09.04

Sinopse: Katy sabia que o mundo mudou na noite em que os Luxen chegaram.

Ela não podia acreditar que Daemon deu as boas-vindas à sua raça ou ficou de pé enquanto sua espécie ameaçava destruir todos os humanos e híbridos na Terra. Mas as linhas entre o bem e o mal se misturaram, e o amor se converteu em uma emoção que poderia destruí-la… destruir a todos.

Daemon fará qualquer coisa para salvar aos que ama, inclusive se isto implica em traição.

Eles deverão se unir a um inimigo improvável se quiserem ter alguma possibilidade de sobreviver à invasão. Mas quando rapidamente se torna impossível distinguir o amigo do inimigo e o mundo está desmoronando ao seu redor, eles podem perder tudo – inclusive aquilo que mais amam – para assegurar a sobrevivência de seus amigos… e da humanidade.

A guerra chegou à Terra. E não importa o resultado, o futuro nunca será o mesmo para os que ficarem.

[PODE CONTER SPOILER DOS OUTROS LIVROS DA SAGA LUX]

Enfim chegou o dia que eu enrolei o máximo que pude: cheguei ao final dessa saga que eu comecei não pensando grandes coisas sobre, mas que foi me conquistando mais e mais a cada livro que passava, ao ponto de agora eu não saber exatamente o que fazer da minha vida. A ressaca literária existe, meus amigos e ela é muito, muito real.

Mas vamos falar sobre o plot: “Opostos” começa basicamente onde o livro “Originais” terminou, com aquele clifhanger enorme, no qual nós vemos Daemon, Dawnson e Dee cedendo ao seu lado alien e se juntando aos seus iguais quando vários deles começam a invadir a terra, confirmando o que não só Kat, mas nós leitores também, temíamos enquanto o sargento da DD enchia a cabeça de nossa protagonista, falando como existiam Luxen que não eram tão bons assim quanto nosso protagonista e seus irmãos.


“Mil coisas poderiam resultar disso e, até onde eu conseguia enxergar, nenhuma delas com um final feliz.”

Claro que já tínhamos vislumbrado isso depois da terrível traição de Matthew, que achava que tudo bem entregar dois deles quando isso garantia que salvaria os outros ou até mesmo o próprio líder que falava daquele jeito todo misterioso sobre como as coisas podiam dar muito, muito errado e que eles basicamente fariam isso acontecer.

Nós vemos uma Kat que está definhando de tristeza por não ter ideia de onde Daemon está e mais ainda por não ter o que fazer ou como procurar ele, já como Luc e Archer (que se tornaram dois grandes aliados) fazem questão de deixar claro que ela não pode sair dali, porque eles não podem proteger ela se ela não estiver e também porque Beth, agora grávida de uma das criancinhas originais demoníacas, precisa de ajuda mais do que nunca.


“— Bom, você está sentada no meu colo só de jeans e sutiã, um sutiã bem bonitinho por sinal, e isso depois de ter dado uma surra em outra garota. É excitante. Fico louco de tesão.
O rubor desceu até a beirada do sutiã, porque eu sabia que ele realmente ficava excitado com isso.
Você é ridículo.
E você é linda.

E é quando saem para buscar remédios que eles procuraram online (!!!) que uma gravida tomaria, que as coisas levam para uma nova virada de eventos, porque Kat e Archer, assim como vários outros humanos, são emboscados por alguns luxen e qual é nossa surpresa ao dar de cara não apenas com nosso canastrão favorito lá no meio da confusão, mas também com Dawnson. Depois de uma pequena ação, Kat é levada por eles e aí que as duvidas aumentam cada vez mais: e agora, Daemon realmente decidiu lutar pelos luxen, esquecendo tudo que uma vez sentiu por Kat ou ele está apenas infiltrado lá no meio?

Aos poucos essas respostas vão aparecendo conforme as páginas do livro vão passando e nós vamos entendendo tudo que está acontecendo por ali, mas nada do que acontece garante que um dia a vida voltará a ser como era na Terra, não depois de uma invasão tão grande assim.


“Não sei quanto tempo se passou, mas deitado ali, envolvendo o corpo dela com o meu de modo a não haver sequer um centímetro entre nós, finalmente fechei os olhos. E, apesar de toda a merda em que estávamos metidos, encontrei paz.”

Como eu disse acima e provavelmente já falei disso em outras resenhas minhas sobre essa saga, eu realmente não esperava muito desses livros quando comecei a ler eles e o primeiro livro pareceu realmente algo bobinho (não um bobinho ruim, que fique claro), que eu nunca pensei que chegaria na dimensão que chegou ao estar no ultimo livro e como as coisas se desenvolveriam para chegar ali.

Nunca pensei que eu gostaria TANTO assim desses livros como acabei gostando, não apenas por Kat que, agora, é uma das minhas protagonistas favoritas da vida ou por Daemon que é absurdamente irresistível com aquele charme canalha que ele tem – um canalha com coração de ouro, que vamos assumir, é o tipo favorito da grande maioria de nós. Mas também por conta de todos os outros personagens que foram aparecendo no decorrer da história e que não eram verdadeiros imbecis (Blake e Matthew, estou olhando pra vocês).


“Deixe-me lhes oferecer uma breve história da humanidade. De forma constante e sistemática, os humanos se ferram por causa de religião ou raça. E fazem coisas muito piores do que vocês jamais fizeram uns com os outros, mais do que um professor de história é capaz de descrever numa única aula. Desde o começo, os humanos se matam pelos motivos mais imbecis.”

Até mesmo o aliado inesperado que aparece no final para ajudar com toda a guerra contra os luxens que não são bons é maravilhoso. Não posso dar detalhes de quem é, claro, porque isso é um spoiler gigantesco, mas nossa. Desde o livro anterior eu já tinha gostado da interação dele com Daemon, nesse então… Foi acima de qualquer nível.

Dawnson, Dee, Archer e Luc são meus amorzinhos também. Eu amo cada um deles com força, mesmo em determinados momentos quando achava que os odiava (por motivos, não posso dizer quais), ainda assim os amava profundamente. E principalmente, acima de tudo isso, é esse plot maravilhoso. Nos agradecimentos dela, Jennifer falou sobre como chegaram pra ela com a ideia de escrever sobre aliens no colégio e realmente, não só essa pessoa acertou em dar essa ideia pra ela, mas ela acertou no que escreveu. O livro é muito bem desenvolvido (todos eles são) e cheio de ação do inicio ao fim, resultando em falta de folego em algumas partes.


“Os Luxen que se fodessem.
A humanidade que se fodesse.
Queria a Kat longe dali. Cada célula do meu corpo demandava que eu a protegesse, mesmo sabendo que ela era mais do que capaz de se cuidar sozinha. Ainda assim, a queria longe dali. Diabos, seria capaz de envolvê-la da cabeça aos pés em plástico-bolha se isso não fosse tão bizarro e inconveniente, principalmente se levasse em consideração que eu tinha o péssimo hábito de estourar todas as bolhinhas até não restar mais nenhuma.”

Toda essa ideia de aliens no colégio, essa guerra entre os luxen/humanos/arun/originais é algo tão interessante que quanto mais ela desenvolve, mais você quer saber sobre o que está acontecendo, sobre como está tudo rolando ali e principalmente onde aquilo tudo vai levar. Assim que peguei o ultimo livro, eu não conseguia nem ao menos largar ele porque PRECISAVA chegar no final e ver o que aconteceria e como tudo aquilo terminaria. Eu até comentei em meu twitter que estava pegando alguns death flags de determinado personagem durante o livro, e confesso que em uma parte pensei que meu pavor se concretizaria, mas graças a Deus nada disso aconteceu.

O livro tem um final sólido e tem um bom final, encerrando uma saga que certamente nunca vai sair da minha cabeça e que eu não vou deixar de amar. Agora eu que lute pra conseguir viver sem nenhuma nova aventura de um dos casais que se tornou um dos meus favoritos da vida: Daemon e Kat, eu sinceramente não sei o que vou fazer sem vocês agora. <3

Se você ainda não começou a ler esses livros, pare tudo que está fazendo agora e vá ler. Tenho certeza que você vai me agradecer depois!

Para comprar “Opostos” basta clicar no nome da livraria:

Amazon.
Magazine Luiza.
Submarino.
Travessa.

Arquivado nas categorias: Blog , Livros com as tags:
Postado por:
Você pode gostar de ler também
07.05
“Depois” Stephen King Suma – 2021 – 192 páginas Tradutora: Regiane Winarski Um livro que d...
04.05
Vem conferir alguns destaques de livros que lançam lá na gringa esse mês! LANÇAMENTOS DE MAIO/...
30.04
“Jack, o Estripador em Nova York” Stefan Petrucha Narração: Lucas Romano Duração: 11h28m42s ...
27.04
Oi, pessoal!Já faz tempo que eu quero falar sobre essa série para vocês, mas a vida anda corrida...
23.04
Sinopse: Uma deliciosa comédia romântica que mostra que coisas incríveis podem acontecer se voc...
22.04
Sinopse: Baseada na série de best-sellers de Leigh Bardugo sobre o universo Grisha, Sombra e Oss...

Deixe seu comentário



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Siga @idrisbr no Instagram e não perca as novidades
Facebook