20.11


“The Cousins”
Karen M. McManus
ARC recebido em formato de eARC em parceria com a Penguin Random House International
Data de lançamento internacional: 1º de dezembro de 2020

Milly, Aubrey e Jonah Story são primos, mas mal se conhecem e nunca conheceram a avó. Rica e reclusa, ela deserdou os pais antes deles nascerem. Então, quando cada um recebe uma carta os convidando para trabalhar no resort da avó na ilha durante o verão, eles ficam surpresos… e curiosos.

Seus pais são claros em um ponto – não ir não é uma opção. Esta poderia ser a oportunidade de voltar às boas graças da avó. Mas quando os primos chegam à ilha, fica imediatamente claro que ela tem planos diferentes para eles. E quanto mais eles ficam, mais eles percebem o quão misterioso – e sombrio – é o passado da família deles.

Toda a família Story tem segredos. O que quer que os tenha separado anos atrás, não acabou – e neste verão, os primos vão descobrir tudo.

Continuando a nossa parceria com a Random House Internacional, recebemos esse eARC (Advance reading copy: algo como “uma cópia de leitura avançada, ou seja, o livro ainda pode sofrer alterações antes de ser publicado), lembrando que essas resenhas terão um formato diferente: por serem ARCs, não haverão quotes, já como os livros podem sofrer essas mudanças antes de serem comercializados. Gostaríamos de agradecer profundamente a Editora pela oportunidade de agora sermos parceiros.

Esse é o 3ª livro da Karen McManus que leio e posso afirmar que ela está se especializando na categoria de “YAs de suspense/mistério”, se é que existe algo assim (se não existe, acho que ela deveria catalogar, hein). Como boa fã de suspense que sou, gosto da forma que ela conduz suas histórias que tem temas até um pouco pesados (como é o caso de “Um de nós está mentindo” e mais ainda em “Mortos não contam segredos”) mas tendo adolescentes no centro das tramas e sempre com a pegada rápida de narrativa, sem focar nas descrições dos crimes. Eu me divirto com as ideias e a forma como ela entrelaça a vida dos personagens e aqui não foi diferente.

Logo de cara somos apresentados a Mildred “Milly” Takahashi-Story, filha de Allison Story. Milly tem o nome de sua avó, Mildred Story, que há 24 anos atrás deserdou tanto Allison quanto seus outros 3 filhos (Adam, Anders e Archer) e cortou os laços com eles completamente, para espanto e surpresa de todos, e justo um ano após a morte dos avôs. Milly vê que sua mãe é bastante distante emocionalmente tanto dela quanto do ex-marido, seu pai, e não consegue entender por qual motivo sua mãe é tão indisponível emocionalmente assim, mas, para sua surpresa, a mãe chega com uma carta vinda de sua avó, a convidando para trabalhar no resort da família durante aquele verão. A mãe de Milly está bem mais empolgada com a ideia da filha ir do que ela, mas, em parte para agradar a mãe, em parte por curiosidade sobre sua família, Milly aceita ir.

Então somos apresentar a segunda prima, Allison Story, filha de Adam, o filho mais velho. Allison tem o que parece ser uma vida muito boa: pais casados, um namorado de anos e ama nadar, mas logo nas primeiras páginas do seu ponto de vista entendemos que ela está, por algum motivo ainda não explicado, sendo forçada a parar de competir porque precisaria sair do grupo de natação. Seu namorado não é tão legal assim e há algo grave acontecendo entre seus pais, o que te deixa sem entender realmente o que está acontecendo, já como tudo está muito nebuloso. Ela também é basicamente forçada por seu pai a ir trabalhar durante o velhão no resort da família.

Por fim, somos apresentados ao terceiro e último primo, Jonah Story, filho do segundo filho, Anders. De cara conseguimos entender que Jonah vai ser o personagem mais misterioso dos 3 e que provavelmente tem os maiores segredos, coisa que realmente fica mais claro a cada passagem dele.

Os 3 primos basicamente não conviveram durante a vida, já como moram fisicamente distantes e os pais não são exatamente melhores amigos. Depois que a mãe deles deserdou os filhos basicamente um bilhete com uma mera frase: “Vocês sabem o que fizeram.”, cada um seguiu sua vida: Allison se casou, Adam também, Anders o mesmo, mas Archer não seguiu esse caminho, sendo o único filho de Mildred que não teve filhos. Com isso, o primeiro encontro dos 3 personagens principais é basicamente o primeiro encontro deles, o que facilita bastante a compreensão do leitor, já como eles estão se descobrindo e aprendendo mais sobre cada um – ou melhor, aprendendo o que cada um quer mostrar de si para o outro, porque nem mesmo seus próprios pontos de vistas narrativos tem todas as informações sobre si mesmos, algo que é bastante eficaz para se guardar os segredos da trama.

Quando chegamos à Ilha Gull Cove, na costa do Massachusetts, entendemos que a trama é muito, muito maior do que entendemos porque Mildred parece surpresa demais com os netos chegando no lugar, quase como se ela não estivesse esperando por eles, o que não faz o menor sentido – mas muito não está fazendo, muito mesmo. Milly e Jonah claramente se detestam e há uma quimica grande entre os personagens, mas a personagem que mais chamou minha atenção foi Allison, e justamente por ela ser o oposto da prima: Enquanto Milly é a cabeça do grupo, com uma inteligência aguçada, Allison é calma, quase demais, sem ter coragem de se impôr seja ao seu pai, seja ao seu namorado. Milly não espera nada acontecer, ela corre atrás e é uma mocinha que é fácil se gostar, enquanto Allison vai se desenvolvendo durante a trama, aprendendo a se colocar e a tomar o rumo das coisas que estão pipocando ao redor de ambas e a trama é realmente delas.

Ainda temos um outro ponto de vista: o da 3º filha, Allison, a mãe de Milly, 24 anos atrás em Junho de 1996, na ilha, quando tinha 18 anos, e é justamente 6 depois da morte do seu pai e um pouco antes da mãe cortar todos os laços com os filhos. Obviamente vamos tendo mais informações sobre o que aconteceu naquele fatídico verão e, principalmente, vamos vendo a dinâmica familiar entre os irmãos. Adam e Anders são insuportáveis, para dizer no mínimo, enquanto Allison e Archer são os irmãos que mais nos apegamos.

Claro que morando em uma ilha pequena e depois os primos chegando nela, descobrem que há muita, mas muita fofoca sobre a principal e mais rica família do lugar. Toda essa parte da trama é extremamente charmosa e encontra ecos em cidades pequenas, o que me pegou também. Tanto no passado quanto no presente, entendemos o poder que a família Story tem no lugar, seja quando eles estão jogando com as pessoas ou quando as pessoas os envolvem em suas tramas.

Mas “The Cousins” me perdeu um pouco pelo tamanho da trama que queria contar. Antes do livro terminar, você tem todas respostas que procura e entende bastante muitas coisas (e deixo aqui um ponto extra para a autora porque eu amei o nome do livro depois que terminei), mas ainda falta… algo. Como eu já disse, tenha em mente que aqui não temos um livro de suspenso complexo e cheio de motivações, mas temos um enredo repleto de reviravoltas, bastante satisfatório para todos que curtem bastante o gênero e gostam da mistura também dele com o gênero young adult.

Os livros de McNamus são, de longe, alguns dos mais cinematográficos que conheço dentro do ramo YA, tanto que seu 1º livro, “Um de nós está mentindo”, está se tornando uma série de TV (acho que se daria melhor como um filme, mas quem sou eu?), e aqui não deixo de afirmar que ADORARIA ver um filme de “The Cousins”.

O livro ainda não foi anunciado no Brasil, mas como a Galera Record já publicou tanto “Um de Nós está Mentindo” quanto “Mortos não contam segredos” (que é o meu favorito da autora), acredito que ano que vem eles podem publicar o livro. Indico o livro para quem gosta do estilo da autora e afirmo, com toda certeza do mundo, que não ficará decepcionado com a história, nem mesmo com os primos também.

Thanks for the free book, Penguin Random House International.

Para comprar “The Cousins” basta clicar no nome da livraria:

Amazon BR, versão física capa dura.
Amazon BR, eBook.
Amazon USA, a versão física capa dura.
Book Depository.

Arquivado nas categorias: Blog , Livros com as tags:
Postado por:
Você pode gostar de ler também
01.12
E chegamos ao final do ano mais intenso e longo de todos tempos. Sem sombras de dúvidas 2020 não...
29.11
Sinopse: Há anos, Sloane, Ardie e Gracie trabalham juntas em uma empresa de roupas esportivas. As ...
27.11
“A História da Mitologia para quem tem pressa” Mark Daniels Valentina – 2015 – 200 página...
26.11
“Futuros Malfeitos, Pretéritos Imperfeitos” Felipe Castilho Narração: Zeza Mota, Thiago Ubald...
24.11
“Depois do sim” Taylor Jenkins Reid Paralela – 2020 – 320 páginas Depois do sim é uma le...
17.11
Sinopse: Do mesmo autor de O homem de areia e Stalker, mais um excepcional thriller da série Joona...

Deixe seu comentário



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Siga @idrisbr no Instagram e não perca as novidades
Facebook