27.04

Oi, pessoal!
Já faz tempo que eu quero falar sobre essa série para vocês, mas a vida anda corrida e tudo o mais. De qualquer jeito, acho que em Março fiz uma das maiores descobertas da Amazon Prime Video. E é essa série MARAVILHOSA chamada Fleabag!

A série, escrita, dirigida e protagonizada por Phoebe Waller-Bridge, é uma das melhores coisas que eu já assisti na vida, SÉRIO!

Para quem não conhece a Phoebe, ela já está nessa indústria há bastante tempo, e é uma das criadoras da série adaptada, Killing Eve, com a Sandra Oh, que também é uma obra de arte!

Em “Fleabag”, conhecemos e seguimos a vida de uma mulher inglesa que, devido a acontecimentos dramáticos recentes em sua vida, passa a ter grandes dificuldades de se readaptar e gostar de si mesmo. A série nos apresenta toda a sua trajetória. Desde onde ela está, as pessoas que a cercam, o que ela pensa de si mesmo, como foi parar no ponto em que chegou… etc.

Vamos aos porquês de essa série ser sensacional:
1. O motivo maior é porque ela quebra a quarta parede, ou seja: a Fleabag fala CONOSCO, como telespectador. Isso nos dá uma sensação de cumplicidade, sabe?? Quase como se fossemos amigas ÍNTIMAS. Eu simplesmente AMEI isso na série, gente. De verdade. Acho que eu não havia assistido uma série que faça isso antes, ou pelo menos não alguma que faça isso de maneira tão genial. A maneira, e, principalmente, os olhares de Phoebe para a tela são simplesmente a melhor parte de tudo. Ela consegue transmitir MUITO bem para o telespectador o que se passa com a personagem. O sarcasmo, a dor, a angustia. E os olhares que ela dá pra tela? Amei!!!! Me senti muito cumplice. Amei demais!



2. A série trata de assuntos bem pesados e difíceis mas não de uma maneira que nos deixe gatilhadx. O principal tema da série, porém, no meu ponto de vista, e que foi MUITO BEM explorado por Phoebe, e que fazia muito tempo em que eu não via algo tão interessante sobre, é: a maneira como nos culpamos por coisas que acontecem na nossa vida e, principalmente, a maneira como nos PUNIMOS por nossos erros ao invés de aceitarmos que somos humanos, e, portanto, falhos. A sutileza da personagem em mostrar que sofre de uma grande culpa é incrível. Para ela a culpa é uma coisa intrínseca; se tornou parte de quem ela é. Então você não vê a personagem apontando o dedo para si mesmo e dizendo “olha aqui, me sinto culpada”, e MUITO MENOS sentindo pena de si mesmo. A série retrata de uma maneira GENIAL como simplesmente sentimos e nos punimos sem necessariamente nos darmos conta disso.



3. Os personagens são todos muito reais. Não tem nada na série que seja distante da realidade de qualquer um de nós. As situações são reais e bem prováveis, na verdade. O que me fez pensar que provavelmente existem dezenas de milhares de Fleabags por aí. E eu queria poder abraçar e estar ali pra todxs elxs.

4. O padre. E não posso falar mais nada, mas sério. Se você ver e amar a primeira temporada, você não vai saber o que te atingiu na segunda temporada. O padre o padre o padre O PADREEEEEEEEE!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!



5. O alívio cômico da série. Mesmo que a série trate de assuntos reais e pesados, ela faz isso de uma maneira muito sutil, usando a quebra da quarta parede o tempo todo como alívio cômico e isso funcionou demais. Flebag equilibra muito bem o drama e a comédia, e não exagera nem em um nem no outro. O equilíbrio é tão bom que eu demorei para perceber do que a série realmente se tratava.




Agora assim, se com esses 5 motivos você ainda não se convenceu que tem que assistir essa série imediatamente, deixa eu te contar que são só duas temporadas de seis episódios cada, e que cada episódio tem no máximo 25 min, ou seja, você consegue maratonar essa obra de arte em uma noite com x lover, amigx, sozinhx. Tanto faz. Nem sei como explicar o quanto essa série me fez bem e me botou pra pensar.

O bom é que com a Phoebe, nada é definitivo, então apesar de ela ter dito que crê que a segunda temporada de Fleabag tenha sido o final mesmo, também disso que há uma possibilidade de não ser.

Como eu já falei, você vai encontrar essa série maravilhosa no Prime Video, da Amazon. Só se prepara, porque depois que começar não vai dar pra parar!

Postado por:
Você pode gostar de ler também
07.05
“Depois” Stephen King Suma – 2021 – 192 páginas Tradutora: Regiane Winarski Um livro que d...
04.05
Vem conferir alguns destaques de livros que lançam lá na gringa esse mês! LANÇAMENTOS DE MAIO/...
30.04
“Jack, o Estripador em Nova York” Stefan Petrucha Narração: Lucas Romano Duração: 11h28m42s ...
23.04
Sinopse: Uma deliciosa comédia romântica que mostra que coisas incríveis podem acontecer se voc...
22.04
Sinopse: Baseada na série de best-sellers de Leigh Bardugo sobre o universo Grisha, Sombra e Oss...
20.04
A Editora Companhia das Letras traz o seu festival de literatura nacional em mais uma edição: Na ...

Deixe seu comentário



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Siga @idrisbr no Instagram e não perca as novidades
Facebook