Essa resenha pode conter spoilers dos livros anteriores.


Restaura-me (Estilhaça-me #4)

SKOOB

A história de Juliette e Warner continua no eletrizante novo volume da série Estilhaça-me, de Tahereh Mafi, autora best-seller do The New York Times. Juliette Ferrars acreditava ter vencido. Assumiu o controle do Setor 45, foi nomeada nova Comandante Suprema da América do Norte e agora conta com Warner ao seu lado. No entanto, quando a tragédia se instala, Juliette precisa confrontar a escuridão que existe tanto à sua volta quanto em seu interior.

A história se dá início após 16 dias Juliette Ferrars ser nomeada a nova Comandante Suprema da América do Norte e ela, Warner, Kenji e seus companheiros terem tomado o Setor 45. Conhecemos Juliette de antes; a menina que foi aprisionada toda sua vida em um hospício e ensinada que era perigosa e que seu toque era letal, mas as coisas agora são um pouco diferente e em Restaura-me, ela se vê tendo que aprender um novo mundo, todas suas regras, eventos e tentar descobrir como ela se encaixa nele. Warner por outro lado, por mais que queira ajudar a garota que ele se apaixonou, se vê dentro de seu próprio espiral de dor, lembranças e também em um mundo em que ele finalmente é amado.

Restaura-me me pegou desprevinida. Quando comecei a lê-lo, li um spoiler gigante no twitter e acabei não querendo continuar a leitura, mas ainda bem que a curiosidade venceu e em poucas horas tinha o terminado aos prantos. Tahereh é fantástica. Quando Incendeia-me, o terceiro livro da série, terminou, foi unânime o sentimento dos fãs de que a história não poderia ter terminado ali. Como seria Juliette no poder? Como seria o romance dela com Warner? Como Warner lidaria com seus demônios? E os outros personagens, como Kenji? Kenji acho que foi um dos que mais sentimos falta de uma história mais detalhada e em Restaura-me tivemos tudo isso. Eu não poderia ter ficado mais feliz da Tahereh após 4 anos ter decidido por uma continuação. E FINALMENTE temos POV’s intercalados entre Juliette e Warner!

Juliette sente muita dificuldade no seu cargo de poder. Ela é bem ciente de que Warner foi criado pra isso e ela não e acaba ficando bastante insegura se aquele é realmente seu lugar, porém Warner e Kenji estão ali a todo momento para incentivá-la a acreditar em si mesma. Eu amei as partes que isso acontecia… Principalmente do Kenji, porque ela sempre quis ter um amigo e Kenji foi uma das melhores coisas que poderiam acontecer pra ela. Nesse livro, como dito, sabemos um pouco do passado do Kenji e é de cortar o coração e finalmente tivemos um interesse amoroso pro nosso personagem. Também vemos Warner e Kenji se interagindo e tem uma cena em específico que o amor que eu sinto pelo Kenji só triplicou. Claro que temos também os personagens do Adam e James, com James sendo aquele menino amoroso de sempre e Adam… Adam tentando melhorar como ser humano.

“O mundo tentou esmagá-la – digo, agora com um tom mais gentil. – E você se recusou a se estilhaçar. Venceu cada um dos obstáculos e saiu uma pessoa mais forte, ressurgindo das cinzas e deixando todos à sua volta impressionados. E vai continuar surpreendendo e confundindo aqueles que a subestimam. É inevitável. Mesmo assim, você deve estar preparada e deve saber que ser líder é uma ocupação ingrata. Poucas pessoas demonstrarão qualquer sinal de gratidão pelo que você faz ou pelas mudanças que implementa. Elas têm memória curta… Aliás, elas têm memórias que surgem de acordo com a conveniência. Qualquer nível de sucesso que você alcançar será escrutinizado. Suas conquistas serão deixadas de lado, só servirão para gerar mais expectativas naqueles à sua volta. Seu poder acaba afastando-a dos amigos. – Desvio o olhar, nego com a cabeça. – Você vai se sentir sozinha. Perdida. Vai desejar a aprovação daqueles que no passado admirou, pode agonizar entre agradar velhos amigos e fazer o que é certo. – Ergo o rosto, sinto o coração inchar de orgulho enquanto olho para ela. – Mas você não deve nunca, nunca mesmo, deixar os idiotas a influenciarem. Isso só vai fazê-la se perder.”

Alguns novos personagens são introduzidos e a minha favorita é a Nazeera, ela é simplesmente maravilhosa. Já consigo ver claramente que vai ser uma personagem muito importante nos próximos livros e estou bastante animada pra ver sua evolução. Além de já está esperando que ela tenha muito mais guardado do que ela contou pra Juliette. O ponto que mais se destacou pra mim foi sua entrada e o lenço que ela usou e foi recebida por vários julgamentos. É Tahereh eu entendi onde você quis chegar com isso, além das histórias sobre negros, asiáticos, a transexual e também os garotos com poderes, ansiedade, problemas alcoólicos e traumas infantis. Eu AMEI a forma como a autora colocou vários problemas sociais nesse livro e de uma forma MUITO inteligente.

O ponto principal desse livro foi a luta da Juliette para se adaptar a um governo que ela não conhece. Uma garota de 17 anos, pequena e que não conhece nada de como governar no poder? Filhos dos outros Comandantes Supremos estão vindo ao Setor 45, um atrás do outro. Curiosidade e com certeza há um motivo por trás disso e todo um passado vai estar em jogo. Eu nem sei descrever o que senti quando o plot foi desvendado… Tahereh acertou em cheio e até mesmo o spoiler que eu levei fez total sentido. Eu faria tudo igual! E é claro que caçar e matar o pai de Warner não ia ser o mais difícil de lidar. Algo muito maior está em jogo e podemos ver por aquele final que Tahereh não fez só uma continuação por saudades dos seus personagens, ela realmente tinha um propósito.

“Há algo fervendo dentro de mim. Algo que nunca ousei tocar, algo que tenho medo de conhecer. Há uma parte de mim arranhando para se libertar da prisão em que estou, batendo nas portas do meu coração e implorando para ser livre. Implorando para sair.”

Estou ansiosa para ver o futuro da série e ver Juliette mostrar que está ali pra não só reinar como acabar com qualquer um que a tentar impedir.

Aqui no Brasil os direitos dos 3 primeiros livros eram da Novo Conceito e o de Restaura-me foi comprado pela Universo dos Livros. Sobre os próximos, única informação é que teremos mais dois livros. Com Restaura-me são no total de 3 livros novos.