de evitar que o pior aconteça.

O queridinho clichê “enemies to lovers” (de inimigos para amantes, na tradução livre) está presente aqui. E é incrível? Eris e Safire começam um jogo de gato e rato que evolui para uma dinâmica de inimigos até chegar ao romance, de um jeito natural. Romance LGBTQ+ com protagonistas em livros de fantasia infelizmente não são tão populares, e é muito bom ver essa narrativa em uma fantasia YA. Ponto para Ciccarelli que desenvolveu um romance apaixonante!

Como dito, dividindo o protagonismo com Safire, temos Eris. Ela aparece como uma personagem desconhecida e que parece que vai pouco significar para a história e acaba surpreendendo com um plano de fundo muito interessante. Protagonista que chama, né? Eris é badass, inteligente, provocadora. Guarda segredos e também carrega cargas emocionais pesadas, muitas delas aproximam ela a Safire. Eris é incrível, sério!

Uma coisa que amei no livro, que também está presente nos outros dois e citei nas resenhas anteriores, são os capítulos narrados como “lendas”, “contos”, que de algum jeito se entrelaçam com as histórias dos livros. Nesse conhecemos em paralelo a história de uma figura que já foi citada anteriormente, a Tecelã do Céu, que carrega o título do livro. O ponto mais diferente foi o quanto a história paralela da Tecelã está interligada com o livro. É lindo, triste, surpreendente.

Asha, Dax, Roa e Torwin, protagonistas dos livros anteriores, também marcam presença neste, mas sempre com papéis coadjuvantes. A história deles é contada nos livros anteriores independentemente, assim como a história de Safire e Eris tem um começo, meio e fim em “A Tecelã do Céu”, na qual as duas narram.

Já que é uma trilogia (apesar de serem histórias independentes, se completam) e esse foi o último livro, vou opinar dizendo que meu favorito segue sendo o primeiro, apesar de amar o segundo e terceiro livro. Para quem gosta de fantasia, dragões e reinados, a trilogia Iskari é uma ótima dica, vale muito a pena! Mas se quiser ler só um deles, pode também, eles se tornam leituras bem independentes mesmo.

E, para finalizar, eu quero muito ler os futuros livros da Kristen Ciccarelli s2

Para comprar “A Tecelã do Céu” basta clicar no nome da livraria:
Amazon.
Submarino.
Travessa.
Cultura, o livro digital.

 

Arquivado nas categorias: Blog , Livros com as tags: , , , .
Postado por:
Você pode gostar de ler também
10.07
“Os Olhos da Escuridão” Dean Koontz Citadel Editora – 2020 – 272 páginas Uma busca por u...
07.07
Vem conferir o que sai lá na gringa esse mês! LANÇAMENTOS DE JULHO The Princess Will Save Yo...
03.07
“Eleanor & Park” Rainbow Rowell Seguinte– 2020 – 360 páginas Uma das maiores obras d...
02.07
A FLIPOP online 2020 irá acontecer entre os dias 9 à 12 de julho e não poderíamos estar mais ani...
30.06
“Daqui a cinco anos” Rebecca Serle Paralela – 2020 – 291 páginas Uma história de amor ...
26.06
“O que sabe o coração” Jessi Kirby Rocco Jovens Leitores – 2018 – 320 páginas Quinn Su...

Deixe seu comentário



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Siga @idrisbr no Instagram e não perca as novidades
Facebook