02.06


“O Alquimista”
Paulo Coelho
Paralela – 2017 – 208 páginas

O alquimista – um clássico contemporâneo sobre o poder transformador dos sonhos.

Combinando espiritualidade, sabedoria e misticismo, O alquimista é uma inspiradora e emocionante história de autodescoberta que vem transformando a vida de milhões de leitores ao redor do mundo há mais de trinta anos.

Santiago, um jovem pastor da Andaluzia, parte rumo ao Egito em busca de um tesouro escondido entre as Pirâmides. O que ele não sabe é que sua jornada o levará a riquezas muito diferentes – e mais satisfatórias – do que ele estava esperando. Ao longo do caminho, uma cigana, um homem que se diz rei e um alquimista lhe indicam a direção em que deve seguir e o ajudam a perceber que o maior tesouro se encontra dentro dele mesmo.

Com a prosa poética de Paulo Coelho, este romance encantador nos recorda da sabedoria de ouvir nossos corações, reconhecer as oportunidades da vida e, mais importante, sempre seguir nossos sonhos.

Começar falando sobre “O Alquimista” é escolher o caminho mais obvio e falar sobre algo que quase todos sabem: é o livro brasileiro mais traduzido de toda história – para mais de 88 línguas. Falar sobre o autor, Paulo Coelho, é falar sobre grande parte de nossa cultura – ele já foi diretor, ator, escreveu músicas e até mesmo já foi nomeado “Mensageiro da Paz” pela ONU em 2006. Essa edição da Editora Paralela já está em sua 17º reimpressão e tem a capa internacional de 25 anos da obra, já como o livro foi publicado originalmente em 1988.

Sempre acreditara que as ovelhas eram capazes de entender o que ele dizia. Por isso acostumava às vezes ler para elas trechos de livros que o haviam impressionado, ou falar da solidão e da alegria de um pastor no campo, ou comentar sobre as últimas novidades que haviam nas cidades por onde costumava passar.

Todo mundo já teve contato ou já ouviu falar sobre algum livro de Paulo Coelho em algum ponto de sua vida, e, claro, comigo não foi diferente: Já li quase tudo do autor, e, neste caso especifico, li a primeiro vez este livro ainda adolescente assim que entrei na faculdade, e relê-lo agora, já adulta, confirmou o que achei desde a primeira leitura: é um clássico, mesmo que ateste coisas óbvias e simples e que funciona como aquele pequeno empurrão que você precisa quando está prestes a tomar uma grande decisão que mudará o rumo de sua vida e não sabe como fazer ou está sem coragem para tal. Seja como for, não há como não se encantar com a história de Santiago com sua jornada atrás de um tesouro que mudará sua forma de encarar a vida.

No prefácio do livro, chamado de “Antes de Começar”, temos um Paulo contando sobre sua vida e sobre como ele começou a estudar Alquimia, não pela busca da famosa Pedra Filosofal (aquela capaz de transformar qualquer metal em ouro) mas sim em busca do Elixir da vida, e uma pequena explicação de como tudo isso se opera e da própria procura do autor para encontrar um caminho entre estes estudos. E, mais uma vez, um pouco da mente de alguém tão interessante quanto o autor, é capaz de nos prender desde esse momento e ter um vislumbre de sua vida.

O velho, entretanto, insistiu. Falou que estava cansado, com sede, e pediu um gole de vinho ao rapaz. Este ofereceu a garrafa; talvez o velho ficasse quieto.
Mas o velho queria conversar de qualquer maneira. Perguntou que livro o rapaz estava lendo. Ele pensou em ser rude e mudar de banco, mas seu pai havia lhe ensinado o respeito aos mais velhos. Então estendeu o livro para o velho, por dois motivos: primeiro, não sabia pronunciar o titulo, e, segundo, se o velho não soubesse ler, ele mesmo mudaria de banco para não se sentir humilhado.
Humm… – Disse o velho, examinando o volume por todos os lados, como se fosse um objeto estranho. – É um livro importante, mas é muito chato.
O rapaz ficou surpreso. O velho também lia, e já lera aquele livro. E se o livro era chato como ele dizia, ainda dava tempo de trocar por outro.
É um livro que fala o que quase todos os livros falam – continuou o velho – Da incapacidade que as pessoas têm de escolher seu próprio destino. E termina fazendo com que todo mundo acredita na maior mentira do mundo.
Qual é a maior mentira do mundo? – indagou, surpreso, o rapaz.
É esta: em determinado momento de nossa existência perdemos o controle de nossa vida, e ela passa a ser governada pelo destino. Essa é a maior mentira do mundo.

O personagem central de toda trama é o jovem Santiago, jovem que está em Andaluz, Espanha, e que um dia estudou para se tornar padre, mas tinha muita vontade de viajar pelo mundo e, por isto, deixou o seminário e se tornou um pastor pelas planícies do lugar, andando por várias cidades. Tinha um pouco de felicidade e estava gostando de filha de um comerciante local, em uma vida simples e sem as suas sonhadas viagens. Então teve seguidamente um sonho: um garoto brincava com suas ovelhas e o levava até as pirâmides do Egito. Intrigado por esse sonho tão distante de sua realidade, termina procurando uma mulher que fosse capaz de o ajudar a compreender o que aquilo queria lhe dizer: e ela revela que queria lhe dizer exatamente o que estava no sonho depois de o fazer prometer que, caso encontrasse o tesouro, teria de lhe entregar 10% dele.

Sentido-se engano, Santiago fica bastante chateado – e saindo do lugar, encontra um homem que lhe parece ser sábio demais e se dizer ser um Rei. Conversando com o homem, que também quer um pagamento de 10% de suas ovelhas para o ajudar, Santiago sente que pode e deve confiar no homem e assim inicia sua jornada indo para a África atrás das pirâmides, exatamente como viu em seu sonho e cumprir a sua Lenda Pessoal. E é durante essa jornada que encontra personagens inesquecíveis, entre eles um inglês, Fátima e, claro, o Alquimista.


São as forças que parecem ruins, mas na verdade estão ensinando a você como realizar sua Lenda Pessoal. Estão preparando seu espirito e sua vontade, porque existe uma grande verdade neste planeta: seja você quem for, ou o que faça, quando quer com vontade alguma coisa, é porque este desejo nasceu na alma do universo. É a sua missão na Terra.
Mesmo que seja apenas viajar? Ou casar com a filha de um comerciante de tecidos?
Ou buscar um tesouro. Há algum do mundo é alimentada pela felicidade das pessoas. Ou pela infelicidade, inveja, cíume. Cumprir sua Lenda Pessoal é a única obrigação dos homens. Tudo é uma coisa só. E, quando você quer alguma coisa, todo universo conspira para que você realize seu desejo.

Claro que à uma altura dessas da narrativa, o leitor já entendeu que muito das passagens do livro é uma especie de metáfora para algo que o escritor está querendo dizer bem claro: siga seus sonhos – e não necessariamente seus sonhos que ocorrem durante seu sono e sim aqueles que você acalenta em seu coração. A jornada de Santiago será muito mais longa e tortuosa do que ele imagina, mas também o ensinará coisas que o jovem não entendia sobre a vida, como, por exemplo, o amor.

Parece ser tão simples falar isso sobre este livro, mas, a verdade é que a simplicidade da trama e também a forma direta e curta como se passa prende o leitor por falar exatamente o que se propõe e nada além disso: a jornada é longa, dolorosa, e talvez seu tesouro esteja onde você menos espera, mas você precisa ter coragem e não desistir, mesmo quando cai e se perde no desespero. E, aqui é a maior ironia de todas: por mais que isto seja simples e todos nós saibamos disto, não levamos a sério quando chega nossa vez e desistimos de muito do que sonhamos pelas dificuldades impostas por nossas vidas.


Só sentimos medo de perder aquilo que temos, seja nossa vida, seja nossas plantações. Mas esse medo passa quando entendemos que nossa história e a história do mundo foram escritas pela mesma Mão.

A verdade é que tenho tantas quotes marcadas neste livro que não tenho como escolher a minha favorita, então fica aqui a dica de um livro que é capaz de inspirar qualquer leitor a encontrar a força necessária para correr atrás de seus sonhos, mesmo que pareça algo tão impossível e distante – acredite, quando se deseja algo tão forte, o pior inimigo que você pode ter é você mesmo, lhe assinalando que não tente conquistar aquilo por todos os motivos do mundo.

Não há mistérios na trama de “O Alquimista”, como há mistério e nem surpresa nenhuma na mensagem, mas o livro é o tipo de lembrança que precisamos para encontrar essa força dentro de nós e termos a coragem de nos aventurarmos por caminhos desconhecidos e superarmos os momentos difíceis. Algumas vezes a coisa mais simples e obvia é, definitivamente, a que precisamos ouvir – e ler também.

Para comprar “O alquimista”, basta clicar no nome da livraria:

Amazon.
Magalu.

Arquivado nas categorias: Blog , Livros com as tags:
Postado por:
Você pode gostar de ler também
27.02
Sinopse:E se houvesse infinitos universos — e infinitas maneiras de se apaixonar? Depois de e...
23.02
  Oi pessoal, tudo bem com vocês? Hoje vim falar para vocês sobre uma série que eu de...
20.02
“A serpente e as asas feitas de noite”(Nascidos da Noite #1) Carissa Broadbent Tradução: J...
16.02
Sinopse:No último dia das bruxas, a ex-melhor amiga de Alice Ogilvie foi morta. Se não fosse ...
13.02
Depois de um janeiro que pareceu durar uns 3 meses, finalmente chegamos em fevereiro e no novo post ...
09.02
“Mata Doce” Luciany Aparecida Arte de Capa: Ale Kalko Alfaguara – 2023 – 304 páginas ...

Deixe seu comentário





Siga @idrisbr no Instagram e não perca as novidades
Facebook