03.04


“O Erro” (Amores Improváveis/Off Campus #2)
Elle Kennedy
Paralela – 2016 – 280 páginas

Logan parece viver uma vida de sonhos. Com um talento incrível para jogar hóquei e um charme inato para conquistar mulheres, ele é uma das maiores estrelas da Universidade de Briar. Mas por trás do característico sorriso maroto, ele esconde duas grandes angústias: a primeira, estar apaixonado pela namorada de seu melhor amigo; a segunda, saber que sua vida, após a formatura, se tornará um beco sem saída. Um dia, por acaso, ele conhece Grace, uma garota tão encantadora quanto intrigante. Tudo nela parece ser original e deliciosamente contraditório: tímida, mas ao mesmo tempo vibrante; doce, mas ao mesmo tempo forte e confiante. A cada encontro, Logan se vê mais e mais envolvido. Mas um grande erro colocará o relacionamento desses dois jovens em risco. Agora, Logan terá que se esforçar para reconquistar Grace – nem que para isso ele precise amadurecer e encarar suas questões mais profundas e doloridas.

Em “O Erro” conhecemos mais de John Logan que é uma das estrelas do hockey da Briar e tão mulherengo quanto seus colegas, e está passando por um momento difícil. Ele acredita que está apaixonado por Hannah, a namorada de seu melhor amigo Garrett, e para evitar vê-los juntos, passa seu tempo indo em cada vez mais festas. Em um desses dias ele bate no quarto errado em um dormitório e conhece Grace Ivers, e acaba a noite assistindo uma maratona de Duro de Matar junto com ela. Grace tem uma queda por Logan há algum tempo e mal pode acreditar que ele está no seu dormitório, e menos ainda quando a noite termina com eles dando uns amassos em sua cama e nele a deixando na cama sem chegar onde deveria, o que a deixa confusa sobre a fama dele de ser ótimo na cama.

“Você não está mais nervosa comigo, está?”
“Não.”
Mentira. Estou muito nervosa. Ele é John Logan, um dos caras mais populares da Briar. Eu sou Grace Ivers, uma das milhares de meninas a fim dele.

Após essa noite, Logan mostra para ela que a fama tem motivo e Grace fica cada vez mais caidinha por ele. A química entre eles é ótima, os encontros deles ficam cada vez mais quentes, até o dia em que as coisas estão se caminhando para o inevitável e Grace conta que é virgem. Essa informação pesa na consciência de Logan, que decide então contar para ela que seus sentimentos estão confusos com relação a outra pessoa. Grace fica magoada e se achando usada por Logan, o coloca para fora do seu apartamento, e é após uma conversa com Hannah que ele percebe que não estava realmente apaixonado por ela, e sim querendo um relacionamento com o dela e de Garrett. Arrependido ele tenta entrar em contato com Grace, mas o verão chega e ela viaja para outro país. É só com o retorno deles a universidade que a história deles pode ter um outro rumo.

“Você tava me usando para esquecer essa pessoa?” Ela veste a camiseta. “Eu era uma distração?”
“Não. Juro que gosto muito de você.” O tom de súplica em minha voz me assusta. “Não usei você intencionalmente. Você é tão incrível, mas eu…”
“Ah, não”, ela me interrompe. “Por favor… cala a boca, Logan. Não quero nem saber desse papinho de ‘Não é você, sou eu’ agora.” Grace corre as mãos pelos cabelos, a respiração ofegante. “Isso foi um erro.”

O cenário de “O Erro” pode ser o mesmo que de “O Acordo”, mas as histórias são bem diferentes. Logan tem uma história difícil fora da Briar, seu pai é alcoólica e sofreu um acidente, e quando ele concluir a universidade, seu irmão vai viajar pela Europa enquanto ele ficará preso na oficina do pai e cuidando dele. É nesse momento que conhecemos melhor o Logan, eu fiquei admirada e ao mesmo tempo triste por ele estar disposto a abrir mão de sua carreira promissora para ficar ao lado do pai, mas ao mesmo tempo torci para que ele conseguisse resolver isso e seguir com o que tanto quer fazer.

Pertencimento. É a única forma de descrever a onda de sensações que me invade. Seus lábios pertencem aos meus.

O relacionamento de Grace e Logan não começa bem, mas é com o trope de segunda chance que a história se desenvolve e me prendeu completamente. Eu adorei ver os dois juntos, não sei o motivo deles serem o casal menos favorito de muitos que leram a série, para mim o desenvolvimento do relacionamento dos dois é ótimo, nada é corrido, apesar de não ser slow-burn como o primeiro da série. Ambos os personagens tem muito o que mostrar, eu me envolvi nessa história, não só com o romance, mas também com suas questões particulares. Recomendo muito esse livro e essa série para quem gosta do gênero, ou quer começar a ler livros nesse estilo.

Para comprar “O Erro”, basta clicar no nome da livraria:
Amazon.
Submarino.
Travessa.

Arquivado nas categorias: Blog , Livros com as tags:
Postado por:
Você pode gostar de ler também
18.06
“Tempest” (Tempest #1) Julie Cross Narração: Rodrigo Dorado Duração: 10h28m33s Tamanho: – ...
15.06
Sinopse: Be careful what you order. Full of menace and suspense, this is horror at its best--and a ...
11.06
“Malibu Renasce” Taylor Jenkins Reid Paralela – 2021 – 360 páginas Tradutor: Alexandre Boi...
08.06
Confesso que desde que começamos a escrever esta coluna, este mês foi o mais difícil de escolhe...
04.06
Sinopse: Um dos melhores livros do ano segundo Time, Marie Claire, NPR e Mashable. “Uma leitura ...
04.06
Taylor Jenkins Reid é uma autora norte-americana que tem feito bastante sucesso com seus livros atu...

Deixe seu comentário



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Siga @idrisbr no Instagram e não perca as novidades
Facebook