Q&A: Malec e casamento

Livros, The Shadowhunter's Chronicles

Cassie respondeu uma ask em seu tumblr onde fala sobre Magnus e Alec e sobre casamento. Confira:

blacknightwolf: Olá! Eu estou curiosa sobre Magnus e Alec. Eu sei que eles estão juntos por anos agora em TDA, mas eu não lembro de ter sido mencionado se eles se casaram. Alec e Magnus se casariam? E se eles se casarem, um vai pegar o sobrenome do outro? Eu sei que os sobrenomes deles significam muito pra eles, então estava me perguntando como isso seria decidido. Obrigada por tomar um tempo para ler isso.

Magnus e Alec adorariam se casar. Eles estão comprometidos até o fim de todo jeito, mas o motivo pelo qual eles não se casaram ainda é porque eles decidiram não se casar até ter privilégios iguais no acordo Downworlder-Shadowhunter, como tem nos casamentos entre Shadowhunters. Eles tiveram essa discussão em “Nascido Para a Noite Sem Fim” de Contos dos Caçadores de Sombra:

“— Caçadores de Sombras podem se casar com membros do Submundo em cerimônias mundanas ou do submundo. Eu vi isso acontecer. Eu vi outros Caçadores dispensarem as cerimônias, dizendo que nada significavam, e vi alguns Caçadores se curvarem à pressão e violarem os votos que tinham feito. Sei que você nunca cederia nem violaria os votos. Sei que esse tipo de casamento significaria muito para você. Sei que você manteria as promessas feitas a mim. Mas era vivo antes dos Acordos. Eu me sentei, comi e conversei com Caçadores de Sombras sobre a paz entre nossos povos, e então os mesmos Caçadores jogaram fora os pratos em que comi porque acreditavam que eu contaminava tudo que tocava. Não vou ter uma cerimônia que todos considerem inferior. Não quero que você tenha menos do que você poderia ter, honrando seus votos a um Caçador de Sombras. Cansei de fazer acordos para tentar obter a paz. Quero que a Lei mude. Não quero me casar até que possamos nos casar de verdade.
Alec ficou em silêncio, com a cabeça abaixada.
— Você entende? — quis saber Magnus, sentindo-se quase desesperado. — Não é que eu não queria. Não é que eu não te ame.
— Eu entendo — falou Alec. E respirou fundo, erguendo o olhar. — Mudar a Lei talvez demore um pouco — falou simplesmente.”

Por exemplo. Se Magnus e Alec fossem se casar, eles iriam colocar um hífen entre seus sobrenomes para Lightwood-Bane. Parte do que significaria para eles ter privilégios e direitos iguais é que o nome com hifen seria considerado válido pela Clace. Lightwood-Bane não é um nome Shadowhunter. As pessoas que ascendem tem que escolher seus sobrenomes Shadowhunters e não tem nenhum Shadowhunter que o nome não tenha sido aceito pela Clave. Então isso significa que a Clave teria que permitir Alec pudesse usar o hífen para tornar seu nome oficial. (Se ele usasse contra o desejo deles, eles não mandariam ele embora, mas eles não reconheceriam como um nome real.) Isso também significaria que Rafe teria que escolher se ele usaria Rafe Lightwood ou Rafe Lightwood-Bane, ao contrario de usar o padrão dos sobrenomes Shadowhunters (que significaria que ele usaria Lightwood).

Uma grande parte da identidade de Alec e Magnus está em torno, de maneiras diferentes, na luta deles por igualdade, em suas reivindicações por reconhecimento e não só tolerancia, mas direitos. É por isso que eles trabalham na aliança Downworlder-Shadowhunter e é por isso que isso é tão importante para eles. No final, aquela aliança — sua existencia e a liderança de Alec nela — é uma grande parte do que equilibra o bem e o mal, mais do que qualquer Instituto ou Conclave poderia fazer. Parte do que faz Alec e Magnus tão perfeitos (e parte do que mostra o quanto Alec cresceu de um jovem que, ás vezes, fazia julgamentos rapidos e acreditava em preconceitos que haviam ensinado a ele para ser um guerreiro e defensor dos marginalizados) é que eles não estão dispostos a aceitar compromissos: quando eles se casarem, vai ser em dourado Shadowhunter e azul feiticeiro, e vai ser mais fantastico e triunfante por isso.

Fonte [x]