22.03

Sinopse: Durante uma noite, Laura, Daniel e Mo se encontraram nas luzes fluorescentes de uma sala do colégio, quase um ano depois de desaparecerem da cidade deles, a pequena comunidade na beira do mar chamada Lovesend em Massachusetts, há muito tendo presumido que estavam mortes. O que, de fato, eles estão.

Com eles na sala estava o antigo professor de música deles, que parece saber algo sobre o desaparecimento deles – e o que os trouxe de volta. Desesperados para voltar as suas vidas, os três concordam com os termos de uma barganha que o professor de música deles propõe. Eles receberam uma série de tarefas mágicas; enquanto eles as cumprem, eles podem voltar para suas famílias e amigos, mas não podem contar para ninguém onde eles estiveram. No final, terão vencedores e terão perdedores.

Mas a ressurreição deles chama atenção de outros seres sobrenaturais, cada um com seus próprios propósitos. Enquanto Laura, Daniel e Mo tem que juntar as peças da vida que eles deixaram para trás, e a irmã de Laura, Susannah, tenta reconciliar o que ela se lembra com o que ela teme, esses outros seres misteriosos chegam, mergulhando a comunidade deles em perigo e caos, e se torna imperativo que os adolescentes descubram o mistério de suas mortes para evitar um desastre sem precedentes.

Bem-vindes a incomparável Lovesend de Kelly Link, onde vocês vão encontrar amor e perda, risadas e medo, mágica e karaoke e uma pizza muito boa.

Como vocês já sabem, essa resenha é em parceria com a Random House Internacional, de quem recebemos esse e-ARC (Advance reading copy: algo como “uma cópia de leitura avançada, ou seja, o livro ainda pode sofrer alterações antes de ser publicado). Também lembrando que essa resenha terá um formato diferente: por ser um e-ARC, não haverão quotes, já como os livros podem sofrer mudanças em seu texto antes de serem comercializados. Gostaríamos de agradecer profundamente a Editora pela oportunidade de parceria.

The book of love” conta a história de Susannah, Laura, Daniel e Mo. Mas ao mesmo tempo conta outras várias histórias no meio. Mas vamos começar do começo:

Um ano se passou desde um dia fatídico: Laura, Daniel e Mo desapareceram da face da terra. Susannah ficou sozinha sem a irmã, o amigo e o ex-namorado. Num ataque de fúria, ela pega a guitarra que era de sua irmã e quebra no quarto porque está sozinha, porque sente falta deles, porque se sente culpada mesmo não tendo ideia do que aconteceu.

É é então que os três desaparecidos “acordam”. Eles estão na sala de música do colégio e lá eles recebem a notícia de que sim, eles morreram um ano atrás e agora, se eles quiserem ficar vivos, vão ter que cumprir com um acordo de encontrar algo para os dois que falam com eles ali. Porém, eles não estão sozinhos.

Além deles, mais uma pessoa aparece na sala, uma pessoa que não lembra quem é ou o que fez e como chegou ali que eles dão o nome de Bowie. Assim eles entram num acordo: os quatro vão tentar conseguir o que é procurado, mas, ao fim de tudo, apenas dois vão poder ficar e dois terão que voltar para o mundo dos mortos.

Quando eles voltam para suas vidas, ninguém estranha porque uma mágica foi feita para que todos acreditem que esse ano desaparecido eles estavam na verdade estudando na Irlanda em uma bolsa que eles ganharam pra ir até lá.

Enquanto a história vai passando e eles tentam seguir as regras impostas a eles, também outros personagens vão surgindo na história: Thomas, sendo um dos mais importantes para o que se dá com o quarteto de pessoas mortas.

Eu gostei muito desse livro. Ele é separado, cada capítulo, mostra o ponto de vista de cada um dos personagens, e mesmo que tenha sido bom, muitas vezes muitos pontos de vista foram exagerados. Até mesmo o ponto de vista da cidade nos temos em algum momento e essa é minha única reclamação.

Fora isso, todos os personagens são ótimos: Kelly Link faz com que a gente se importe com aqueles personagens e queira saber o que vai acontecer com eles, se no fim tudo vai se resolver ou se eles terão ainda que perder suas vidas.

Existe uma vilã no livro, mas ela não é a única a fazer coisas questionáveis e isso foi uma das coisas mais interessantes pra mim. Todo mundo em algum ponto fez algo ruim, algumas coisas que machucaram outras ou coisas com um resultado mais trágico do que o esperado, mas todas igualmente questionáveis e isso é algo que eu gosto bastante porque gosto desses personagens que não são 100% perfeitos.

O livro tem um final fechado, que eu achei maravilhosamente escrito tanto no que é o final da história quanto ao que se fala sobre finais e como eles nunca realmente acontecem.

É um livro também que é cheio de reflexões. Você fica se perguntando o que faria no lugar dos personagens e como lidaria com aquela situação, além de tocar em pontos bem importantes e honestos sobre o luto.

Vale muito a pena ler esse livro e eu estou aqui de dedos cruzados torcendo pra que ele seja comprado por uma editora brasileira!

Thanks for the free e-book, Penguin Random House International.

Para comprar “The Book of Love” basta clicar no nome da livraria:

Amazon, capa dura.
Amazon, e-book.

Arquivado nas categorias: Blog , Livros com as tags:
Postado por:
Você pode gostar de ler também
12.04
“Dolores Claiborne” Stephen King Tradução: Regiane Winarski Suma – 2024 – 240 página...
09.04
Dá pra acreditar que já estamos em abril? Quase na metade do ano já (exagerada)! Vem com a gente ...
05.04
“Uma família feliz” Raphael Montes Arte de Capa: Rafael Nobre Companhia das Letras – 202...
02.04
Sinopse: Toda a carreira de Nora Mackenzie está nas mãos do famoso tight end da NFL Derek Pender...
29.03
“The Reappearance of Rachel Price” Holly Jackson ARC recebido em formato digital gentilmente...
26.03
“O problema dos três corpos” Cixin Liu Tradução: Leonardo Alves Suma – 2016 – 320 p�...

Deixe seu comentário





Siga @idrisbr no Instagram e não perca as novidades
Facebook