31.07

Oi pessoal! Hoje vim falar pra vocês de uma série que sempre aparecia nas minhas indicações da Netflix mas nunca me chamava atenção o suficiente pra eu assistir (até que mudei de ideia e ainda bem porque QUE. SÉRIE. MARAVILHOSA.)
Anne With An E era uma série canadense produzida pela CBS que teve os direitos comprados pela Netflix.

Estrelando Amybeth McNulty como Anne, e Lucas Zumann como Gilbert, a série estreou em 2017 e se passa no fim dos anos 1800 contando a história de uma menina órfã entrando na fase da adolescência, que é adotada por um irmão e uma irmã, simplesmente sem querer (eles queriam um menino), e passa a morar com eles em Green Gables, a residência da família em uma ilha no “interior” do Canadá.
Lá, Anne faz amigos e inimigos, vai para a escola pela primeira vez, entra em contato com a natureza, se apaixona e, mais importante de tudo, muda o modo como as coisas funcionavam no vilarejo.

Essa série, na verdade, é baseada em uma série de livros chamados “Anne de Green Gables”, escritos por Lucy Montgomery e publicados em 1908. Hoje em dia, os livros são vendidos como literatura infantil, apesar de não terem sido considerados assim na época. Isso porque, assim como Jane Eyre, essa série foi considerada anos luz a frente do seu tempo quando foi lançada.

Crédito da imagem: Um filme me disse

Mas, a parte de todas essas infos, o que realmente quero falar pra vocês é sobre como essa série é moderna. Em Anne With An E, a personagem principal é SUPER imaginativa, ela tem aquela pegada bem Peter Pan, onde meio que se recusa a crescer porque não quer perder as qualidades da infância. Na época em que a série se passa, para as mulheres, o normal é casar e obedecer o marido. Já Anne, não vê sentido nenhum nisso, e fala o tempo todo que quando crescer vai ser que quiser. A série é uma peça na luta a favor do feminismo, mostrando o tempo todo que, mesmo naquela época, as mulheres já lutavam por independência e muitas não o faziam porque sequer tinham imaginado que poderiam ser algo além de esposas.  Todo episódio da série é uma lição de feminismo, e o vilarejo todo sofre as consequências da chegada de Anne e passa a refletir sobre os pensamentos que ela dissemina. Como, por exemplo, porque só por ser uma garota ela não poderia ajudar com os deveres na fazenda? Porque ela não pode tratar de negócios? Porque não pode dizer o que pensa?
É super legal ver como Anne vai mudando a cabeça dos personagens ao longo da série.

Mas Anne With An E também trata de outros assuntos importantíssimos, como LGBT+ fobia, apresentando vários personagens LGBT+ e como era a luta deles por aceitação naquela época (a série tem até uma festa LGBT maravilhosa). Também é falado bastante sobre o racismo e a visão que as pessoas tinham dos pretos naquela época. Como quando o personagem Sebastian fica doente todos os médicos da cidade se recusam a atendê-lo por ser preto. Ele então, é obrigado a viajar até um médico que esteja disposto a atendê-lo e , só por sua cor, quase é impedido de pegar o trem mesmo estando em mau estado.

Como aqui a gente gosta sim e gosta muito, a série também tem romance. E o romance mais fofo do mundo. O par romântico de Anne é Gilbert Blythe, um menino encantador, que chama a atenção de todas as outras garotas da escola, especialmente de umas das melhores amigas de Anne, Ruby.
Gilbert gosta de Anne já de cara, mas a menina parece ter uma certa implicância com ele, que é sua única competição a altura na escola. As coisas entre eles se desenvolvem devagar, já que, quando a série começa, Anne é apenas uma criança. Mas vale muito a pena assistir como eles crescem juntos e se apaixonam!!!

Agora vamos falar do inevitável: Anne With An E foi cancelada pela Netflix após a terceira e última temporada. Eu sei, eu sei. Aqui estou eu falando sem parar e recomendando uma série que foi cancelada, mas, gente, eu juro que ela vale muito a pena!!!! As melhores séries da Netflix foram canceladas (Sense8, jamais esquecer)!!!! E Anne With An E até que apresenta um final satisfatório para uma série onde ninguém sabia que estava prestes a enfrentar um cancelamento sem aviso.
Isso porque a série sofreu seu cancelamento UM DIA após a estreia da terceira temporada.
Claro que por causa disso o fim da terceira temporada deixa alguns ganchos, e fiquei super chateada por algumas histórias não terem conclusões ou terem finais que poderiam ser bem mais desenvolvidos com outra temporada. Mas o plot principal, que é Anne e o objetivo que ela tem, é razoavelmente bem resolvido e, sério, gente, a série é muito mais do que seu final. É realmente uma aula de imaginação, superação, e dedicação.

Ainda tenho a esperança de que um dia uma boa alma resgate Anne With An E e dê aos personagens o fim maravilhoso que eles merecem. Mas, enquanto isso, o que temos é o suficiente para nós fazer amar e sonhar com essa série!!!

Se você quiser assistir o trailer dessa série maravilhosa, é só clicar aqui.

Arquivado nas categorias: Blog , Séries com as tags: , , , .
Postado por:
Você pode gostar de ler também
07.08
“Epopeias Modernas: Vilões (Antologia de Contos Livro 1)” Vários autores Épos – 2020 – 2...
06.08
Vem conferir o que sai lá na gringa esse mês! LANÇAMENTOS DE AGOSTO Midnight Sun (Twilight #...
28.07
AVISOS DE GATILHOS: INCESTO, ALCOOLISMO, RELACIONAMENTOS TÓXICOS, PAIS NEGLIGENTES, SUICÍDIO. ...
24.07
“A Conquista” (Amores Improváveis) Elle Kennedy Paralela – 2017 – 296 páginas De todos ...
21.07
“Dama da névoa” (Princesa das Cinzas #2) Laura Sebastian Arqueiro – 2020 – 304 páginas ...
17.07
Sinopse: Há muito tempo, a bruxa mais nova do clã Grace apaixonou-se pelo antigo deus da flores...

Deixe seu comentário



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Siga @idrisbr no Instagram e não perca as novidades
Facebook