18.06

“Tempest” (Tempest #1)
Julie Cross
Narração: Rodrigo Dorado
Duração: 10h28m33s
Tamanho: –
Produção: LuppiArts
Editora: Jangada
Material de Apoio: Não
Data de Lançamento: 09/02/2015
Disponível: Compra, Clube do Audiolivro e Assinatura Ilimitada

Em 2009, o jovem Jackson Meyer descobre que pode viajar no tempo. Durante os seus saltos para o passado, nada muda no presente. Isso era apenas uma diversão inofensiva, até que sua namorada Holly morre durante uma invasão à sua casa. Em pânico, ele consegue voltar dois anos, mas descobre que ficou preso no tempo.

Desesperado para voltar e salvar Holly, Jackson resolve tocar sua vida em 2007 e tentar descobrir o que puder sobre suas habilidades. Não muito tempo depois, as pessoas que atiraram em Holly, membros de um grupo apelidado pela CIA de Inimigos do Tempo, vêm a sua procura para recrutá-lo ou matá-lo.

Com tudo isso acontecendo e Jackson ainda tentando encontrar pistas sobre as origens de sua família para descobrir mais sobre suas habilidades, ele precisa decidir até onde está disposto a ir para salvar Holly… e possivelmente, o mundo inteiro.

Nossa parceria com a Tocalivros continua a todo vapor e aqui estamos novamente trazendo mais uma resenha de audiolivro para vocês, mas antes, vou lembrar os planos da Tocalivros para quem não se lembra ou está lendo uma resenha de um audiolivro deles pela primeira vez: Há um plano de assinatura por R$ 14,90 e você pode ouvir qualquer livro de todo acervo de audiolivros da plataforma – e são mais de 4 mil títulos. Mas sabe o melhor? Você pode testar completamente grátis por 15 dias criando sua conta clicando AQUI e preenchendo o formulário. E ah, você pode ouvir offline, ou seja, sem gastar seus dados se estiver no 3G, algo que também é ótimo. A plataforma é simples, intuitiva e muito, muito fácil: não tive qualquer problema em acessar o site, criar minha conta e acessar o audiolivro de minha escolha. Depois disso, baixei o aplicativo no meu celular e tudo continuou bastante simples. O livro ficou na minha biblioteca e o player é muito simples, além de colocar a disposição outras velocidades: a velocidade normal (1x) até 3x. No navegador em seu notebook, o player aparece do lado esquerdo, enquanto que no celular, é centralizado. Você ainda pode retroceder com facilidade 30 segundos, bem simples mesmo, com um toque em um botão. E ah, se você escuta no navegador e depois volta para o celular ou o inverso, o audiolivro para exatamente aonde você o deixou, o que é ótimo e muito prático.

Há muito queria ler “Tempest” simplesmente porque tinha todos os motivos pelo qual eu gosto e sou bem rendida: é uma ficção científica com viagem no tempo aonde o mocinho tem que salvar a mocinha e o mundo. Gosto demais do gênero e cresci vendo todos os filmes de viagem no tempo que vocês podem imaginar, mas em absolutamente nenhum tinha o modo de viagem do tempo que temos aqui no livro: ao viajar para o passado e interagir com as pessoas da época remota, isso não afetaria o seu presente. É como se o passado fosse imutável justamente porque já aconteceu, tudo para o presente ser o que Jackson, o personagem principal, existe. Normalmente em filmes com viagem no tempo, aprendemos que as ações passadas podem ser mudadas e afetam o presente e, consequentemente, alteram o futuro; mas aqui, não. O passado está lá para Jackson interagir e não alterar nada, o que é bastante conveniente.

O ano é 2009 e Jackson tem 19 anos, faz faculdade e teve uma vida difícil: sua irmã morreu quando ele era adolescente e sua mãe morreu assim que ele nasceu, e seu pai é um mistério para ele, apesar de ser basante rico e lhe conceder uma vida de conforto e bens materiais. Ele agora conta com a companhia de seu melhor amigo, Adam, e de sua namorada Holly (a qual nada sabe sobre o “poder” do namorado”), que está ficando impaciente com não ser prioridade para o rapaz, já como ele vive remarcado seus encontros para encontrar com Adam, que é, na verdade, um gênio e o único que Jackson contou sobre seus “poderes”. Adam ajuda o melhor amigo da melhor forma possível, mas a verdade é que a dupla não pode realmente entender a dimensão dos poderes de Jackson e como ele pode afetar todo o curso terreno.

Em uma manhã, Jackson dorme com Holly em seu lojamento na faculdade e são acordados por invasores que parecem violentos mais. Um segundo depois, Holly é atingida por uma bala e cai no chão, e, Jackson, sem controlar, salta no tempo voltando ao ano de 2007. Sem conseguir saltar de volta para sua base principal (2009) e agora preso no passado, Jackson começa a tentar se aproximar de Adam novamente e contar ao melhor amigo o que está acontecendo – mas Adam nem ao menos o conhece ainda, a mesma coisa que acontece com Holly. E é assim que temos o começo da jornada de Jackson, que tem bastante ação envolvida em grandes quantidade de ficção cientifica.

Embora minhas pequenas excursões ao passado não mudem nada na minha base principal, elas me dão algumas vantagens, como informações extras. Por isso, a meu ver, teoricamente, a viagem no tempo na verdade causa, sim, mudanças. Ela causa mudanças em mim.

Então… se você me perguntar o que errado na minha escuta desse audiolivro, eu vou ser mortalmente sincera e dizer que a história é boa, a trama prende a atenção, mas o ritmo é moroso e a Holly, a personagem principal é caricata demais – então me lembrei que o livro foi escrito em 2012, o que me fez acalmar um pouco meu coração (mas não consegui ainda lidar bem com a cena na qual Holly e Jackson tratam com desdém o feminismo. Sim, me tornei essa pessoa.) e aproveitar mais a leitura. Jackson é um bom personagem, Adam também, e tudo parece contribuir para uma narrativa veloz, mas, como falei, termina sendo lenta em diversas partes e se embolando nas próprias regras criadas pela autora, e também fiquei confusa em alguns pontos – talvez por ser nerd o suficiente para já ter pensado horas a fio sobre viagens no tempo e não conseguir entender a lógica que foi apresentada aqui na narrativa. Apesar disso tudo, ainda pretendo ler os outros dois livros da trilogia sim e saber como que vai ser o desfecho da série, que tem “Vortex” e “Timestorm” como títulos seguintes.

Já sobre a narrativa, acho que foi o audiolivro que menos gostei de ouvir de todos, desde quando tive contato com audiolivros. Está um tanto quanto deslocada e bastante difícil de me prender, mas, como sempre digo, o que não funcionou para mim pode muito bem funcionar para você.

Para ouvir “Tempest” basta vir na Tocalivros.

Arquivado nas categorias: Audiolivro , Blog com as tags:
Postado por:
Você pode gostar de ler também
30.07
Sinopse: Like his bestselling novel The Southern Book Club's Guide to Slaying Vampires, Grady Hendr...
27.07
Sinopse: Em Fuja, Chloe (Kiera Allen) é uma adolescente que sofre de inúmeras doenças, inclusive...
23.07
Oi, pessoal!Na resenha de hoje vou falar sobre um livro que um amigo me recomendou. Uma vez eu ...
20.07
Sinopse: A chegada da adolescência vem sempre acompanhada de momentos que podem marcar nossas vida...
16.07
“Stepsister: A história da meia irmã da Cinderela” Jennifer Donnelly Narração: Stella Tobar ...
13.07
Já passamos do meio do ano e enquanto não temos sequer uma previsão de quando a vida voltará r...

Deixe seu comentário



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Siga @idrisbr no Instagram e não perca as novidades
Facebook