13.10

Sinopse: For anyone who has loved and lost, and lived to tell the tale, this gorgeously written debut is a love story told in reverse, a modern novel with the heart of a classic: truthful, tragic, and ultimately full of hope.

Out of Love begins at the end. A couple call it quits after nearly five years, and while holding a box of her ex-boyfriend’s belongings, the young woman wonders: How could they have spent so long together? When did they fall out of love? Were there good times before the bad? These are the questions we obsess over when a relationship ends, even when obsessing can do no good. But instead of moving forward through the emotional fallout of a break-up, Out of Love moves backward in time, weaving together an already unraveled tapestry, from tragic ending to magical first kiss. Each chapter jumps further into the past, mining their history for the days and details that might help us understand love; how it happens and why it sometimes falls apart.

Readers of Normal People; Goodbye, Vitamin; and One Day will adore this bittersweet romance, a sparkling debut that you won’t want to miss.

Como vocês já sabem, essa resenha é em parceria com a Random House Internacional, de quem recebemos esse eARC (Advance reading copy: algo como “uma cópia de leitura avançada, ou seja, o livro ainda pode sofrer alterações antes de ser publicado). Também lembrando que essa resenha terá um formato diferente: por ser um ARC, não haverão quotes, já como os livros podem sofrer mudanças em seu texto antes de serem comercializados. Gostaríamos de agradecer profundamente a Editora pela oportunidade de parceria.

Geralmente quando nós pegamos um livro de romance, eles funcionam mostrando para a gente o início daquele relacionamento e dali ele tem dois pontos: ou o relacionamento segue firme e forte até o final, ou então termina e o casal fica separado no final, sendo assim um drama, tenho certeza que todos aqui já pegaram pelo menos um dos dois.

Mas não é assim com “Out of Love”. Nesse livro, ele começa no ponto final do relacionamento entre a personagem principal e seu (agora) ex: Theo. Muito tempo atrás eu li um livro que me lembrou bastante esse ponto que é “Por isso a gente acabou”, que começa no final do relacionamento e durante todo o livro nós passamos pelas pontuações do que levou ao final, mas mais uma vez surpreendendo, não é assim que Out of Love trata o final deles.

Nós começamos o livro exatamente no fim: Theo está no apartamento da personagem principal – a qual nunca ficamos sabendo o nome – para pegar o que resta de suas coisas lá: algumas roupas e itens para que ele possa sair de vez da vida dela depois do término gradual que eles dois tiveram em um relacionamento que durou anos. E dali, nós vamos voltando aos poucos: nós vemos tudo pelo ponto de vista da nossa protagonista, nos mostrando fragmentos aos poucos: os dias depois do pedido de “tempo” de Theo enquanto ela se dava conta de que o relacionamento deles tinha acabado realmente.

E então voltamos mais um pouco para a briga que culminou o pedido de tempo da parte dele e assim sucessivamente, vamos voltando aos poucos, cada vez mais, até chegar no primeiro encontro do casal e é aí que o livro termina.

Eu confesso que fiquei um pouco surpresa não só com a forma do livro, porque bem, como eu disse, estamos sempre acostumados com um livro que mostra um começo de um relacionamento, um meio, um fim. Necessariamente nessa ordem. E, geralmente quando começa com um final, é porque a personagem irá encontrar outra pessoa para amar no caminho e tudo aquilo que ela sofre no início será uma lembrança dolorida – mas que ao mesmo tempo ensinou a ela o que ela precisava aprender.

Não que “Out of Love” deixe isso falho: conforme vamos voltando nas memórias da protagonista, nós – e ela, aprendemos bastante com tudo que aconteceu durante aquele tempo que eles estavam juntos, tanto as coisas boas quanto as coisas ruins.

Esse livro causou uma impressão bem grande em mim, não só pela forma como foi tratado, mas também pelo jeito agridoce com que todo o tema foi tratado. Eu até comentei com a Vi enquanto lia que eu já tinha marcado tantas frases nesse livro que até perdi a conta – e eu fico bem triste de não poder compartilhar elas com vocês.

Infelizmente eu não sei de notícia nenhuma sobre esse livro vindo para o Brasil, mas eu estou torcendo e vou começar uma campanha para que venha, porque eu acho que todo mundo precisa ler esse livro que é tão bom – ao mesmo tempo em que ele dói, ele é bem real. É como a vida funciona: nem tudo é sempre bom, nem tudo que já foi bom um dia dura para sempre e que, mesmo que um dia uma pessoa tenha sido boa pra gente, às vezes ela deixa de ser e o melhor é se afastar e guardar tudo numa caixinha como uma boa lembrança de um passado que pode não ter sido perfeito, mas que era o que precisávamos naquele momento.

Eu gostaria apenas de deixar aqui marcado também que eu não pude deixar de dar uma pequena risada com a biografia da autora, a Hazel, porque ela era escritora de terror e quando perguntaram para ela porque queria mudar o terror pelo romance, ela disse que é porque não existe nada mais assustador do que amar. E, bem, errada ela não está!

Thanks for the free book, Penguin Random House International.

Para comprar “Out of Love” basta clicar no nome da livraria:

Amazon.

Arquivado nas categorias: Blog , Livros com as tags:
Postado por:
Você pode gostar de ler também
22.10
“The Book of Form and Emptiness” Ruth Ozeki ARC recebido em formato físico em parceria com a P...
20.10
Hoje, dia 20/10, a Netflix divulgou o primeiro clipe de “Rebelde” junto com a data de estreia da...
20.10
“Billy Summers” Stephen King Tradução: Regiane Winarski Suma – 2021 – 472 páginas Billy...
18.10
“As nove vidas de Rose Napolitano” Donna Freitas Tradutora: Lígia Azevedo Paralela – 2021 ...
15.10
Pensei Que Fosse Verdade Huntley FitzpatrickEditora Valentina - 336 páginas “O...
11.10
Olá, bookstans! Mais uma vez esperamos que essa coluna encontre você e seus familiares e pessoas...

Deixe seu comentário



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Siga @idrisbr no Instagram e não perca as novidades
Facebook