26.03



O Garoto da Casa ao Lado

Meg Cabot

394 páginas

Sinopse: Escrito em forma de mensagens de e-mail, O garoto da casa ao lado revela a história de Melissa Fuller, uma jornalista de celebridades que está prestes a perder o emprego. Numa certa manhã, Mel está 68 minutos atrasada para o trabalho, completando assim seu 37º atraso no ano. Um recorde. O departamento de Recursos Humanos já lhe mandou um memorando oficial sobre o assunto, seu chefe duvida seriamente do seu compromisso com o jornal e, além disso, até sua melhor amiga anda preocupada com seu bem-estar psicológico. Contudo, dessa vez, ela tem uma desculpa de verdade: estava socorrendo Helen Friedlander, sua vizinha de oitenta anos, que entrou em coma após levar um golpe na cabeça, em conseqüência de um misterioso atentado. Seria a colunista de fofocas capaz de descobrir uma grande reportagem? O que de fato aconteceu dentro do apartamento da Sra. Friedlander? Certa de que esta ocorrência é um gancho para uma matéria sobre as velhinhas indefesas de Nova York, Mel tenta convencer seu editor a publicar a história. Para isso, precisa entrar em contato com Max Friedlander, sobrinho de Helen, que teoricamente estava no apartamento para cuidar dos gatos e cachorros da velhinha. O que Mel não sabe é que Max não está nem um pouco interessado na saúde de sua tia, nem nos animais de estimação dela. É um fotógrafo bon vivant que só tem olhos para supermodelos. E, na verdade, quem está no apartamento tomando conta dos bichinhos enquanto Helen fica no hospital é John Trent, um rico herdeiro que abdicou da fortuna da família para ser repórter policial do New York Chronicle, principal concorrente do jornal onde Mel trabalha, o New York Journal. Trent deve alguns favores para Max e por isso concorda em ficar no apartamento, fingindo ser Max por algum tempo. Quando Mel marca uma entrevista com Max, que na realidade é John, começa a ter problemas de verdade… O garoto da casa ao lado é um livro delicioso e envolvente que mistura boas doses de suspense, comédia e romance.

Meg Cabot sempre foi uma de minhas autoras favoritas. Foram poucas as estórias dela que, do meu ponto de vista, deixaram algo a desejar. Nas resenhas geralmente costumamos falar de livros mais atuais ou lançamentos, mas essa semana resolvi reler O Garoto da Casa ao Lado e não fiquei nem um pouco surpresa ao descobrir que mesmo depois de todos esses anos Meg Cabot consegue me fazer dar boas risadas.

Mel Fuller é uma garota de uma cidade pequena que mudou-se para tentar a vida e se tornou uma jornalista de fofocas de um grande jornal de Nova Iorque. Mel mora ao lado de uma senhora idosa, dona de uma fortuna milionária. A estória toda se desenrola quando alguém agride a senhora colocando-a em um coma, e Mel entra em contato com o único parente vivo de sua vizinha, o fotógrafo Max, para que ele tome conta dos animais de estimação da velhinha.

Max, por outro lado, não está tão interessado em tomar conta da tia avó, e, por isso, pede a um amigo que se faça passar por ele para Mel e tome conta de tudo enquanto ele viaja com a namorada.
Mel, então, conhece John, acreditando se tratar de Max, e os dois acabam de tornando muito próximos, e é aí que as coisas ficam complicadas.
Esse livro é todo escrito em forma de e-mails, ou seja, não é uma narrativa comum. Adoro me deparar com estórias que nos são apresentadas de modo diferente e nos fazem fugir da rotina, essa foi uma ideia genial que não decepcionou.


Apesar do formato da escrita deixar alguns detalhes de fora, é possível entender tudo que se passa sem nenhuma dúvida e compreender o que cada um dos personagens sente, já que temos e-mails de diversos personagens e todos eles sao redigidos em primeira pessoa.
O Garoto da Casa ao Lado apresenta uma pluralidade vasta de personagens sem tornar a estória cansativa, muito pelo contrário, esse é um dos fatores que faz com que o livro seja tão leve e fácil de ler, e a estória flui super rápido!


Adorei todos os personagens secundários e o que mais gostei foi que mesmo com um número grande de personagens escritos em primeira pessoa, Meg consegue dar uma personalidade única a cada um. Desde a melhor amiga de Mel, nadine, até a supermodelo namorada de Max, Vivica.
O Garoto da Casa ao Lado é o tipo de livro que já te prende desde a primeira página e vai te fazer rir alto no meio da sala de espera do médico (como fez comigo).

A Dolly estava me contando ontem na hora almoço ontem. Esse cara é PODRE DE RICO!!! Estou falando de milhões de dólares, só dele, herdados do avô. E, meu coração, os Trents têm casas para tudo que é lado, Cape, Palm Springs, Boca – onde você imaginar. Pense só em como ia se divertir, instalando parabólicas em todas elas.


Espero que você goste e se divirta com essa deliciosa narrativa de Meg Cabot, que tem o dom de sempre nos deixar com um gostinho de quero mais!

Arquivado nas categorias: Blog , Livros com as tags: , .
Postado por:
Você pode gostar de ler também
06.12
“Não confie em ninguém” Charlie Donlea Faro – 2018 – 352 páginas O destino de Grace Sebo...
03.12
Vem conferir o que sai lá na gringa esse mês! LANÇAMENTOS DE DEZEMBRO Children of Virtue and...
29.11
Sinopse: Uma história única e envolvente sobre dois jovens que devem enfrentar a eletricidade d...
26.11
Essa resenha NÃO tem spoilers do enredo de A Heroína da Alvorada. E não fala detalhadamente do e...
22.11
“Maré Congelada” (A Queda dos Reinos #4) Morgan Rhodes Seguinte – 2016 – 440 páginas As ...
19.11
Sinopse: Além de enfrentar anos de bullying na escola, Charlotte Davis perde o pai e a melhor am...

Deixe seu comentário



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Siga @idrisbr no Instagram e não perca as novidades
Facebook