08.03

Sinopse:Elsie Hannaway é uma física teórica que passou anos de sua vida moldando diferentes versões de si mesma. Em alguns dias, ela trabalha como professora-adjunta, na esperança de conseguir um emprego melhor. Em outros, compensa seu ridículo salário oferecendo serviços de namorada de mentira, aproveitando sua habilidade de se adaptar exatamente ao que os outros querem dela.

Apesar das dificuldades, ela consegue equilibrar bem seu cuidadoso “Elsie-verso”… até que ele começa a desabar. E o culpado é Jack Smith, o irritante e atraente irmão mais velho de seu cliente favorito, que acaba se revelando um importante físico experimental e um possível obstáculo para o emprego dos sonhos de Elsie.

Ela está pronta para uma guerra declarada de sabotagens acadêmicas, mas não está nem um pouco preparada para aqueles olhares demorados e penetrantes. E logo ela percebe que não precisa fingir ser outra pessoa quando está com Jack.

Será que ser atraída pela órbita de um cientista vai enfim fazê-la colocar em prática suas mais secretas teorias sobre o amor?

Antes de ler esse livro, o único livro da Ali que eu tinha lido foi “A Hipótese do Amor” que eu gostei bastante, mas mesmo assim não foi o suficiente pra me deixar com vontade de ler os outros livros que ela lançou depois um atrás do outro simplesmente porque eu tenho fugido de esquemas de pirâmide – e eu sei que teoricamente (heheh) não é um esquema de pirâmide porque você não precisa ler todos, enfim.

Só que a sinopse desse livro me chamou atenção desde que eu li ela porque, por favor, quem aqui não gosta de um enemies-to-lovers? Ainda mais com fake dating envolvido! Eu estava completamente LOUCA pra ler ele, mas a vida entrou no caminho e eu acabei só conseguindo ler ele agora, com um pouco de medo, confesso, porque minhas expectativas estavam altas, mas preciso dizer que Ali cumpriu bem o que prometeu e muito mais do que isso porque eu gostei muito mais desse livro do que do primeiro.


“Acho que as pessoas gostam mais de mim se não têm que gastar energia emocional comigo.”

Em “Amor, teoricamente” nós seguimos a história de Elsie, uma física que trabalha como professora-adjunta em várias faculdades, o que não dá muito dinheiro e por isso ela começa a trabalhar também como uma “namorada falsa”. Ela fez o perfil no aplicativo e se passa por namorada das pessoas que pedem, geralmente por uma noite só, mas com o irmão de Jack, nosso protagonista, ela vai mais de uma vez porque acha ele um cara legal.

O que ela não esperava é que, para ela lutar por um trabalho melhor, que vai dar mais dinheiro e que ela vai poder fazer exatamente o que quiser, ela vai ter que ser submetida justamente a Jack, que até então é tudo que ela menos suporta no mundo: enigmático, responsável por acabar com a carreira do professor dela em uma revista científica. Porque o que ela mais gosta é o fato de que ela consegue agradar absolutamente todas as pessoas, mas ela não tem nem a menor ideia de como ela pode agradar Jack.


“Jack sorri e balança a cabeça.

Estou começando a gostar do jeito como você ignora todas as explicações racionais pra tudo que eu falo e logo considera que eu sou um assassino em série completamente desequilibrado.

Acho que é uma coisa nossa.

Jack, do outro lado, também não entende qual é a de Elsie: por ser de uma família rica, sabendo bem que o irmão dele terá bastante dinheiro no futuro, ele não tem certeza se Elsie está mentindo para o irmão dele para dar um golpe no garoto – porque até onde Jack sabe, Elsie é uma “bibliotecária” e não uma garota formada em física. E ele não consegue também ficar longe dela, mesmo ela sendo namorada do irmão dele, ele se sente terrivelmente atraído por ela.

E isso causa uma das coisas mais engraçadas no livro: Elsie é muito teimosa e sempre tira suas ideias precipitadamente e não entende que Jack está querendo ela, só acha que ele quer arruinar a vida dela e impedir que ela consiga o emprego dos sonhos dela.


“Talvez eu tenha sido um assassino de filhotes de foca em uma vida passada. Ou um CEO de Wall Street. Isso explicaria a minha sorte.”

Se Elsie consegue o emprego ou não e os motivos para que Jack tenha feito o que fez com o professor de Elsie, são coisas que vocês vão ter que ler o livro pra saber, porque eu não vou dar esses spoilers, mas o que eu posso dizer é que vale muito a pena.

Elsie, como eu falei, consegue ser a pessoa mais precipitada do mundo e isso rende vários momentos engraçados, além de eu ter achado bem interessante o fato de que ela é diabética, algo que não vemos geralmente em livros assim de romance e eu gostei bastante disso. E Jack é absurdamente irresistível. Porque assim como para Elsie, fica difícil para nós que estamos lendo, de entender em alguns momentos qual é a dele na situação toda.


“Sem querer ser estraga-prazeres, mas estou começando a desconfiar que a vida nem sempre é do jeito que a gente quer.”

Um bônus também que eu achei ótimo é o fato de que Adam e Olive fazem uma participação nesse livro, cravando bem um “Aliverso” e eu gostei bastante da participação dos dois, apesar de certas ressalvas quanto a personalidade de Olive, mas ok, eu deixo passar.

E outra coisa é que a escrita de Ali nesse livro é muito mais fluida e muito melhor do que foi no primeiro. Eu fiquei apaixonada por Elsie e Jack e eu com toda certeza do mundo leria mais 500 livros deles dois.

Para comprar “Amor, teoricamente” basta clicar no nome da livraria:

Amazon.
Magalu.

Arquivado nas categorias: Blog , Livros com as tags:
Postado por:
Você pode gostar de ler também
12.04
“Dolores Claiborne” Stephen King Tradução: Regiane Winarski Suma – 2024 – 240 página...
09.04
Dá pra acreditar que já estamos em abril? Quase na metade do ano já (exagerada)! Vem com a gente ...
05.04
“Uma família feliz” Raphael Montes Arte de Capa: Rafael Nobre Companhia das Letras – 202...
02.04
Sinopse: Toda a carreira de Nora Mackenzie está nas mãos do famoso tight end da NFL Derek Pender...
29.03
“The Reappearance of Rachel Price” Holly Jackson ARC recebido em formato digital gentilmente...
26.03
“O problema dos três corpos” Cixin Liu Tradução: Leonardo Alves Suma – 2016 – 320 p�...

Deixe seu comentário





Siga @idrisbr no Instagram e não perca as novidades
Facebook