Magnus e Alec (Cena excluída de Cidade das Almas Perdidas)

Está é uma cena deletada de Magnus e Alec, em Cidade das Almas Perdidas, que Cassandra Clare postou em seu site.

Magnus e Alec – Cena Excluída

A lei dos magos era muito clara: se você amar um mortal, não há nenhum problema, mas não é sua tarefa intervir na mortalidade deles. Muito tempo se passou até que se acostumassem com essa lei… geralmente até você perceber que ser um imortal é mais um fardo do que uma dádiva.

Magnus deixou a caixa de pó em cima da mesa e pegou o telefone, apertando o botão de ligação rápida para o número de Alec. Quando Alec atendeu, ele soou tanto atormentado como esperançoso: “Magnus? Você encontrou algo?”

“Nada. Sinto muito.”

“Ah.” A decepção avassaladora fez com que a voz de Alec soasse diminuta.

“Mas estive pensando sobre a ligação parabatai”, disse Magnus. “Quando dois parabatai são realmente próximos, eles podem sentir se o outro está morto, ou transformados, ou –“

“Eu sei”, disse Alec. “Eu sei disso. Eu senti – naquele momento em que Jace morreu, em Idris. Mas não é como o que eu sinto agora.” Magnus podia visualizá-lo, olhos azuis em um rosto pálido, puxando uma mecha do cabelo enrolado dele. Geralmente, parecia que Alec havia caído da cama direto em uma pilha de roupa, sem realmente escolher algo que vestir, e desde que Jace desapareceu, parecia que ele havia começado a parar de pentear o cabelo, também. “Eu não sinto nada.”

“Tipo, realmente nada? Como… nada mesmo?”

“Isso…?” Alec soou confuso.

“Na verdade, isso me dá algumas idéias”, disse Magnus. “Eu farei tudo que eu puder para ajudar, mas você sabe disso, não, Alexander? Não por causa da Clave, mas por sua causa.”

“Eu sei”. Alec ficou em silêncio por um momento. “É bom ouvir sua voz, mesmo que você não possa ajudar”, acrescentou ele, e desligou abruptamente.

Magnus deixou o telefone ao lado dele e sentou-se por um momento, quieto o suficiente para ouvir sua própria respiração. Estou perdendo ele, pensou Magnus. Não sei como ou por quê, mas sei que estou.

[Traduzido por Equipe IdrisBR. Dê os créditos. Não reproduza sem autorização.]

FONTE