Compre já na Amazon

Notícias

Q&A: “Ghosts of the Shadow Market” e “The Eldest Curses”

Ghosts of the Shadow Market, Livros, The Eldest Curses, The Shadowhunter's Chronicles

Cassie respondeu asks em seu tumblr onde ela fala sobre os títulos de “Ghosts of the Shadow Market” e se vamos ver alguns personagens em “The Eldest Curses”. Confira:

booksbreakme: Primeiro de tudo, eu tenho que dizer que eu amo muito seu trabalho e você é minha autora favorita. O final de “Senhor das Sombras” me matou, e eu estava gritando quando li o final de “Cidade do Fogo Celestial”. E quando Emma estava se afogando em “Dama da Meia-Noite”, e eu senti que estava me afogando com ela, foi terrivelmente realista. Você e seus personagens são ótimos. Minha pergunta é, e eu não sei se você já falou sobre isso ou não, mas como você pensou nos títulos dos contos de “Ghosts of the Shadow Market”?

Obrigada! Você é muito doce!

A premissa dos livros Shadowhunters sempre foi de: “e se todas as histórias fossem verdade?” e assim eu tenho tentado sempre colocar elementos da mitologia, de lendas, contos clássicos e referencias que os leitores podem pegar – não que essas coisas sejam necessárias para as pessoas saberem, mas que se eles souberem pode adicionar uma riqueza para o meu trabalho. Por exemplo, “Os Instrumentos Mortais” é tirado de uma frase de Shakespeare “Eu não dormi. Entre a execução de algo temeroso e o primeiro ato, todo o interim é como um fantasma, ou um sonho terrível: o gênio e os instrumentos mortais estão em concilio.”

Escrever com outros escritores é uma coisa interessante – é divertido, já como eu faço com meus amigos e isso significa que ficamos animados e gritamos e criamos juntos, mas também é um processo em evolução à medida que aprendemos a trabalhar juntos, e já como essas historias são para leitores leais, que querem saber sobre os espaços de tempo entre as series maiores, como nós aprendemos mais sobre o que esses leitores querem. Para as historias em “As Crônicas de Bane”, eles tinham títulos sobre o que acontece na história (na minha historia com Maureen Johnson, “A Rainha Fugitiva”, uma Rainha foge!), mas nós notamos que as pessoas pensaram que os títulos eram um pouco engraçados demais. “E se nós fizéssemos os títulos mais como os títulos dos seus capítulos?” Sarah Rees Brennan sugeriu, e é esse sistema de nomeação que nós usamos para “Contos da Academia” e agora para “Ghosts of the Shadow Market”.

Nós viemos com os títulos no mesmo dia que chegamos nos resumos das historias: quando minhas amigas e eu estávamos juntas e em um retiro de escrita na Itália. Kelly Link nos entusiasmou dizendo que ela gostaria de escrever nesses contos também. Maureen, Kelly, Robin Wasserman e eu estávamos na piscina da casa que estávamos alugando, e Sarah sentou do lado da piscina e tomou notas das sugestões de todo mundo (e sorrateiramente adicionou Raphael Santiago em uma das histórias que ela e eu estávamos escrevendo juntas). Sarah escreveu comigo “Nothing But Shadows” e tem uma ligação com Matthew, então ela gritou que ela queria a história de Matthew e não aceitou discussão. Sarah e Maureen brigaram um pouco pela posse de “A Deeper Love”, e Maureen ganhou a história porque ela sabe tudo sobre o metro de Londres. Robin e eu acertamos que ela seria quem trabalharia comigo em “The Wicked Ones”, já como nós trabalhamos juntas em “The Evil We Love”, que lidou com Robert Lightwood e Michael Wayland, e Robin ama a tragédia do Ciclo do Valentim e a ideia de escrever sobre a garota que se tornaria Celine Montclaire Herondale ser… Quase salva. (Maureen ama Londres e absurdismo. Sarah apaixonadamente adota personagens secundários sarcásticos – como Raphael, Lily e Ragnor. Robin é sempre capaz de ser simpática e entender sobre os males, grandes e pequenos. Kelly Link, como vocês vão ver, tem um incrível habilidade sobre tristeza e beleza encontrada em lugares estranhos.) Juntas nós encontramos títulos que nós sentimos que tinha uma ressonância mítica, e adequados para as historias que eles estavam conectados.

Todos os títulos são frases, algumas modificadas, que reflete o tom geral da história. Eu mencionei “Every Exquisite Thing” outro dia, falando sobre a tragédia no passado de Anne. “Casts Long Shadows” é uma frase do proverbio “Pecados antigos, longas sombras” que dá dicas do grande pecado de Matthew e como isso afeta seu futuro, e reflete no conto como uma história que é combinada com (histórias de parabatai!) o conto do parabatai de Matthew, James Herondale, “Nothing But Shadows” em Contos da Academia. Se vocês encontrarem as frases que os títulos se referem, vocês vão ter uma ideia maior do que sobre é o conto! Pensem nelas como uma caça aos ovos de pascoa, se você quiser ovos de pascoa, se não, eu espero que vocês pensem que elas são bonitas e combinam com as historias e se encaixam no meu mundo. Isso é o que eu espero!

Em “Ghosts of the Shadow Market”, tem um mistério acontecendo que passa por todas as histórias, é uma linha mais complexa e intensa que nós já usamos antes, e isso é um desafio excitante – vocês podem seguir por todos os contos, como Jem, encontrando pistas que levam a verdade sobre Kit Herondale. Eu não posso falar muito para vocês sobre as histórias que eu estou escrevendo com Kelly e Sarah para a edição física de GOTSM, já como vai conter spoilers de “Queen of Air and Darkness”, mas os títulos são “Ghosts of Old Loves” (“de todos os fantasmas, os fantasmas de nossos amores antigos são os piores” – Arthur Conan Doylan), e “Forever Fallen” (“Acorde, levante, ou fique para sempre caído!” – Paraiso Perdido).

aiidaan16: Oi, Cassie. Tessa, Jem e Will vão aparecer/ser mencionados em “The Eldest Curses”?

Tessa aparece em “Red Scrolls of Magic”, e de um jeito dá inicio a ação do plot contando a Magnus e Alec uma noticia surpreendente. Em “The Lost Book of the White”, a gangue viaja para Xangai (sim, nesse ponto, Jace e Clary e Simon e Isabelle se juntaram para incomodar os pobres Magnus e Alec com a presença deles) e eles encontram a família Ke, a família Shadowhunter que Jem é descendente. Will está presente apenas em memoria, já como ele já morreu tem muitos anos nesse ponto!

Fonte [x], [x]

O site Idris Brasil começou como um fan-site dedicado a autora Cassandra Clare e todas suas obras, se tornando um site literário e com indicações de filmes e séries. Todo o conteúdo é de sua própria autoria e/ou utilizado com os devidos créditos e feito de fãs para fãs. Possuímos o apoio da autora Cassandra Clare e de sua Editora autorizada na Brasil, Galera Record. Para saber nossas parcerias, basta acessar a aba no menu acima.