29.06

O Martelo de Thor (Magnus Chase e os Deuses de Asgard #2)

Rick Riordan

Páginas: 400
Editora Intrínseca
Livro Anterior: A espada do Verão
Livro Seguinte: O Navio dos Mortos

SKOOB

Em A Espada do Verão, primeiro livro da série, os leitores são apresentados a Magnus Chase, um herói boa-pinta que é a cara do astro de rock Kurt Cobain.

Morador de rua, sua vida muda completamente quando ele é morto por um gigante do fogo. Por sorte, na mitologia nórdica os heróis mortos vão parar em Valhala, o paraíso pós-vida dos guerreiros vikings. Lá, Magnus descobre que é filho de Frey, o deus do verão, da fertilidade e da medicina.

Desde então, seis semanas se passaram, e nesse meio-tempo o garoto começou a se acostumar ao dia a dia no Hotel Valhala. Quer dizer, pelo menos o máximo que um ex-morador de rua e ex-mortal poderia se acostumar. Magnus não é tão popular quanto os filhos dos deuses da guerra, como Thor e Tyr, mas fez bons amigos e está treinando para o dia do Juízo Final com os soldados de Odin — tudo segue na mais completa paz sanguinolenta do mundo viking.

Mas Magnus deveria imaginar que não seria assim por muito tempo. O martelo de Thor ainda está desaparecido. E os inimigos do deus do trovão farão de tudo para aproveitar esse momento de fraqueza e invadir o mundo humano.

PUXA VIDA.

Antes de começar o que já sei que não será uma resenha à altura do livro nem do autor, devo dizer o quanto estava com saudade desse universo de mitologia e aventuras urbanas/adolescentes contemporâneas. Este livro é de 2016, sendo a primeira continuação da tão comentada um dia “continuação nórdica de Percy Jackson” que teve seu inicio em Magnus Chase e os Deuses de Asgard – A Espada do Verão [Que para caso alguém se interesse, comente sobre querer uma resenha retroativa aqui!].

Este livro já está meio passado nas livrarias e nas estantes de muitos de vocês, leitores que como eu logo que puseram as mãos em algo escrito pelo Tio Rick, se apaixonaram. Percy Jackson foi o salvador para um universo após Relíquias da Morte, e desde então, como Cassandra Clare vem fazendo, seus livros não perderam o ingrediente que causa vicio de leitura, muito pelo contrário, é possível que estes autores estejam abusando desse ingrediente e nos pondo em estado de vício completo e absurdo crônico sem chace de cura.

Algo que deve ser sempre lembrado quando tratamos de livros do Rick, é o zelo que ele tem em criar situações cabíveis para explicações descabidas. Como utilizar um dinâmica moderna e compreensível para tratar de contos (que por si só já tratam de situações e conceitos) complicados e fora do nosso dia a dia. Dito isso quero que vocês pensem em todas as mitologias que já foram ouvidas em suas vidas, Hércules (mesmo a história falsa da Disney), Perséfone e outro qualquer herói ou divindade grega, egipcia ou de sua escolha – agora traga sua atenção para o foco do nosso livro aqui: Mitologia Nórdica.

Asseguro a vocês, existe poucas mitologias tão complicadas e excruciantemente sem condições de serem trasportadas para o mundo moderno de hoje, quanto a mitologia Nórdica. E AINDA SIM, o Rick a manuseia de uma maneira que encontra pontos para explicações e até mesmo comparações justíssimas. Esse homem é um semideus, muito provavelmente, com habilidades para escrita – É a unica explicação.

Desde monstros paridos por 9 mulheres diferentes ao mesmo tempo, até regras cabulosas para uso de armas e hábitos culturais, Rick Riordan transmite informações, conceitos e lições de vida com o uso de aventuras e piadas maravilhosas.

No segundo livro, era de se esperar que alguma complicação aparecesse por conta da complicação que são os mitos nórdicos; mas até mesmo isso, que poderia fazer com que outros autores se sentissem acuados, é maestralmente incorporado a história… e não para por aí. Vamos colocar mais elementos. Não basta os que já existiam no primeiro livro, vamos agora falar sobre discordância religiosa, preconceitos e imposição de valores. Para tanto gostaria de enfatizar dois dos meus personagens favoritos deste livro: Samirah Al-Abbas e Felix Ferris.

As duas personagens, não bastando suas histórias individuais, são descendentes de Loki, o deus mais odiado do mundo nórdico. Samirah é muçulmana, e vemos através de sua narrativa diversos conflitos a respeito de sua religão em contato com personagens que representam o oposto daquilo de a cultura de Samirah acredita. Estar cercada de Criaturas magicas, deuses e situações sobrenaturais, para minha leitura foi sem precedentes. E não só temos chance de conhecer mais sobre a cultura viking como também conhecer conceitos de outras culturas como esta, da personagem, que exibe uma resolução maravilhosa e simples para continuar coexistindo neste mundo fantastico de deuses vikings e realizando suas orações diarias para Ala.

Além de Samirah, temos Alex Ferris, um/uma semideus/a de gênero fluido. Como dito no livro, sexualidade era compreendida de uma forma diferente no mundo antigo, principalmente no que diz respeito a cultura Viking. Desta maneira o Riordan nos apresenta (senão a primeira, mas para meu conhecimento limitado de fato a primeira) personagem de gênero fluido – sendo logicamente colocada ao lado de Loki, o personagem mitologico mais famoso por “dont give a fuck” para papeis de gênero [Caso você não conheça bem esse ramo da história, leia o livro, será surpreendente]

Portanto, não acredito que demorei anos para reaver um exemplar de alguma aventura do Riordan em minhas mãos. Não só a nostalgia é incrível e completamente válida, como ver a disposição de informações, e piadas modernas no livro são impagáveis – Para aqueles que já estãoa costumados com essa veia cômica presente nos livros; vai um aviso: Este livro é surpreendente cheio de referências do mundo real – De musicas à personalidades, Riordan abusa muito da cultura digital explorando Deuseus Vikings viciados em Instagram, até torturas em uma pista de boliche.

Mais um exemplar de livro/história de um autor que já está fadado ao seu top10.

Para comprar o livro, basta clicar no nome da livraria:
Saraiva por R$ 28,71 com o cupom LIVRO10.
Amazon por R$ 30,20.
Submarino por R$ 39,90.
Livraria Cultura por R$ 39,90.

Arquivado nas categorias: Blog , Livros com as tags:
Postado por:
Você pode gostar de ler também
16.08
Vem conferir o que sai lá na gringa esse mês! LANÇAMENTOS DE AGOSTO Vow of Thieves (Dance of...
13.08
Esse mês foi até difícil selecionar os livros que mais nos chamaram atenção de tanta novidade...
09.08
Sinopse: Dez anos atrás, Suzanne, uma garota de 14 anos, simplesmente desapareceu sem deixar qua...
02.08
“A Primavera Rebelde” (A Queda dos Reinos #2) Morgan Rhodes Seguinte – 2013 – 472 páginas ...
30.07
Sinopse: Na continuação de Graça e Fúria, Serina e Nomi Tessaro vão dar início a uma revolu...
25.07
Com o fim das gravações da série “Quem é você, Alasca?” ontem, dia 24/07, nós resolvemos f...

Deixe seu comentário



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Siga @idrisbr no Instagram e não perca as novidades
Facebook