11.09

Sinopse: Full of menace and suspense comes this unputdownable original paperback thriller perfect for fans of Natasha Preston and Natalie D. Richards!

Sofia isn’t so sure about Fright Night. When she suggested it to her friends, she was only thinking of it as an excuse to get closer to Dylan. Now that it’s happening, she’s worried that spending the night in a deserted forest is a bad idea.

But it’s totally safe–there’s even a safe word if things get too intense. And they do. Sofia and her friends are forced to face their greatest fears, and suddenly? It’s too late to turn back.

Antes de começar a falar desse livro, preciso anunciar que agora somos parceiros da Random House Internacional, e foi deles que recebemos esse eARC (Advance reading copy: algo como “uma cópia de leitura avançada, ou seja, o livro ainda pode sofrer alterações antes de ser publicado). Gostaríamos de agradecer profundamente a Editora pela editora de agora sermos parceiros. Também gostaria de explicar que essas resenhas terão um formato diferente: por serem ARCs, não haverão quotes, já como os livros podem sofrer essas mudanças antes de serem comercializados.

Agora sobre o livro: a primeira coisa que me deixou bem impressionada com “Fright Night” foi o tamanho dele: ele é tipo muito, muito curto. Mas conforme a gente lê a história, fica fácil de entender o porque.

Fright Night” se passa em apenas uma noite. Como é de se esperar, é uma “Noite de Espantos”. O plot começa exatamente apresentando isso: é uma noite próxima do Halloween e todos os anos tem um evento chamado Fright Night na cidade, onde as pessoas compram ingressos para participar (muito semelhantes aquelas casas de horror e de escape que tem feito muito sucesso) e no momento da inscrição, enquanto preenche toda a sua ficha, você tem que colocar lá o que te meta medo de verdade, porque não tendo como bastante atores pulando de lugares que não imaginam para meter medo, eles ainda criam salas especificas para seus medos.

Então nós somos apresentados a nossos personagens que fazem parte dessa noite macabra: Sofia, Dylan, Quin, que são três amigos que se inscrevem juntos. Nell e Martin, que são colocados no mesmo grupo que os outros três porque todos tem que andar em grupos de cinco. E também temos Kelly e Sandy, que apesar dos nomes considerados “femininos”, são dois garotos que se inscrevem não para participar da noite do terror, mas para trabalharem assustando os outros.

O que começa como uma suposta noite de diversão e alguns sustos, logo se transforma realmente em um terror, onde aos poucos nós vamos descobrindo mais sobre os personagens apresentados, em flashbacks que contam o que levou eles até ali aquele momento.

O livro é dividido em três pontos de vista: da Sofia, do Dylan e do Kelly. E também temos muitas vezes, entre um capitulo e outro, um pequeno ponto de vista do assassino, que carrega consigo apenas uma ou duas frases, que te instigam a querer saber quem está por trás disso e o que realmente está acontecendo.

Como eu disse lá em cima, o livro é curto, e nós entendemos que é justamente porque ele foi feito apenas para se passar assim, nessas horas do evento Fright Night, então não esperem por nenhuma enrolação na história. Ela tem dois plot twists (um que eu imaginava e o outro que me pegou meio de surpresa mesmo) e é tudo feito em uma escrita bem leve, apesar do tema, e que é muito fácil de ler, tão fácil que você nem ao menos vê o tempo passar e quanto percebe já está acabando o livro.

Eu gostei muito que tem personagens ali com segredos e nós, leitores, só vamos descobrindo na medida que eles querem que a gente descubra, com alguma lembrança ou com algum comentário, pequenas coisas e interações que acontecem que te deixam com aquela pulguinha atrás da orelha, querendo saber quem de fato é o assassino.

Ele me lembrou bastante vários filmes de terror desse gênero e é bom porque ele não enrola mesmo: apesar dos segredos que vamos desvendando com flashbacks, ele vai direto ao ponto que ele quer tocar e isso é ótimo, por isso eu achei perfeito, no final das contas, ele não ter uma quantidade muito maior de folhas, porque na minha opinião isso só abriria espaço para uma leitura arrastada e morna.

Se você, como eu, adora um bom filme de suspense com grandes viradas na história e carrega esse amor para dentro da literatura também, dê uma chance a esse livro. Tenho certeza que não vai se arrepender!

Thanks for the free book, Penguin Random House!

Para comprar “Fright Night” basta clicar no nome da livraria:

Amazon.
Amazon EUA.
Book Depository.

Arquivado nas categorias: Blog , Livros com as tags:
Postado por:
Você pode gostar de ler também
18.09
“A Deadly Education” (Scholomance #1) Naomi Novik ARC recebido em formato de eARC em parceria...
15.09
Essa semana estava procurando algo para assistir, mas são tantas opções que a gente fica...
10.09
Hoje é o dia mundial de prevenção ao suicídio e para falar sobre o assunto, fizemos uma pequena ...
08.09
Já estamos chegando no quarto final do ano, e que ano difícil pra todo mundo, hein? Pelo menos t...
04.09
“The Lost Book of the White” (As Maldições Ancestrais #2) Cassandra Clare e Wesley Chu Simo...
02.09
Vem conferir o que sai lá na gringa esse mês! LANÇAMENTOS DE SETEMBRO The Lost Book of the W...

Deixe seu comentário



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Siga @idrisbr no Instagram e não perca as novidades
Facebook