Depois de escrever uma carta aberta a Ed Decter que gerou muita polêmica no fandom, a Erin do Fangirlish escreveu outro post, dessa vez dando mais informações sobre certas mudanças que ocorrem no piloto, cujo script ela leu. Confiram abaixo a tradução:

“Fiquei pensando como começar esse artigo um milhão de vezes. Porque Os Instrumentos Mortais significa algo pra mim, então é por isso que estou tomando a frente e vindo dizer exatamente o que eu penso sobre o que ouvi.

Quando eu escrevi uma carta aberta para Ed Decter, muitos me perguntaram porque eu estava querendo brigar com ele. Eu não estava querendo brigar com ele. Ed Decter é o showrunner de Shadowhunters e portanto é o responsável. Ele também escreveu o piloto. Então, depois de falar com várias pessoas sobre a série, eu resolvi escrever pra ele. E não foi para atacá-lo. Foi porque eu gosto da série. E sei que vocês também.

A maioria das coisas que vocês me mandaram foi tipo “que esses rumores não sejam verdade por favor”. E alguns acharam que os rumores não eram significativos. Mas a maioria de vocês entendeu que as alterações podem acabar prejudicando a série no geral. Se há necessidade de mudança, minha pergunta é: por que não escrevem uma série nova usando personagens novos, usando o nome Shadowhunters?

Muitos de vocês foram perguntar à Cassie se os rumores eram verdadeiros. A verdade é que, em Hollywood, a maioria dos autores não participa de nada quando vende os livros. Promessas são feitas, mas quando você vende sua história, diretores, produtores e roteiristas reinventam tudo com a visão deles do seu trabalho. A única coisa que te resta é confiar e torcer para que eles estejam dispostos a investir dinheiro no fandom. Infelizmente, a participação de Cassie parece ter sido cortada em relação ao filme.

Vou dizer que não gostei do filme? Não, eu gostei. Mas pra mim é fácil separar o filme do livro. Mas como fã dos livros eu me decepcionei. Eu falei com pessoas da Constantin e expliquei o que eu achava junto com outras pessoas de fãs sites. Nós falamos exatamente o que estava errado. E nos garantiram que não seria o mesmo com Cidade das Cinzas. Isso nunca aconteceu, então eu entendo que a promessa nunca vai ser cumprida. Mas não vou relaxar e dizer que está tudo bem foder com a série.
Depois de ler o script — e eu li, posso afirmar — os rumores são verdadeiros. O piloto é uma bagunça.

O pior é que parece que eles olharam pro livro, pegaram alguns personagens e queimaram o livro. Ironicamente, a única pessoa que é bem escrita é a Natalie, a nova namorada do Simon. Ela é a única que parece ter uma história concreta, então me pergunto se ela é tipo essa secreta nova Shadowhunter. Não consigo entender de jeito nenhum porque Clary quase não aparece ou porque Jace mata uma menina e não um menino na boate, mas é isso que está acontecendo.

Ninguém quer essa série fodida. Queremos uma série como os livros. Uma história de amadurecimento. E no mundo de Os Instrumentos Mortais, tudo é tão calculado que não entendo como acaba parecendo que os livros não foram lidos e que a construção meticulosa desse mundo tenha sido desmerecida.

Não dá pra entender porque a Constantin não aprendeu com os erros. O lógico a se fazer depois de investir e perder milhões de dólares seria proteger o investimento. O mundo dos Caçadores de Sombras é um negócio lucrativo, que poderia render milhões para eles. E para uma empresa que precisa de um sucesso (como todas as outras precisam), por que raios você faria o pior cenário possível?

Eu sei que o que eu li foi o primeiro rascunho do piloto. Ainda tem tempo pra mudar. Mas no momento o que existe não tem nada a ver com os livros e é pior que o filme. Então alguém me responda: tem alguém ouvindo o fandom? Porque eu não quero Natalie. Eu quero Clary. Eu quero que Jace não seja um tarado que coloca runas em partes do corpo da Clary que ele não precisa encostar enquanto ela está desacordada. Eu quero que a protagonista seja Clary. Eu quero entender Alec e Isabelle. Eu quero que minha série de livros preferida tenha uma adaptação justa. E até lá, serei como vocês e direi NÃO a tudo isso.

Fonte