12.02

Oi pessoal! Tudo bem?

Hoje vamos falar sobre uma série que ganhou meu coração recentemente.
Descobri Virgin River zapeando pelo catálogo da Netflix à procura de alguma coisa interessante pra assistir e acabei escolhendo mais pela sinopse, mesmo. Não é maravilhosa a sensação de encontrar uma série boa pra maratonar quando a gente não tem nada mais pra assistir?
Encontrar Virgin River foi assim
Sendo sincera, não é o tipo de série que arrebata seu coração, mas se você é fã de Heartland, por exemplo, vai entender do que eu estou falando.
É o tipo de série calma, tranquila e easygoing que vai ganhando seu coração aos pouquinhos.
Daquelas intimistas de cidade pequena onde todo mundo se conhece e se adora e que faz você desejar que a cidade fictícia fosse real. Virgin River tem essa vibe.



A série conta a história de uma enfermeira que está fugindo de seu passado em Los Angeles, e, para isso, decide se mudar para a pequena cidade de Virgin River. A enfermeira, chamada Mel, é cheia de atitude, e acaba se deparando com vários desafios logo de cara quando chega na cidade a casa que foi prometida a ela não é nada do que esperava.
Para piorar a situação, Mel conseguiu um emprego em uma clínica particular com o doutor Vernon, um médico de temperamento muito difícil que se opõe totalmente a ideia de Mel trabalhar em sua clínica.

Mas nem tudo é ruim em Virgin River! Mel também acaba conhecendo o ex militar e atual dono de restaurante Jack. Jack é interpretado por ninguém menos que Martin Henderson (de Riggs de Grey’s Anatomy!!!!!!), e um clima de romance entre eles já surge de cara!!!
Gente eu já shippei muito esse casal, ela toda da cidade grande e ele todo country do interior, aquele romance bem opostos se atraem que a gente adora, kkkkk.
Essa série realmente me trouxe vibes super Heartland (amoooo).

Aliás, falando em elenco, o elenco inteiro da série Virgin River é sensacional, gente. Sério.
A Mel é interpretada por ninguém menos que Alexandra Breckenridge. Você provavelmente não vai lembrar de nome, mas já deve ter visto ela em vários filmes e séries como American Horror Story, True Blood, The Walking Dead, This Is Us e mais várias outras!!!

Gente, a série tem umas locações muito lindas, sério. Me fez desejar de verdade me mudar para uma cabana em uma cidadezinha do interior, andando de cavalo com um copo de chocolate quente na mão, dando oi pra todo mundo que passa, kkkk.

O plot da série também achei bem legal. Curto muito essas histórias de pessoas querendo escapar de seus demônios interiores, deixando histórias tristes para trás. O legal de Virgin River é que a gente não descobre o que aconteceu com a Mel pra ela querer fugir, logo de cara, leva um tempo pra mostrar, então tem todo aquele suspense em torno do que pode ter acontecido com ela até que os fatos se revelem. Além disso, a maneira como novos acontecimentos/pessoas surgem na história também é bem sútil, não tem aquela coisa de um personagem cair de paraquedas ou um fato nada a ver sem precedentes acontecendo, sabe?

Como eu disse lá em cima, a série não é arrebatadora logo de cara, ela meio que vai crescendo em você, mas o bom dela é que os personagens são super “humanos”, com várias características e problemas com os quais são fáceis de nos relacionarmos, e isso faz com que nos apeguemos a alguns (e detestemos outros) logo de cara!!

Virgin River é o tipo de série pra assistir no friozinho (que parece que não chega nunca), com seu pet/amige/namorade/sozinhe, ou qualquer jeito, e que deixa o coração quentinho!!! Eu já estou super ansiosa pela próxima temporada.

Por enquanto, Virgin River, que chegou a Netflix em Dezembro de 2019, tem apenas duas temporadas, mas a terceira temporada já foi confirmada e deve chegar no fim de 2021!

Se você quiser assistir ao trailer, é só clicar aqui, e depois nos contar o que achou dessa indicação maravilhosa!!!



Arquivado nas categorias: Blog , Séries com as tags: , , , , .
Postado por:
Você pode gostar de ler também
01.03
Desde que a netflix anunciou que estaria fazendo um remake da novela Rebelde (que aqui no brasil fic...
26.02
“Os Últimos Dias de Krypton” Kevin J. Anderson Narração: Thiago Ubaldo, Zeza Mota, Daniel Vid...
23.02
Sinopse: Em um sistema solar dominado pelo brutal Império Vathekês, Amani é uma sonhadora. Quand...
19.02
“É assim que se perde a guerra do tempo” Amal El-Mohtar e Max Gladstone Suma – 2021 – 192 ...
16.02
Sinopse: Desi nunca se deu bem no amor ― até decidir transformar a própria vida em uma novela c...
15.02
O site mybest Brasil nos chamou para participar de uma lista com indicações de blogueiros literár...

Deixe seu comentário



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Siga @idrisbr no Instagram e não perca as novidades
Facebook