16.07

“Stepsister: A história da meia irmã da Cinderela”
Jennifer Donnelly
Narração: Stella Tobar
Duração: 12h36m37s
Produção: Tocalivros Studios
Editora: Universo dos Livros
Material de Apoio: Não
Data de Lançamento: 13/04/2021
Disponível: Compra, Clube do Audiolivro e Assinatura Ilimitada

Isabelle deveria estar exultante – afinal, está prestes a conquistar um lindo príncipe. Só existe um porém: ela não é a bela garota que perdeu o sapatinho de cristal, cativando o coração do príncipe. Ela é apenas a meia-irmã feia que cortou os dedos do pé para fazer caber o sapatinho… que agora está completamente sujo de sangue. Quando o príncipe se dá conta da tentativa de Isabelle em enganá-lo, a recusa é inevitável e humilhante. Mas nada além do que ela merece: Isabelle é uma garota de aparência normal em um mundo que valoriza a beleza, uma moça determinada em um mundo que exige sua subserviência. Até que… ela se depara com a oportunidade de mudar seu destino, e com isso provar o que as meias-irmãs feias sempre souberam: é preciso muito mais do que meros tormentos para despedaçar uma garota.

Nossa parceria com a Tocalivros continua a todo vapor e aqui estamos novamente trazendo mais uma resenha de audiolivro para vocês, mas antes, vou lembrar os planos da Tocalivros para quem não se lembra ou está lendo uma resenha de um audiolivro deles pela primeira vez: Há um plano de assinatura por R$ 14,90 e você pode ouvir qualquer livro de todo acervo de audiolivros da plataforma – e são mais de 4 mil títulos. Mas sabe o melhor? Você pode testar completamente grátis por 15 dias criando sua conta clicando AQUI e preenchendo o formulário. E ah, você pode ouvir offline, ou seja, sem gastar seus dados se estiver no 3G, algo que também é ótimo. A plataforma é simples, intuitiva e muito, muito fácil: não tive qualquer problema em acessar o site, criar minha conta e acessar o audiolivro de minha escolha. Depois disso, baixei o aplicativo no meu celular e tudo continuou bastante simples. O livro ficou na minha biblioteca e o player é muito simples, além de colocar a disposição outras velocidades: a velocidade normal (1x) até 3x. No navegador em seu notebook, o player aparece do lado esquerdo, enquanto que no celular, é centralizado. Você ainda pode retroceder com facilidade 30 segundos, bem simples mesmo, com um toque em um botão. E ah, se você escuta no navegador e depois volta para o celular ou o inverso, o audiolivro para exatamente aonde você o deixou, o que é ótimo e muito prático.

Tem coisa melhor do que ser completamente surpreendida por uma história? Eu já sabia sobre a existência de “Stepsister” porque mencionei o livro na coluna de lançamentos de Setembro de 2019 (você pode ler clicando AQUI), e como sempre falo, sou enrolada com minha vida e terminei não lendo o livro que descobrimos e indicamos. Agora tive a oportunidade de ouvir a história em formato audiolivro e, sinceramente, digo que foi minha história favorita nesse formato. Por todos motivos do mundo, definitivamente o livro entrou na minha lista de maiores surpresas do ano: mocinha badass que vai se modificando e aprendendo, ressignificação de personagens e uma narradora que prendeu minha atenção. Sério, eu fui fisgada pela história.

Logo no começo somos apresentadas a 3 personagens femininas bastante peculiares, que depois descobrimos que são as irmãs Fate (que, em inglês, é literalmente Destino), as quais sabem os destinos de todas as pessoas. Um homem chamado Chance aparece e faz uma aposta contra ela com a vida de uma garota Isabelle: seria ela capaz de fugir que lhe era reservado? Ele acreditava que sim. As irmãs ficam surpresas porque a tal Isabelle não era ninguém realmente, sendo somente a coadjuvante de uma grande história de amor (a garota não era protagonista nem mesmo de sua própria vida), e era, por natureza, alguém que elas acreditavam ser ruim. Quebrada. Ma. Egoísta. Quem é Isabelle? Ela é uma das meias-irmãs feia de Cinderella, a gata borralheira. Ela é uma das irmãs que, desesperada para enganar o príncipe e mostrar que seu pé cabia dentro do sapatinho de cristal quando o príncipe procurava por Cinderella, cortou seus dedos e o enfiou dentro daquele calçado. Um verdadeiro horror, eu sei.

Pegando do começo da jornada de Isabelle, aqui temos uma espécie de batalha pelas decisões que a garota irá tomar em sua vida depois que tudo realmente rui com Ella se tornando Rainha: sua família se torna pária, já como todos do seu vilarejo na França sabem como elas tratavam a meia-irmã e que a garota ainda tinha cortado os dedos para trapacear. Ninguém queria ajudar a família. Mas há surpresa nessa narrativa, levando a família (Isabelle, sua sua irmã biológica, Octávia e a mãe de ambas, a temida Madastra) a ter que se ir se abrir na fazenda ao lado, fazendo as garotas se aproximarem de Hugo, o filho da dona do lugar. Tudo também começa a mudar com a volta de Félix, um rapaz do passado de Isabelle que a tinha abandonado – ou, talvez não seja como ela realmente pensa, levando a uma das melhores reviravoltas do livro. Enquanto tudo isso vai acontecendo entre os relacionamentos das garotas, há também uma ameaça para toda França na forma de Volkmar, que deseja derrubar o Rei e a Rainha – sim, Ella.

A mulher balançou a cabeça com tristeza.
As pessoas não esquecem. Ou perdoam. Uma garota feia é uma ofensa grande demais. Acredite em mim, sou velha e já vi muita coisa. Ah, já vi uma garota desonesta que havia roubado um monte de joias ser perdoada porque tinha um sorriso bonito. E uma garota violenta que assaltava veículos à mão armada se livrar da cadeia por causa de seus longos cílios negros. Ah, conheci até uma assassina que escapou da forca graças aos seus lábios carnudos e às suas co-vinhas; o juiz se apaixonou perdidamente por ela. Mas uma garota feia? Ah, criança, o mundo pertence aos homens. Uma garota feia não pode jamais ser perdoada.
As palavras da mulher eram como uma faca entrando entre as costelas de Isabelle. Elas a perfuraram tão fundo que ela se pegou engolindo o choro.

Acho que não preciso perder tempo explicando a história de Cinderella (toda garota cresceu acompanhando os filmes da Disney) e que ela encerraria depois do Príncipe a encontrar e que enfim o “E viveram felizes para sempre” chegava para eles, mas e se não fosse assim? Ainda preciso situar o passado de Isabelle e que tem a atenção agora: uma garota que brincava de pirata e que sonhava em ser uma guerreira, que cavalgava e que ainda ama seus cavalos. Isabelle e Octávia sempre foram manipuladas por sua mãe por não terem o padrão de beleza que se esperava delas (e que Ella tinha) e é aqui que o livro entra em outro patamar, mostrando como todas as garotas, mesmo crianças, são moldadas a tentar se enquadrarem em um padrão que a sociedade as impõe e exige delas sem nem mesmo as questionarem se desejam fazer parte disso, mesmo que os sonhos dessas garotinhas sejam outros, completamente opostos. A construção das personagens e de seus relacionamentos é, de longe, o grande trunfo do livro: Isabelle começa como uma vilã perdida, mas de uma forma que faz você torcer por ela não porque seja uma coitadinha que merece o beneficio da redenção, mas você torce para que se tornar melhor e assim ter tudo que deseja porque ela se questiona. Ela sabe que foi por um caminho detestável e não tenta encobrir seus erros, assumindo a responsabilidade deles. Mas ela quer mais. E ela batalha por isso.

Stepsister: A história da meia irmã da Cinderela” é uma história sobre o poder das escolhas e o que realmente nos afeta, juntamente com o que deixamos nos afetar. É sobre o poder de acreditar em si mesma e encontrar a beleza que você deseja de você. É sobre confiar em si mesma e refazer todas as escolhas que você acredita não mais poder. É encontrar os pedaços do seu coração mesmo quando você está quebrada. Sério, eu não tenho nem palavras para falar o quão maravilhoso e empoderador esse livro foi – e não espere o romance estar no foco de tudo aqui porque não é, aqui o foco é Isabelle se tornar a pessoa que ela não destinava a ser mas abraçar o destino da grandeza com todo seu ser e coração.

Termino falando que a narração foi maravilhosa (mais uma vez) e eu aproveitei cada segundo da experiência, mas cada segundo mesmo. Se você quer realmente tentar se apaixonar por audiolivros, sua chance está aqui porque eu te garanto que você não vai se arrepender.

Para ouvir “Stepsister: A história da meia irmã da Cinderela” basta vir na Tocalivros.

Arquivado nas categorias: Audiolivro , Blog com as tags:
Postado por:
Você pode gostar de ler também
30.07
Sinopse: Like his bestselling novel The Southern Book Club's Guide to Slaying Vampires, Grady Hendr...
27.07
Sinopse: Em Fuja, Chloe (Kiera Allen) é uma adolescente que sofre de inúmeras doenças, inclusive...
23.07
Oi, pessoal!Na resenha de hoje vou falar sobre um livro que um amigo me recomendou. Uma vez eu ...
20.07
Sinopse: A chegada da adolescência vem sempre acompanhada de momentos que podem marcar nossas vida...
13.07
Já passamos do meio do ano e enquanto não temos sequer uma previsão de quando a vida voltará r...
09.07
“O deus das avencas” Daniel Galera Companhia das Letras – 2021 – 248 páginas O autor de B...

Deixe seu comentário

1 comentário em “Resenha audiolivro: Stepsister: A história da meia irmã da Cinderela – Jennifer Donnelly”



  1. Oiêêê! Que post impecável! Amei conferir de maneira tão completa as suas impressões através da resenha! Sobre a parceria com a TocaLivros, um belo presente, não é?Amei passear por aqui!
    Bjs





Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Siga @idrisbr no Instagram e não perca as novidades
Facebook