24.08

Sinopse: Get Out meets Danielle Vega in this YA social thriller where survival is not a guarantee.

Sixteen-year-old Jake Livingston sees dead people everywhere. But he can’t decide what’s worse: being a medium forced to watch the dead play out their last moments on a loop or being at the mercy of racist teachers as one of the few Black students at St. Clair Prep. Both are a living nightmare he wishes he could wake up from. But things at St. Clair start looking up with the arrival of another Black student–the handsome Allister–and for the first time, romance is on the horizon for Jake. Unfortunately, life as a medium is getting worse. Though most ghosts are harmless and Jake is always happy to help them move on to the next place, Sawyer Doon wants much more from Jake. In life, Sawyer was a troubled teen who shot and killed six kids at a local high school before taking his own life. Now he’s a powerful, vengeful ghost and he has plans for Jake. Suddenly, everything Jake knows about dead world goes out the window as Sawyer begins to haunt him. High school soon becomes a different kind of survival game–one Jake is not sure he can win.

Como vocês já sabem, essa resenha é em parceria com a Random House Internacional, de quem recebemos esse eARC (Advance reading copy: algo como “uma cópia de leitura avançada, ou seja, o livro ainda pode sofrer alterações antes de ser publicado). Também lembrando que essa resenha terá um formato diferente: por ser um ARC, não haverão quotes, já como os livros podem sofrer mudanças em seu texto antes de serem comercializados. Gostaríamos de agradecer profundamente a Editora pela oportunidade de parceria.

Como a sinopse diz muito bem, Jake Livingston consegue ver as pessoas mortas. Não apenas as vê, como pode ver em um looping se repetindo de novo e de novo as formas com que elas morreram e várias coisas em torno do mundo espiritual: por exemplo quando um espirito está a tempo demais vagando na terra e se torna um tipo de… dementador, por falta de palavra melhor e sobrevive assim não tirando felicidade das pessoas, mas em ambientes de pura miséria e tristeza.

Um dia, enquanto voltava da escola, Jake vê um desses seres circulando sua vizinhança e é então que fica sabendo que seu vizinho, um jovem, aparentemente se suicidou. E é aí que a vida de Jake consegue mudar para pior. Jake descobre que seu vizinho na verdade é um dos sobreviventes de um massacre que aconteceu em um colégio em que Sawyer atirou em vários adolescentes e se matou no final. E Jake está convencido de que é o fantasma dele quem está por trás da morte de seu vizinho.

Quando eu aceitei a oferta desse livro da editora, eu realmente não tinha ideia do que vinha pela frente e do quanto eu me divertiria com essa história. Eu até pensei que era mais infantil o livro, mas ele realmente não é. É cheio de passagens sérias e assuntos importantes, o livro fala não só sobre um garoto sobrenatural, mas fala sobre racismo que Jake sofre, sobre relacionamento amoroso e também sobre abuso. E tudo com um cuidado muito bem colocado.

O livro todo se divide em dois pontos de vista: nós temos o ponto de vista de Jake atualmente e também temos o ponto de vista de Sawyer no passado, mostrando o que o levou ao fatidico dia em que ele matou os colegas e tirou sua propria vida e toda a “motivação” por trás do acontecido – o que claro, não justifica o que ele fez, mas dá uma certa explicação.

E ele é um livro muito bom de ler, você consegue sentir a mesma angustia que Jake sente por estar sendo assombrado por Sawyer, mas principalmente pelos planos que o outro tem pra ele – que eu não posso contar porque acabaria com a graça do livro. Jake é um personagem divertido e é muito bom ver a evolução dele no tempo em que o livro se passa, nós vemos ele deixando aos poucos de ser o menino que tem medo de tudo para aquele que enfrenta as coisas, mesmo sabendo que nem tudo está a favor dele.

E a história em si… É primorosa. Eu ia adorar se o autor resolvesse fazer uma continuação e nos mostrar acompanhando outros casos paranormais de Jake (algo do tipo A Mediadora ou Anna Vestida de Sangue), seria maravilhoso. E, ah, como eu disse, o livro trata de assuntos sérios e além disso ele é recheado de representatividade.

Se você gosta de livros de mistério e livros com/sobre fantasmas, dê uma chance pra esse livro. É certeza que você vai adorar!

Thanks for the free book, Penguin Random House International.

Para comprar “The Taking of Jake Livingston” basta clicar no nome da livraria:

Amazon.

Arquivado nas categorias: Blog , Livros com as tags:
Postado por:
Você pode gostar de ler também
22.10
“The Book of Form and Emptiness” Ruth Ozeki ARC recebido em formato físico em parceria com a P...
20.10
Hoje, dia 20/10, a Netflix divulgou o primeiro clipe de “Rebelde” junto com a data de estreia da...
20.10
“Billy Summers” Stephen King Tradução: Regiane Winarski Suma – 2021 – 472 páginas Billy...
18.10
“As nove vidas de Rose Napolitano” Donna Freitas Tradutora: Lígia Azevedo Paralela – 2021 ...
15.10
Pensei Que Fosse Verdade Huntley FitzpatrickEditora Valentina - 336 páginas “O...
13.10
Sinopse: For anyone who has loved and lost, and lived to tell the tale, this gorgeously written deb...

Deixe seu comentário



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Siga @idrisbr no Instagram e não perca as novidades
Facebook