29.07

Amor e Gelato
Direção: Brandon Camp
Com: Susanna Skaggs, Alex Boniello, Anjelika Washington, Owen McDonnell, Saul Nanni, Tobia De Angelis, Valentina Lodovinie mais.

Lina está indo para a Itália, mas não porque quer, mas sim por que o último desejo de sua mãe antes de morrer era que ela conhecesse seu pai. Mas que pai vai querer ver a filha depois de 16 anos sem vê-la uma única vez? Lina não está nada animada. Isso até que seu pai dá o diário de sua mãe para ela. Lendo as palavras da mãe, ela descobre que talvez seu pai não seja realmente seu pai biológico. Sua mãe estava apaixonada por dois homens enquanto passava o verão na Itália, se aventurando, visitando lugares e, é claro, comendo muitos gelatos. Mas Lina não está desacompanhada, ela acaba conhecendo Ren, um italiano charmoso que, por algum motivo, decide ajudar a garota e a traçar os mesmos passos que uma vez sua mãe fez.


Se você foi assistir esse filme por causa do livro de Jenna Evans Welch, foi ao lugar errado.

Se foi porque gosta de assistir boas adaptações literárias, foi ao lugar errado.

Se foi atrás de uma comédia romântica fofinha pra passar o tempo numa tarde de domingo, também não vai encontrar o que procura.

‘Amor e Gelato’ conta a história de Lina que, para cumprir a promessa feita à mãe em seu leito de morte, vai para Itália passar o verão antes de ingressar na faculdade. Lá, ela recebe da madrinha um diário de sua mãe e explora a cidade e o país seguindo as experiências maternas.

A sinopse parece um inofensivo clichê mas o roteiro não consegue fazer jus nem mesmo a uma premissa tão óbvia. Numa tentativa de sei-lá-o-que, a impressão é que várias mãos passaram por ali e nenhuma delas sabia o que a outra estava escrevendo. Nada funciona nessa colcha de retalhos narrativo. Apesar de ter um texto simples, em alguns momentos você se pega perguntando o que diabos está acontecendo.

A personalidade da protagonista muda sumariamente antes mesmo de ser estabelecida só pra regressar ao ponto original quando convém. A melhor amiga só pode ser descrita como “vergonha alheia”. As pontas do triângulo amoroso (?) são tão sem graça quanto o desfecho dele, mesmo o roteiro tentando imprimir camadas de personalidade a eles através de diálogos expositivos e aborrecidos. Os “adultos” do filme soam piores que os ‘adolescentes’ e é só isso que vou dizer sobre o assunto em respeito aos atores.

Com uma conclusão que se pretende empoderada, mas é só boba e anticlimática, a única coisa realmente boa do filme são as lindas locações de Roma e Florença.

Você pode assistir “Amor e Gelato” na Netflix.

Confiram o trailer legendado:


Arquivado nas categorias: Blog , Filmes com as tags:
Postado por:
Você pode gostar de ler também
16.08
Sinopse: Da mesma autora de Vermelho, branco e sangue azul, uma história cheia de reviravoltas sob...
12.08
Essa foi a primeira leitura de um autor japonês que eu fiz na vida. Eu nunca havia lido nada j...
09.08
O ano continua se aproximando do fim e estamos aqui com mais uma coluna com novidades que chegam n...
05.08
“ Para o Lobo” (Wilderwood #1) Hannah Whitten Tradução: Natalie Gerhardt e Helen Pandolfi Sum...
02.08
Vem conferir alguns destaques de livros que lançam lá na gringa esse mês! LANÇAMENTOS DE AGOST...
26.07
Sinopse: A Floresta roubou tudo o que ela tinha. Enfrentá-la é sua única esperança. Quando uma...

Deixe seu comentário



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Siga @idrisbr no Instagram e não perca as novidades
Facebook