25.12


“Caught in a Bad Fauxmance”
Elle Gonzalez Rose
ARC recebido em formato digital gentilmente cedido pela Penguin Random House International
Editora: Joy Revolution
Data de lançamento internacional: 05 de dezembro de 2023

Uma comédia romântica inovadora e divertida da autora estreante Elle Gonzalez Rose, sobre um aspirante a artista que concorda em fingir um encontro com um dos inimigos de longa data de sua família na esperança de reunir informações úteis o suficiente para derrubar seus rivais de uma vez por todas.

Devin Baez está pronto para as férias relaxantes de final de ano no Lago Andreas. Isto é, até que ele encontra seus desagradáveis vizinhos, os Seo-Cookes, campeões invictos dos Jogos Anuais de Inverno do lago. Na esperança de finalmente derrotar esses rivais de longa data, os Baezes oferecem sua amada cabana em uma aposta. Irresponsável? Definitivamente.

Então, quando o irritantemente bonito Julian Seo-Cooke precisa de um namorado falso, Devin vê uma oportunidade de ir atrás das linhas inimigas e provar que a família joga sujo.

Enquanto as famílias de Devin e Julian estiverem em guerra, só haverá espaço para ódio entre eles. O que é um problema porque, para Devin, esse falso relacionamento parece muito real.

Essa resenha foi feita pela parceria com a Penguin Random House International, que gentilmente nos cedeu esse eARC (Advance reading copy: algo como “uma cópia de leitura avançada”, ou seja, o livro ainda pode sofrer alterações antes de ser publicado). Também lembrando que essa resenha terá um formato diferente: por ser um eARC, não haverão quotes, já como os livros podem sofrer mudanças em seu texto antes de serem comercializados. Gostaríamos de agradecer profundamente a Editora pela oportunidade da leitura.

Hoje é Natal e até mesmo os corações mais duros, como o meu, precisa de um desconto e de um bom e leve romance, então nada melhor do que uma comédia romântica com representatividade Latina, Coreana e LGBTQIA+ no centro de um enemies-to-lovers com relacionamento de mentirinha do jeitinho que todo mundo adora e torce pelo casal. E apesar de ser o primeiro livro de Elle Gonzalez Rose, a autora entrega tudo que promete e um pouco mais – porque acredite, é uma comédia romântica, mas invertendo alguns momentos que você acredita saber o que vai acontecer, o que deixa a trama mais gostosa ainda de ler.

Indo do começo, Devin saiu da Flórida, seu estado de nascimento, e foi fazer a faculdade CalArts na ensolarada Los Angeles, deixando para trás seu pai, Tony, sua irmã gêmea Maya, sua madrasta Isabel e o filho dela Andy, que também mora com a família, já como a mãe dos gêmeos faleceu anos atrás de câncer de ovário. Como o sobrenome entrega, eles são uma família Latina, então espere momentos de frases em espanhol – e uns se intrometendo na vida dos outros.

Devin já lidou com sua sexualidade desde a época na escola e sua família também já sabe, e sabe inclusive da pansexualidade de Maya. Não há tempo com o enredo de aceitação aqui, todas as sexualidades são tratadas com naturalidade, exatamente como tudo deveria ser na vida real. O enredo se concentra deliciosamente no falso romance entre Dev e Julian Seo-Cooke, o seu lindo vizinho que é filho justamente do pior ser humano que pisou na face da Terra, Paul – pelo menos para a família de Dev.

O ressentimento e briga entre as famílias não aconteceu do nada: basicamente Paul Cooke roubou uma ideia de Tony Baez, o que causou a família uma perda de patente e muitos milhares de dólares. Dev e Maya tinham 6 anos de idade e desde então eles estão empenhados em odiar e pregar peças em Henry, Stella e Julian, os filhos do arquirrival do seu pai. Claro que com essa idade, qualquer criança odiaria profundamente uma pessoa que magoou seu pai, e é o que temos desde sempre entre as famílias. Até o ponto de começo da trama, essas “peças” acontecem durante os Jogos de Inverno no Lago Andreas, para onde a família Baez está indo para se despedir de sua cabana, já como a ideia é vender o lugar depois de uma reforma que farão estando no lugar.

O livro começa com a família viajando de carro e é todo pelo ponto de vista de Dev, e logo sabemos através dos seus pensamentos que seu relacionamento com sua gêmea está estranho. Claro que quando chegam na cabeça, logo tomam ciência de que os Seo-Cooke estão em sua bela e grandiosa mansão. Tudo evolui muito rápido para um breve encontro que mostra o tamanho da aversão que Dev nutre por Julian. E claro que nós, leitores, já sabemos bem o que virá para os dois.

Quando Julian pede ajuda a Dev parece até inesperado demais, mas o ex-namorado dele, de quem está supostamente tentando fugir, está também em Los Andrea. Claro que Maya logo incentiva Dev a aceitar fingir esse relacionamento para poderem ter acesso as técnicas que os irmãos Seo-Cooke estão criando para os famigerados Jogos de Inverno porque ganham sem parar estes jogos, e já como será o último dos Baez, os irmãos gêmeos desejam muito ganhar. E para quem está se perguntando o que acontece nestes jogos, não é nada além de corridas, competição de marshmellows, corrida com ovos e atividades neste estilo.

Mas claro que há muito mais acontecendo do que a percepção que Dev tem de Julia e o inverso também. Dev está tendo dificuldade de se adaptar a faculdade, onde cursa a famosa faculdade de artes gráficas e está ralando duro para conseguir acompanhar sua turma e também pensando em um estágio importante. Enquanto isso, Julian já decidiu por não seguir para Princeton, o que definitivamente não iria agradar o seu pai, que é controlador demais. Entre encontros de mentira onde passam bastante tempo juntos, Julian começa a se abrir com Dev, que começa a sentir a consciência pesada por estar “enganado” o seu falso namorado. É óbvio o que está acontecendo, e é óbvio que começamos a torcer pelo casal da forma mais fofinha possível. Claro que alguns desencontros e momentos tristes acontecem aqui e ali porque nada corre tão fácil assim no amor, não é mesmo?

Não preciso dar mais nenhuma ideia do enredo porque tenho certeza de que todos já conseguem entender bastante, mas, como falei lá no início desta resenha, há alguns momentos de revelações que não saem tão dentro do esperado e é bastante refrescante de ler, sem contar que o ritmo da narrativa é muito rápido, tanto pelo desenrolar de tudo que acontece, quanto também por você torcer pelos personagens, que são bem construídos e bastante multifacetados, principalmente Maya e o que ela está passando, com todo nucleo família do Baez sendo ótimo de ler e acompanhar. É uma comédia romântica de enemies-to-lovers com falso relacionamento sim, mas não há nada de falso em um livro que entrega exatamente a sua proposta, que é o que temos aqui: fofura.

Infelizmente ainda não temos notícias sobre “Caught in a Bad Fauxmance” (que tem um belo de um trocadilho no nome, então nem vou me atrever a tentar colocar a gracinha, mas seria algo tipo: “Preso em um romance falso”) no Brasil, mas fiquem de olho em nossas redes sociais que se algo sair, avisaremos.

Thanks for the free book, PRH International.

Para comprar “Caught in a Bad Fauxmance” basta clicar no nome da livraria:

Amazon, capa dura.
Amazon, eBook.


Arquivado nas categorias: Blog , Livros com as tags:
Postado por:
Você pode gostar de ler também
20.02
“A serpente e as asas feitas de noite”(Nascidos da Noite #1) Carissa Broadbent Tradução: J...
16.02
Sinopse:No último dia das bruxas, a ex-melhor amiga de Alice Ogilvie foi morta. Se não fosse ...
13.02
Depois de um janeiro que pareceu durar uns 3 meses, finalmente chegamos em fevereiro e no novo post ...
09.02
“Mata Doce” Luciany Aparecida Arte de Capa: Ale Kalko Alfaguara – 2023 – 304 páginas ...
06.02
Sem delongas, comecemos essa resenha com a sinopse: “Pietra Jimenez é uma famosa arqueóloga e pe...
31.01
Sinopse: O livro que os fãs de Christina Lauren estavam esperando desde que conheceram Fizzy ...

Deixe seu comentário





Siga @idrisbr no Instagram e não perca as novidades
Facebook