04.06


“Two Sides to Every Murder”
Danielle Valentine
ARC recebido em formato digital gentilmente cedido pela Penguin Random House International
Editora: G.P. Putnam’s Sons Books for Young Readers
Data de lançamento internacional: 25 de junho de 2024

Os nascimentos da maioria das pessoas não são imortalizados em um relatório policial – mas Olivia nasceu durante os infames assassinatos no Acampamento Lost Lake. Dezessete anos depois, a vida de Olivia parece perfeita… até que ela descobre que o homem que ela chama de pai não é seu pai biológico. Agora ela quer respostas sobre sua linhagem, e o único lugar que ela conhece é o Acampamento Lost Lake.

A maioria das pessoas não passa seus anos enquanto cresce fugindo com um suposto assassino – mas Reagan sim. No tribunal da opinião pública, sua mãe foi considerada culpada pelas mortes no Acampamento Lost Lake, e as duas estão escondidas desde então. Mas Reagan acredita na inocência da mãe e está determinada a limpar o seu nome.

Felizmente para Olivia e Reagan, o Acampamento Lost Lake está finalmente reabrindo, proporcionando a oportunidade perfeita para encontrar respostas. Mas outra pessoa está decidida a manter o passado escondido, mesmo que isso signifique cometer um assassinato.

Essa resenha foi feita pela parceria com a Penguin Random House International, que gentilmente nos cedeu esse eARC (Advance reading copy: algo como “uma cópia de leitura avançada”, ou seja, o livro ainda pode sofrer alterações antes de ser publicado) de “Two Sides to Every Murder”. Também lembrando que essa resenha terá um formato diferente: por ser um eARC, não haverão quotes, já como os livros podem sofrer mudanças em seu texto antes de serem comercializados. Gostaríamos de agradecer profundamente a Editora pela oportunidade da leitura.

Esse livro me fez pensar na vida. Bem, não no sentido existencial, mas na diferença que há entre gerações, o que é algo bastante esperado. Como o mundo atualmente está basicamente se resumindo a vídeos de no máximo 3 minutos e filmes precisam prender quem os assiste com enredos intricados, algumas tramas de livros sentem a necessidade de criar uma reviravolta no enredo a cada 30 páginas. Não há mais a construção calma, a pavimentação de um caminho que o leitor deve trilhar, a sedimentação de uma trama que se perpetue. Algumas pessoas pensam que duzentas e cinquenta páginas são muitas e para fazer o leitor ficar mandam 10 reviravoltas em uma página. Eu me dou ao direito de não compartilhar dessa opinião.

Como vocês podem imaginar, “Two Sides to Every Murder” traz essa quantidade louca de reviravoltas para uma trama de tamanho mediano. Deu tantas reviravoltas que acho que perdeu a mão – para vocês terem uma ideia, há uma reviravolta nas últimas páginas do livro, e quando digo últimas, falo de vinte. Isso porque já tivemos 4 reviravoltas na trama. Ou cinco. Depende de como você conte.

Descrevendo o livro assim parece que eu o odiei, o que não é verdade: com dois ponto de vista, temos duas protagonistas bastante diferentes uma da outra, o que faz a trama bastante divertida de se acompanhar. Olivia é a boa garota, a segunda filha D’Angelis, filha de Miranda e Johnny e irmã mais nova de Andie. A vida de Olivia é bastante perfeitinha: boa aluna, boa filha, melhor amiga de Hazel, tudo no seu lugar, exceto as mortes que aconteceram no Acampamento Lost Lake, o acampamento da família, durante seu aniversário anos atrás. Claro que toda cidade sabe do que aconteceu lá: em um rompante de raiva por estar sendo traída, Lori matou o marido Jacob Knight, o filho Matthew e a jovem Gia North, a fofoqueira maldosa da idade do seu filho, por ter presenciado os seus crimes prévios.

Já o segundo ponto de vista é de Reagan, garota que teve sua vida drasticamente mudada por um episódio de um podcast de crimes reais. Sua mãe é ainda acusada de cometer os crimed de Lost Lake e enfim lhe confessou, as duas vivendo no último ano de suas vidas em fuga, tentando não serem pegas pela policia. Mas agora Reagan está cansada de viver em fuga e quer ir até o lugar do Acampamento Lost Lake para provar que sua mãe não teve nada a ver com aquele crime horrendo e elas poderem voltar pra suas vidas comuns. Com a ajuda de Jack, seu melhor amigo, Reagan acredita que pode provar isso sim, já como encontrou uma pista que ninguém parece ter se importado, em uma das fotos do local do crime – um cartão com um nome de uma pessoa que não está sendo mencionada na investigação. Reagan ainda se descobrindo lésbica, e eu sei, você está pensando em como um livro com um mistério escabroso pode ter tempo pra romance, mas deixa te afirmar que o romance de Reagan com a personagem que é par dela é delicioso de ler porque as duas têm uma química gigantesca que saltam das páginas.

Mas voltando ao trilho do mistério da trama, fica claro ao leitor que Reagan e Olivia tem muito em comum, muito mesmo, e a autora não faz questão de esconder a primeira revolta da trama, que acontece junto com a segunda antes da página 100. Essa reviravolta já é bastante esperada, então o leitor já vê quando chega e começa a se preparar para a terceira reviravolta porque bem, ainda faltam mais de 100 páginas para o fim, então lógico que tem muito mais ali e ainda falta a conclusão dos assassinatos.

Voltando novamente ao mistério principal da trama, o Acampamento Lost Lake está sendo reaberto novamente por Andie, a bem mais velha irmã de Olivia, que morou bastante tempo fora da pequena cidade. Enquanto Reagan vai chegando na cidade justo neste dia, o mundo de Olivia está caindo porque ela descobriu algo sobre si mesma que não esperava (e isso não pode ser considerado spoiler porque está na sinopse) que é a mentira de sua mãe sobre quem era seu pai biológico. Teria sua mãe traído seu pai? A adolescente sente que toda sua vida está ruindo, mas, por sua personalidade mais calma, decide investigar tudo com a paciência necessária.

A trama toda desse livro se passa em menos de 24 horas, então apertem os cintos porque a montanha-russa que vivemos aqui se torna não crível pela quantidade de coisas apresentadas, mas pelo menos aqui os pais estão presentes e não só deixaram os filhos fazerem o trabalho da polícia sem ninguém se perguntar onde os filhos estão e irem atrás deles. Também ajuda muito a escrita ser ótima e rápida, por isso não espere descrições imensas sobre nada (e quando elas aparecerem, prestem atenção!) e nem mesmo relacionamentos antigos são aprofundados porque já estão estabelecidos e é isso, e caso aconteçam mudanças depois de tantos segredos (pior ponto do livro, acredito) também não serão descritos e somente relatados.

Olivia também não é uma personagem ruim, mas toma algumas decisões que por mais que o leitor entenda, se tornam questionáveis principalmente pelo final, quando ela parece jogar toda racionalidade e paciência que justamente a acompanharam por toda trama pela janela para ter a paz que merece, mas bem, quem sou eu pra julgá-la? Talvez todos nós fizesse o mesmo depois de descobrir tantas mentiras.

Agora o que termina jogando fora toda diversão que senti lendo “Two Sides to Every Murder” foi o final – e quando digo final, quero dizer literalmente as últimas páginas. E, claro, não posso contar e nem explicar o que aconteceu e acho que nem se eu quisesse muito, poderia porque não sei se entendi mesmo, já como parece que a autora mandou tudo as favas e decidiu deixar pistas/tramas/reviravoltas pra uma série de livros. Essa necessidade de ter tantas reviravoltas me incomodou e parece ser um tipo de literatura feita para ser feita de forma rápida, literalmente consumida e não se preocupa na construação.

Espere também bastante trocadilhos, até com o próprio título: “Two Sides to Every Murder“, algo como “Os dois lados de cada assassinato”, pode trazer literalmente umas versões das mortes e… outras coisas. Seja como for, a mensagem que ficou pra mim é que toda história tem 3 lados: o de uma parte, o da outra parte e a verdade, mas Danielle Valentine tentou simplificar e trazer só 2 lados, e todos dois com uma velocidade acima do permitido.

Ainda não temos informações se “Two Sides to Every Murder” será publicado no Brasil, mas basta ficar de olhos em nossas redes sociais que se tivermos qualquer novidade, postaremos sobre.

Thanks for the free book, PRH International.

Para comprar “Two Sides to Every Murder”, basta clicar no nome da livraria:

Amazon.
Amazon, eBook.


Arquivado nas categorias: Blog , Livros com as tags:
Postado por:
Você pode gostar de ler também
21.06
“Mesmo sabendo como tudo acaba” C. L. Polk Tradução: Helen Pandolfi Suma – 2024 – 168...
18.06
Sinopse: Corrie Mejía é uma arqueóloga famosa por sua capacidade de trabalho e seu temperamento...
14.06
“Vento Vazio” Marcela Dantés Arte de capa: Alceu Chiesorin Nunes Companhia das Letras – ...
11.06
Graças a Deus, maio chegou ao seu fim e só podemos esperar que junho seja melhor. O que nós temos...
07.06
Sinopse: No quarto volume da premiada série de Rachel Smythe, Hades e Perséfone continuam sendo ...
31.05
“Lições sobre afogamentos” Ava Reid Tradução: Stefano Volp Galera Record – 2024 – 3...

Deixe seu comentário





Siga @idrisbr no Instagram e não perca as novidades
Facebook