16.04

Sinopse: Há 150 anos, a vida das mulheres era muito diferente: elas não podiam tomar decisões sobre seu corpo, votar ou ganhar o próprio dinheiro. Quando nasciam, os pais estavam no comando; depois, os maridos. O cenário só começou a mudar quando elas passaram a se organizar e a lutar por liberdade e igualdade.

Neste livro, Marta Breen e Jenny Jordahl destacam batalhas históricas das mulheres — pelo direito à educação, pela participação na política, pelo uso de contraceptivos, por igualdade no mercado de trabalho, entre várias outras —, relacionando-as a diversos movimentos sociais. O resultado é um rico panorama da luta feminista, que mostra o avanço que já foi feito — e tudo o que ainda precisamos conquistar.

“Mulheres na Luta” é uma Graphic Novel escrita e ilustrada por Marta Breen e Jenny Jordahl, lançada aqui no Brasil pela editora Seguinte e que nos mostra em um pequeno resumo 150 anos da luta das mulheres no feminismo por direitos iguais, para poder votar e até mesmo pelo direito de usar proteção no ato sexual.

A GN nos conta de uma forma bem simples como várias frentes do feminismo como conhecemos hoje teve seu início, como toda revolução que parecia pequena naquela época, era importante para que hoje em dia tivéssemos certos direitos.

“Agradá-los, ser útil, se fazer amada e honrada por eles, educá-los quando jovens, cuidar deles quando adultos, aconselhá-los, consolá-los, tornar a vida confortável para eles: esses são os eternos deveres da mulher, e devem ser ensinados desde a infância.” – Frase escrita por Jean-Jacques Rousseau, um dos grandes filósofos do Iluminismo

Todas nós mulheres sabemos que as coisas ainda não estão cem por cento como gostaríamos, mas lendo a GN deu pra ver que 150 anos atrás, as coisas eram muito piores, quando tudo que a mulher representava para a sociedade era que ela devia parir seus filhos e cuidar da sua casa, sem direito muitas vezes a opinar em nada.

Um aspecto interessante de “Mulheres na Luta” é a forma como a GN nos ensina (pelo menos me ensinou) sobre muitas mulheres que foram realmente importantes na luta pelo feminismo, mas que não tem os nomes tão divulgados assim. O livro não faz isso de uma forma muito didática ou entediante e sim de uma forma bem simples e direta, com uma abordagem muito bem feita sobre todas as personagens históricas que vemos nesse livro.

“Quando os homens matam, nós, mulheres, precisamos lutar para proteger a vida. Quando os homens se calam, é nosso dever erguer a voz.”

Muitas mulheres que foram mostradas ali e que eu não conhecia ainda, eu aproveitei para procurar saber mais e conhecer mais ainda sobre elas e sobre tudo que elas fizeram na vida. Queria deixar aqui as que as histórias se destacaram mais para mim: Harriet Tubman, Sojourner Truth, Olympe de Gouges, Tahirih. Todas histórias são maravilhosas e cheias de significado, mas essas daí acertaram fundo no meu coração.

Além da escrita simples e da forma como todas histórias tão importantes para as coisas como são hoje, a edição que a editora fez é absolutamente primorosa, com uma capa dura e absolutamente linda e bem feita mesmo, que te deixa com ainda mais vontade de ler e de ter pra você uma edição.

Eu falei recentemente em uma outra resenha minha como alguns anos atrás eu considerava ser feminista algo ruim, que não entendia que não tem nada de feio ou errado em querer lutar pelos nossos direitos e por igualdade e quanto mais eu lia “Mulheres na Luta”, mais eu pensava se eu tivesse esse livro nas minhas mãos anos atrás, eu teria entendido muito melhor do que o feminismo se trata e de como ele é necessário e que se não fosse por ele, hoje em dia não teríamos muitos dos direitos que conseguimos alcançar.

É importante saber de todas as conquistas do passado, assim como é importante saber que nem tudo está vencido ainda e tem bastante coisa pelo que se lutar e se alcançar e principalmente que nós podemos alcançar sim. Pode ser difícil, pode ser demorado, mas nós podemos chegar lá, desde que a gente nunca desista.

“Eu conto a minha história não porque ela seja única, mas principalmente porque não é. É a história de muitas meninas.”

Se você quer saber mais sobre o que é o feminismo, sobre o que o feminismo conseguiu alcançar até hoje, eu indico com força essa GN para você. Pode ter certeza que não vai se arrepender! 🙂

Para comprar “Mulheres na Luta”, basta clicar no nome da livraria:
Saraiva, por R$ 46,71 com o cupom LIVRARIA10.
Submarino, por R$ 47,38.
Amazon, por R$ 50,90.
Cultura, por R$ 64,90.
Martins Fontes, por R$ 64,90.

Arquivado nas categorias: Blog , Livros com as tags: , , .
Postado por:
Você pode gostar de ler também
12.11
Novembro chegou e com ele muitos, muitos títulos bastante esperados! Vem com a gente ler tudo que...
08.11
Sinopse: Jeff Zentner, autor de Dias de Despedida, traz outra história comovente sobre família,...
05.11
Vem conferir o que sai lá na gringa esse mês! LANÇAMENTOS DE NOVEMBRO Call Down the Hawk (Dr...
01.11
“Os sete maridos de Evelyn Hugo” Taylor Jenkins Reid Paralela – 2019 – 360 páginas Lendár...
29.10
Mais um dia das Bruxas chegando e fizemos uma segunda lista com 10 filmes, séries ou livros, tudo...
25.10
Sinopse: Sophie sempre quis ir a um evento da sociedade londrina. Mas esse é um sonho impossíve...

Deixe seu comentário



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Siga @idrisbr no Instagram e não perca as novidades
Facebook