Tudo Aquilo Que Nos Separa
Rosie Walsh

Páginas: 336
Editora: Record

SKOOB

Imagine a seguinte situação: você conhece um homem, vocês passam sete dias maravilhosos juntos, e você fica apaixonada. E o que é melhor: o sentimento é recíproco. Você nunca teve tanta certeza de algo na vida.

Então, quando ele parte numa viagem de férias agendada há muito tempo e promete te ligar para o aeroporto, você não tem nenhum motivo para duvidar disso. Mas ele não liga. Seus amigos dizem que você deve desencanar, que deve esquecer o cara, mas você sabe que eles estão errados. Eles não sabem de nada. Algo de ruim deve ter acontecido, deve haver um motivo sério para explicar o silêncio dele.

O que você faz quando finalmente descobre que tem razão? Que existe um motivo ― e que esse motivo é a única coisa que vocês não compartilharam um com o outro? A verdade.

Tudo Aquilo Que Nos Separa foi uma surpresa para mim. Esse livro traz uma premissa de romance, uma sinopse que lhe deixa pensando que talvez estejamos lendo mais um livro que siga o padrão “Nicholas Sparks” da coisa, e isso já havia me deixado um pouco desanimado. Nunca fui um grande fã de livros de romance (a menos que fossem de época, mas apenas pela ambientação dos livros, não tanto pelo romance em si), por mais que ame vários, não é meu gênero favorito, mas no momento em que acabei de ler esse aqui eu vi que não tinha outra opção além de amar. E o motivo principal nem foi realmente o romance em si, e sim os personagens que por mais que muito frustrantes, passam uma imagem muito clara da realidade, fazendo com que você se identifique com pelo menos um com facilidade.

Enfim, indo a história, Sarah Harrington, nossa protagonista, uma mulher forte (ou pelo menos essa imagem que tenta vender) de quase quarenta anos, tem um costume de pelo menos uma vez ao ano “revisitar” o seu passado ao voltar para sua cidade natal, Gloucestershire, da qual fugiu na primeira chance que teve, e durante uma dessas suas visitas ela conhece o nosso outro protagonista, Eddie David. Os dois passam uma semana mágica juntos, se apaixonando profundamente, e então Eddie some de sua vida. Sem nenhuma explicação. E para piorar tudo, ele nem mesmo responde as suas mensagens, o que leva Sarah a se tornar uma espécie de detetive, ou stalker? para descobrir o que realmente havia acontecido com o cara que lhe estava fazendo suspirar como se tivesse voltado a sua juventude.

Existem muitos problemas durante a primeira fase do livro, e muito provável você vai se frustrar com as ações que Sarah toma durante sua busca pelo que realmente aconteceu com Eddie, e o motivo de seu sumiço. De primeira estranhei bastante a forma como ela havia ficado “obcecada” com ele, afinal se conheciam apenas há uma semana, mas com o passar da história tudo foi fazendo mais sentido, e eu consegui entender o “desespero” da Sarah, me identificando com alguns de seus problemas internos em relação a tudo que estava acontecendo na sua vida. Ela e Eddie realmente haviam se conectado, realmente haviam se apaixonado, então ele não simplesmente não a ligaria, certo? Algo de muito sério deveria ter acontecido para que ele não tivesse mais nenhum tipo de contato com ela.

E tenho que dizer, durante toda a leitura, além de me estressar um pouco com a Sarah como eu disse, também teorizei mil e um motivos pelo qual Eddie poderia ter sumido. E sempre desejando que o motivo real fosse algo realmente convincente, como minhas teorias eram. Meu maior medo era que o motivo fosse algo ridículo, algo sem sentido algum, afinal já havia sido decepcionado por livros assim antes, então a todo momento isso estava no fundo de minha mente. Mas também ficou claro que o mistério em si acabou se tornando o maior ponto do livro, e o motivo pelo qual acabei gostando tanto. E adianto logo que o motivo é algo mais do que convincente, por mais que ache que algumas das minhas teorias fariam a história ficar ainda melhor.

Todos os personagens do livro são um tanto quanto complexos. Claro que nenhum chega a ser tão desenvolvido quanto nossos personagens, mas suas histórias são incríveis e envolventes, fazendo com que você também crie um certo carinho por eles. Se você não se identificar com a Sarah, ou Eddie, por ter certeza que vai se identificar com Thomas, Jo ou Jhenni. Eu lhe garanto isso. Afinal, Jo e Thomas vão compartilhar muito de seu estresse com as ações de Sarah no começo do livro, então não vai ser como se fosse apenas você gritando ao vento, tem personagens que vão estar pensando igualzinho a você ali.

Finalizando, pois não posso contar muito da história sem estragar tudo, eu recomendo esse livro para alguém que quer uma leitura “rápida”, mas ao mesmo tempo impactante. É um livro cheio de pequenas reviravoltas, sem falar no romance, então se você gosta desse estilo, pode pegar Tudo Aquilo Que Nos Separa sem medo algum. Pessoas que gostam de livros no estilo da Jojo Moyes e Liane Moriarty irão amar esse aqui, sem dúvidas, pois tanto a história quanto a forma de escrita e construção de história são similares. De qualquer forma, fica aqui a recomendação.

Para comprar o livro, basta clicar no nome da livraria:
Amazon por R$ 22,01 com o cupom NOVIDADE15.
Saraiva por R$ 23,31 com o cupom LIVRO10.
Submarino por R$ 25,90.
Livraria Cultura por R$ 39,90.